conecte-se conosco


Política

Projeto de lei prevê a criação de rede de apoio a pessoas com esquizofrenia

Publicado

Thiago Silva no plenário da AL

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O deputado estadual Thiago Silva é autor de um projeto de lei para criação de uma rede de atenção e apoio às pessoas diagnosticadas com esquizofrenia e doenças mentais. O objetivo é atender de forma completa as necessidades das pessoas que possuem a doença.

A esquizofrenia é um dos principais transtornos mentais e acomete 1% da população em idade jovem, entre os 15 e 35 anos de idade. O projeto visa garantir atenção de forma integral às pessoas com diagnóstico da doença, em todos os níveis de atenção à saúde estabelecida pela Rede de Atenção Psicossocial, realizando ações para defesa e garantia de direitos, prevenção de agravos, tratamento, reabilitação psicossocial, inclusão, trabalho e geração de renda.

“Queremos que a pessoa que possuem esquizofrenia tenham seus direitos garantidos pelo Estado, por isso buscamos essa política de saúde e inclusão social, por meio da rede de apoio a esses pacientes. Continuaremos a trabalhar forte para a saúde mental da população de Mato Grosso”, disse o deputado Thiago Silva.

Leia mais:  Câmara realiza audiência pública sobre a acessibilidade das pessoas com deficiência

São objetivos da criação da rede estadual de atenção às pessoas com esquizofrenia: fortalecer o cuidado integral às pessoas com esquizofrenia em todos os pontos da rede de atenção à saúde, com a efetivação de plano terapêutico singular, de caráter multiprofissional e centrado no paciente com participação dos familiares, amigos e cuidadores.

Realizam no estado o atendimento a pacientes com transtornos psicossociais, o Centro Integrado de Assistência Psicossocial (Ciaps) Adauto Botelho de Cuiabá, Hospital Paulo de Tarso em Rondonópolis, o Caps Vida Ativa de Tangará da Serra, Caps Infanto Juvenil de Cáceres, entre outros. 

Confira na lista os demais pontos de apoio http://www.saude.mt.gov.br/cidadao/345/guia-de-servico.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Vereador de Colniza propõe reduzir salários de vereadores e equipar a de professores

Publicado

por

Um projeto de Lei  que propõe reduzir salário de vereador esta repercutindo muito em Mato Grosso, e se a onda  pega os vereadores podem ser pressionados pela população para reduzir seus salários e verbas indenizatórias.

Entenda caso.

Com apenas duas sessões mensais, gastos superiores a 5.850 reais por mês, com direito a diárias e verbas indenizatórias a Câmara Municipal de Colniza  MT distante (1.090 KM ) de Cuiabá, mantém 09 vereadores e uma despesa enorme para o município, segundo o vereador Thiago Rodrigo Dias PMB.

Proposta

A proposta do vereador Thiago Dias movimentou as discussões na Câmara Municipal.  O projeto de Lei  001/2020, propõe fixar o subsídio dos vereadores e equiparando ao mesmo dos professores, conforme o artigo do seu projeto.

Art. 1° – Atendidas as disposições contidas no art. 29, inc. VI, art. 29-A, inc. I da constituição Federal e disposições da LOM (Lei Orgânica Municipal), O subsídio do Vereador da Câmara Municipal de Colniza/MT, para o quadriênio de 2021/2024, é fixado no valor de R$ 2.886,15 (Dois Mil e Oitocentos e Oitenta e Seis Reais e Quinze Centavos).

Leia mais:  Rodrigo Maia: semana será decisiva para reforma da Previdência

Com a aprovação do projeto em pauta, os 09 (nove) vereadores passariam a receber o subsídio fixado para o magistério de professor fixado para 2020, que neste ano estaria no valor de R$ 2.886,15 (dois mil e oitocentos e oitenta e seis reais e quinze centavos),  já o presidente receberia o mesmo percentual a título de gratificação equivalendo a 23,71 % sobre o subsidio, no entanto o valor da base de calculo sendo reduzido a gratificação passaria para o valor de R$ 684,31 (seiscentos e oitenta e quatro reais e trinta e um centavos).

Segundo explicou o vereador Thiago, Com isso a Câmara municipal estaria economizando mensalmente um total de R$ 33.245,79 (trinta e três mil e duzentos e quarenta e cinco reais e setenta e nove centavos), anualmente R$ 398.949,52 (trezentos e noventa e oito mil e novecentos e quarenta e nove reais e cinquenta e dois centavos) e durante cada legislatura estaria economizando a quantia significativa de R$ 1.595.798,06 (um milhão, quinhentos e noventa e cinco mil, setecentos e noventa e oito reais e seis centavos)aos cofres públicos.  

Vereador Thiago Rodrigo Dias – PMB

O vereador conta agora com apoio dos colegas parlamentares para aprovação do projeto de Lei e convoca a sociedade do município para debater seu projeto.

Leia mais:  Planalto: todo mundo vai dar sua "cota de sacrifício" na Previdência

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana