conecte-se conosco


Educação

Professores aprovam greve a partir do dia 27 exigem RGA e aumento em MT

Publicado

Os professores e servidores da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) aprovaram a greve  da categoria numa Assembleia Geral realizada em Cuiabá nesta segunda-feira (20). Os servidores exigem que o governador Mauro Mendes (DEM) promova ações de infraestrutura nas escolas estaduais bem como realize a convocação de todos os aprovados e classificados no concurso público da Seduc-MT, realizado em 2017, e que oferecia 5.748 vagas. A paralisação deve iniciar na próxima segunda-feira (27).

Também consta da pauta dos servidores o cumprimento da chamada “Lei da Dobra do Poder de Compra” (nº 510/2013), que equipara os vencimentos dos servidores da educação aos dos demais profissionais de mesmo nível que atuam no Poder Executivo de Mato Grosso.

Após a deflagração da greve, os servidores ligados ao Sintep-MT realizaram um ato público em Cuiabá na tarde desta segunda-feira, e saíram em caminhada da escola estadual Presidente Médici, onde foi realizada a assembleia geral, até a Praça Alencastro, na Capital.

Em vídeos que vem sendo postados na página do Facebook do Sintep-MT, o presidente do Sindicato, Valdir Pereira, esclarece que os servidores não irão aceitar a “pauta de retiradas de direitos”, tanto em nível estadual quanto Federal. Ele também falou a jornalistas após a deliberação da greve que mais da metade das 400 escolas estaduais de Mato Grosso estariam com as instalações físicas irregulares e que seriam “fechadas pelo Corpo de Bombeiros”.

Leia mais:  Secretaria de Educação notifica Selecon e último dia para entrega de documentos ocorre com tranquilidade

“Nós não aceitaremos a retirada de direitos enquanto essa for a pauta dos Governos tanto do Estado de Mato Grosso quanto Federal. Infelizmente a educação é muito boa no período eleitoral. A primeira plataforma dos governadores: educação e saúde. Aí não precisamos adentrar porque são mais de 400 escolas só no Estado de Mato Grosso que, se tivesse efetivamente uma vistoria do Corpo de Bombeiros e órgãos fiscalizadores, já estariam fechadas. Mais da metade”, disse ele.

Apesar do anúncio da greve, o presidente do Sintep-MT não descartou a possibilidade de negociação com o Governo do Estado, revelando que uma nova Assembleia deve ser realizada no dia 10 de junho de 2019 para acompanhar os avanços das negociações e decidir pela manutenção da paralisação.

“Nós estamos abertos a negociação a qualquer momento. Tanto que nós aprovamos a Assembleia permanente. Antes da data do dia 10, que tá prevista uma nova Assembleia, nós possamos nos reunir caso tenha um documento do Governo que avance nas pautas que estão aí apresentadas, como o concurso público, da lei nº 510, da melhoria da infraestrutura das unidades escolares e um calendário de agenda permanente de discussão com o governo”, ponderou o sindicalista.

Leia mais:  Após ameaça de nova greve, Sintep debate na Casa Civil atraso de pagamento aos professores

Na assembleia geral desta segunda-feira, uma das servidoras que tomaram a palavra foi a Coordenadora do Fórum Sindical e dirigente da Seção Sindical dos Docentes da Universidade do Estado de Mato Grosso (Adunemat), Edna Sampaio. Na mesma linha do presidente do Sintep-MT, ela também destacou que há um “projeto” em Mato Grosso, e também no Brasil, para retirar direitos dos trabalhadores, bem como recursos da educação, sob uma alegada “crise” de falta de recursos.

“A educação é a mola propulsora da nossa sociedade. Ela move os desejos das pessoas. Neste momento em que há um Governo Federal e um Governo Estadual alinhados a um projeto de destruição de exclusão ainda maior dos direitos da classe trabalhadora, não é a toa que é a justamente a área da educação que se ergue contra esse projeto”, ressaltou ela.

Esta a primeira greve de uma categoria específica da gestão do governador Mauro Mendes, que assumiu o comando do Poder Executivo de Mato Grosso em janeiro deste ano.

Por: Folhamax

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Ruas do Ribeirão do Lipa e São João Del Rey recebem obras de infraestrutura

Publicado

por

Localizados em regiões diferentes, mas com necessidades parecidas, os bairros Ribeirão do Lipa e São João Del Rey começam a ver um sonho em comum tonar-se realidade. Por meio do programa Minha Rua Asfaltada, a Prefeitura de Cuiabá executa nas comunidades das regiões Oeste e Sul a construção de rede de drenagem, pavimentação, meio-fio e calçada. No total, são nove quilômetros de obras que irão transformar a realidade vivida por cerca de 10 mil pessoas.

Somente no Ribeirão do Lipa, a extensão a ser alcançada é de aproximadamente três quilômetros. A intervenção no bairro, que foi fundado há mais de 50 anos, é fruto de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a empresa Fatex Construtora. No local, enquanto algumas vias recebem o serviço de edificação da tubulação e galerias pluviais, outras como a S/D, Benvindo da Costa, Projetada Um, Dois, Três e Quatro já foram pavimentadas.

“O Ribeirão do Lipa é um dos bairros mais tradicionais de Cuiabá e, dentro daquilo que podemos, estamos buscando contribuir para o seu desenvolvimento. Ficamos felizes em ver que a obra está avançando. Mas, o mais importante é que está sendo feito um serviço de qualidade. Da drenagem ao pavimento, são usados materiais de primeira linha, que garantem uma longa vida útil ao asfalto”, comenta o prefeito Emanuel Pinheiro.

Leia mais:  Secretaria de Educação notifica Selecon e último dia para entrega de documentos ocorre com tranquilidade

A obra evolui de forma satisfatória também no São João Del Rey. Iniciado em março deste ano, o trabalho chegará a mais de seis quilômetros de malha viária. Ao todo, o Município investe R$ 6.713.333,63 na comunidade. Neste momento, as equipes atuam na construção de todo o sistema de drenagem nas ruas Doze, Dezesseis e Avenida A. De acordo com o cronograma, a pavimentação deve ser finalizada no próximo ano.

“Também no São João Del Rey, aplicamos R$ 176.765,30 na construção de uma praça pública. Em uma área de 1.255 m², estamos construindo um novo espaço de lazer com pista de caminhada, playground, academia ao ar livre. São ações que melhoram a qualidade de vida dos moradores e valoriza todo o bairro”, completa o secretário municipal de Obras Públicas, Vanderlúcio Rodrigues.

MINHA RUA ASFALTADA

Implantado em 2017, o programa Minha Rua Asfaltada se consolidou como uma grande ação de infraestrutura. Neste ano, a Prefeitura de Cuiabá chegou a 47 bairros beneficiado com a atividade, levando em consideração as obras concluídas, em execução e também aquelas que, neste momento, passam pelo processo de licitação. De acordo com levantamento da Secretaria de Obras Públicas, são nove comunidades da região Norte, 18 da Sul, 12 da Leste e oito da Oeste.

Leia mais:  Prefeito Emanuel Pinheiro entrega uniformes aos servidores da Educação

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana