conecte-se conosco


Agricultura

Proagro e Seguro Rural registram 6.719 comunicados de perdas pela seca no RS

Publicado

Levantamento realizado pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) mostra que o Proagro e o Seguro Rural registraram 6.719 comunicados por perdas pela seca no Rio Grande do Sul. Os pedidos dos produtores se concentraram nas perdas no milho (3.662), que representaram 54,5% do total de comunicados do Proagro ou Seguro nas três culturas mais afetadas – milho, soja e uva.

O levantamento foi realizado na semana de 20 a 24 de janeiro com as companhias seguradoras e utilizando dados do Banco Central de Proagro. Já a soja e uva somaram 3.057 avisos de pedidos de seguro ou Proagro.  O levantamento considerou apenas os avisos em função da seca que assola o Rio Grande do Sul para as três principais atividades com mais solicitações de pedidos de seguro ou Proagro.

Crédito rural com contratação de seguro e Proagro  

No Rio Grande do Sul, há 103.314 contratos de Proagro para a safra 2019/2020, com valor segurado de R$ 4,64 bilhões. Desse total, o milho corresponde a 40.917 operações, com produção segurada de R$ 1,06 bilhão; a soja, 53.794 operações com valor segurado total de R $3,1 bilhões; a  uva, 1.355 operações que garantem importância segurada de R$ 61,5 milhões e as outras culturas representam 7.248 operações (produção segurada de R$ 412,1 milhões), conforme dados do Banco Central.

Leia mais:  Comitê Técnico de Pescados é criado pelo Mapa

Proagro

Quadro resumo de lavouras seguradas – Rio Grande do Sul – Safra 2019/2020

Produto Quant. Valor  Segurado Total (R$)
Milho 40.917 1.060.790.424
Soja 53.794 3.106.295.627
Uva 1.355 61.532.540
Outros 7.248 412.163.690
Total Geral 103.314 4.640.602.281

O levantamento da secretaria, com dados das principais instituições financeiras do Rio Grande do Sul que operam o crédito rural, mostra também que os produtores contrataram Proagro ou Seguro Rural como mitigadores dos riscos de perdas de produção em caso de problemas climáticos.

No Rio Grande do Sul, 41% da área de soja, 50% de milho e 60% de uva têm mitigadores de riscos de Proagro ou Seguro Rural. A área plantada de milho no estado foi de 791,4 mil hectares com 46% financiada com crédito rural. Dos 5,9 milhões de hectares plantados de soja, 38% foram com financiamento do crédito rural.

O Programa de Subvenção ao Prêmio de Seguro Rural (PSR) apoiou também a contratação de 7.505 apólices dos produtores de uva em 27,9 mil hectares, que representa 59% da área do estado para a cultura.

No Banco do Brasil, por exemplo, dos 50.657 contratos de custeio de soja e milho para safra 2029/2020, 92% têm mitigadores de risco, sendo 96,7% no milho e 89,5% na soja. No Sicredi, 98,12% das 48.316 operações de crédito de milho e soja contrataram seguro ou Proagro e apenas 1,88% dos contratos estão sem os mitigadores. Nestes casos, geralmente tratam-se de produtores com outras garantias contratuais.

Leia mais:  Ministério cria cadastro e manual para consultores ad hoc em defesa agropecuária

Entre os contratos de seguro rural, com apoio do PSR, das três culturas mais afetadas, foram contratadas 13.262 apólices com valor segurado de R$ 2,19 bilhões. Foram 7.505 para uva, 5.264 para soja e 493 para o milho, este último com contratações em grande volume no Proagro.

 

Contratação de seguro rural com apoio do PSR 2019 – RS

Atividades

Quantidade
de Beneficiários

Apólices
Contratadas

Área
Segurada (ha)

Valor Segurado
(LMGA)

Prêmio
do Seguro

Valor
da Subvenção

Total milho,soja e uva

11.121

13.262

646.202,45

R$ 2.195.222.393,09

R$ 162.040.473,44

R$ 56.721.527,85

Milho 1ª Safra

434

493

30.452,56

R$ 92.577.762,66

R$ 6.511.454,73

R$ 2.276.029,80

Soja

3.806

5.264

587.885,46

R$ 1.392.673.450,18

R$ 105.195.658,04

R$ 36.831.600,84

Uva

7.076

7.505

27.864,43

R$ 709.971.180,25

R$ 50.333.360,67

R$ 17.613.897,21

Outras culturas

2.838

5.076

280.796,79

R$ 1.277.949.511,83

R$ 101.106.293,75

R$ 33.223.255,49

Total RS

13.959

18.338

926.999,24

R$ 3.473.171.904,92

R$ 263.146.767,19

R$ 89.944.783,34

Informações à imprensa[email protected]

Comentários Facebook
publicidade

Agricultura

Portaria libera uso de agrotóxicos para combater nuvem de gafanhotos

Publicado

O Ministério da Agricultura autorizou, em caráter emergencial, o uso de determinados agrotóxicos para o controle da praga de gafanhotos que ameaça as colheitas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Pela portaria publicada nesta terça-feira (30), o uso de inseticidas biológicos, à base de fungos e bactérias, e outros produtos podem ser usados no caso de surto comprovado da praga de gafanhotos. Entre os princípios ativos autorizados em caráter temporário, estão o acefato ou organofosforato, a cipermetrina, deltametrina, melationa, entre outros.

Os responsáveis pelo registro dos produtos ficam desobrigados de modificar a bula para o uso desses inseticidas. A portaria do Ministério da Agricultura ainda determina que o plano para o controle da praga deve ser estabelecido pelo Órgão de Defesa Agropecuária de cada estado a partir de procedimentos gerais determinados pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério.

 

Os órgãos estaduais devem apresentar ainda a instância federal do setor relatórios trimestrais com todas as ações realizadas durante o período emergencial, incluindo a quantidade de agrotóxico usado nas plantações.

Leia mais:  Ministra participa do Diálogo Brasil-Japão e faz palestra na Câmara Árabe-Brasileira na próxima segunda-feira

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana