conecte-se conosco


Agricultura

Publicada relação das embarcações autorizadas para a pesca da tainha

Publicado

A Secretaria de Aquicultura e Pesca (SAP), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), publicou nesta quarta-feira (15) no Diário Oficial da União (DOU) a Portaria n° 2.210/2019, com a relação nominal das embarcações que concorreram à Autorização de Pesca Complementar para a captura da tainha (Mugil liza), na modalidade de emalhe anilhado, na temporada de 2019.

De acordo com o secretário da SAP, Jorge Seif, “aqueles que cumpriram o que está disposto na Instrução Normativa (IN) Mapa n° 9, reproduzido no DOU, de 8 de maio de 2019, tiveram atendidas as suas solicitações e estão relacionadas no Anexo I, portanto, aptas para a pesca”.

Já o Anexo II publica aquelas embarcações que apresentaram pendências com relação ao exigido na Instrução Normativa do Mapa n° 9/2019. Estes terão três dias úteis, a contar da publicação da Portaria n° 2.210/2019, para enviar a documentação necessária para suprir as exigências apontadas, ao endereço eletrônico: http: //www.agricultura.gov.br/assuntos/aquicultura-e-pesca.

Na portaria, ficou estabelecido que a Superintendência Federal de Agricultura (SFA) de Santa Catarina realizará a impressão das Autorizações de Pesca Complementar para as embarcações listadas no Anexo I, conforme autorizações constantes do Sistema Eletrônico (SEI), do Mapa.

Leia mais:  Ministra destaca importância de o Brasil vender produtos da soja com valor agregado

O proprietário da embarcação ou seu representante legal, mediante a apresentação da procuração, poderá retirar a Autorização de Pesca Complementar, diretamente na SFA/SC.

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
publicidade

Agricultura

Mapa faz esclarecimentos sobre coronavírus

Publicado

por

Diante da emergência do vírus identificado na China em dezembro de 2019 – Coronavírus e já detectado em vários países, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informa que está acompanhando a situação em contato com o Ministério da Saúde, que emitiu orientação técnica para vigilância e atenção à saúde no Brasil em conformidade com diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS).

De maneira geral, o coronavírus também pode causar infecções em animais. Entretanto as investigações ainda estão em andamento para identificar e estabelecer as espécies com potencial de ser um reservatório dessa doença. Até o momento, com base nas informações disponíveis,  não temos relatos do vírus em qualquer espécie animal. Ressaltamos ainda que a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) não fez nenhuma restrição de comercialização de produtos e de animais.

O Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária esclarece que a recomendação geral é que animais doentes nunca devem ser abatidos para consumo. Já animais mortos devem ser enterrados ou eliminados com segurança. O contato com carcaças e fluidos deve ser realizado apenas com uso adequado de roupas protetoras.

 Ao visitar mercados ou feiras de venda de animais vivos, carnes, peixes ou produtos de origem animal frescos, recomendam-se medidas gerais de higiene e prevenção, como lavagem das mãos. Após tocar animais e produtos de origem animal, deve-se também evitar contato das mãos com olhos, nariz ou boca. Recomenda-se ainda evitar contato com animais doentes ou produtos animais deteriorados.

Leia mais:  AÇÚCAR/PERSPEC 2019: Além de estoque e consumo, em 2019, preços estarão à mercê do petróleo

 O Mapa orienta também que o consumo de produtos animais não inspecionados, crus ou malcozidos, deve ser evitado.

Qualquer suspeita de doença exótica ou emergente, bem como mudança no perfil epidemiológico de doenças animais,  devem ser relatadas imediatamente ao Serviço Veterinário Oficial, estruturado no Mapa e nos estados, que são também responsáveis  pela defesa sanitária animal.

Fonte: MAPA GOV
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana