conecte-se conosco


Política

Projeto determina medidas de combate à dengue em MT

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Mato Grosso registrou 8.740 casos de dengue em 2019. O dado consta no boletim epidemiológico divulgado em novembro do ano passado pelo Ministério da Saúde. No estado, a taxa de incidência da doença é de 250,8 casos a cada 100 mil habitantes, a menor da região Centro-Oeste. No Brasil, foram registrados 1,4 milhões de casos prováveis de dengue.

A partir desses dados, o deputado estadual Paulo Araújo (PP) apresentou o Projeto de Lei 87/20 que dispõe sobre a regulamentação de medidas para a prevenção de criadouros do mosquito Aedes Aegypti e outros vetores de zoonoses em depósitos de bens a céu aberto.

De acordo com a proposta, os proprietários, locatários, possuidores ou responsáveis, a qualquer título, de imóveis, com ou sem edificação, localizados no território do estado mato-grossense, são obrigados a adotar medidas necessárias à manutenção desses bens limpos, capinados, sem acúmulo de lixo, entulhos e demais materiais inservíveis, drenados e aterrados no caso de serem pantanosos ou alagadiços e a evitar quaisquer outras condições que propiciem a presença e a proliferação de mosquitos de quaisquer espécies, transmissores ou não de doenças como a dengue.

Leia mais:  Reforma administrativa será implantada em fases

O projeto determina uma série de obrigações aos cidadãos, comerciantes e poder público quanto aos cuidados contra a formação de criadouros que possam servir à proliferação de mosquitos e vetores de doenças.

“O presente projeto de lei dispõe sobre medidas para o controle de vetores da dengue em estabelecimentos com depósitos a céu aberto. O Aedes Aegypti representa uma ameaça para a saúde publica do estado, cujo clima tropical oferece as perfeitas condições para proliferação do mosquito transmissor de dengue e outras doenças como a zika, por exemplo”, defendeu Araújo.

Comentários Facebook
publicidade

Política

Virginia Mendes detona guerrilheiros virtuais

Publicado

A primeira-dama, Virginia Mendes, utilizou as redes sociais para desabafar sobre “deboches e ironias” que o marido, governador Mauro Mendes (DEM), vem sofrendo num grupo de WhastsApp pelo fato de estar internado em São Paulo para tratar de uma pneumonia. Em uma sequência de prints, Virginia expôs diversos comentários em que os integrantes do grupo falam em “coincidência” o fato do democrata passar mal enquanto cumpria agenda de trabalho na capital paulista. Os integrantes utilizaram até uma foto do casal com a filha caçula em forma de “meme” para criticar a situação.

Indignada, a primeira-dama classificou as falas como “maldosas” e rebateu a falta de sensibilidade dos participantes. “Neste momento meu coração está muito dolorido e é impressionante como mesmo em momentos tão difíceis como o que estou atravessando dentro da minha família, com minha mãe internada numa UTI, meu esposo internado num hospital, extremamente fragilizada com tudo isso ainda tenham pessoas maldosas, sem o mínimo de sensibilidade com a situação, falando e fazendo suposições totalmente equivocadas sobre o estado de saúde do meu marido, sobre os fatos que levaram a sua internação”, escreveu.

Leia mais:  Justiça manda desocupar plenário da ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana