conecte-se conosco


Polícia

Primos são detidos por matar companheiro da avó e ocultar corpo próximo a chiqueiro em Cáceres

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois primos, um jovem e um adolescente, autores de um homicídio seguido de ocultação de cadáver, ocorrido na zona rural do município de Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá), foram presos poucos dias depois do crime. Ambos foram autuados pela Polícia Judiciária Civil, em flagrante delito e ato infracional, respectivamente.

A vítima, Gilmar Araujo de Ávila, 40, era casado com a avó dos suspeitos. O seu corpo foi localizado no domingo (15.09), em uma região de mata no Distrito do Caramujo (aproximadamente 20 quilômetros da cidade de Cáceres), já em estado avançado de decomposição.

Jackson Henrique Batista Bispo, 18, e o menor F.B.P.,16, foram autuados em flagrante e ato infracional, respectivamente, por homicídio doloso e ocultação cadáver. Eles também responderão por comunicação falsa de crime.

As diligências iniciaram na última quinta-feira (12.09), após os suspeitos procurarem a Delegacia de Polícia de Cáceres, para registrar boletim de ocorrência do sequestro de Gilmar, o qual era casado com a avó dos primos.

Conforme narrado, os comunicantes estavam na companhia de Gilmar, quando os três foram surpreendidos em via pública, por dois indivíduos armados, que desceram de uma caminhonete e obrigaram Gilmar a entrar no carro. Ato contínuo, o suposto veículo seguiu sentido Rodovia MT 174 e tomou rumo ignorado. 

Leia mais:  Autor de tentativa de homicídio, lesão corporal e estupro contra a ex-companheira é preso em Rondônia

Com base nos fatos narrados, os policiais civis do setor de homicídios, da 1ª Delegacia de Polícia de Cáceres, começaram a diligenciar no intuito de apurar e esclarecer o caso.

No entanto, alguns amigos e moradores próximos da vítima, passaram a desconfiar dos primos. Pressionados, os dois acabaram revelando o ocorrido, bem como indicando o local onde haviam escondido o corpo da vítima.

Em meio a um forte odor e aglomerado de urubus, o cadáver foi localizado em uma área de mata próximo a um chiqueiro de porco. Na ocasião, os autores confessaram que tinham matado a vítima com requinte de crueldade, alegando que o crime foi motivado por uma discussão entre o trio. Eles também disseram que a vítima gastava todo o dinheiro da companheira (avô dos acusados) e a deixava passar necessidades. 

Ainda em declaração, o menor afirmou que efetuou disparo de arma de fogo (calibre 22) na região do pescoço da vítima que veio a cair ao solo. Em seguida, Jackson Henrique em posse de um facão, desferiu dois golpes na nuca e outros dois na cabeça da mesma. Ainda com a intenção de esconder o corpo, os autores arrastaram a Gilmar por cerca de 60 metros, onde o cobriram com palhas de babaçu.

Leia mais:  Diretor promove mudanças na titularidade de delegacias da Metropolitana

Após informações que a arma e o facão foram jogados em um córrego na região, os policiais passaram a procurar pelos materiais. O facão foi encontrado em um local barroso, repleto de animais peçonhentos e de difícil acesso. A arma de fogo não foi encontrada até o momento. 

Diante dos fatos, os dois conduzidos para a Delegacia de Polícia, interrogados e posteriormente autuados em flagrante e ato infracional, por homicídio doloso e ocultação de cadáver. Os detidos também serão indiciados por comunicação falsa de crime.

Também estiveram no atendimento a Polícia Militar e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Secretário de segurança e Diretoria da PJC recebem terreno onde será construída Nova Delegacia de Campo Verde

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

 

Foi assinado na manhã de sexta-feira (13.12) em Campo Verde (131 km ao Sul de Cuiabá), o  Termo de Doação do terreno onde será construída a nova Delegacia de Polícia Judiciária Civil do município. Em ótima localização, o local possui cerca de 3.000 m³, e foi cedido pela Prefeitura de Campo Verde ao Governo de Mato Grosso.

Logo após a assinatura e recebimento da escritura do terreno, foi realizada a visita in loco onde será construída a nova Delegacia de Polícia da cidade.

As tratativas finais foram feitas com a presença do secretário de Segurança Pública, sendo transferida o titularidade do terreno para o Governo. O projeto de engenharia da unidade policial está pronto, e agora serão realizadas ações sociais e outras providências para angariar os recursos para enfim construir as estruturas da nova delegacia.

O delegado geral, Mario Dermeval Aravéchia de Resende, lembrou que a Polícia Civil passa a migrar para tecnologia, e desta forma a cidade vai estar muito bem servida e amparada no que tange a investigação.

Leia mais:  Autor de tentativa de homicídio, lesão corporal e estupro contra a ex-companheira é preso em Rondônia

“A  sociedade campo verdense está de parabéns, uma vez que está trabalhando de forma coerente promovendo condições para que a Instituição tenha mas qualidade em seu trabalho e oferte um  produto muito melhor ao Judiciário e Ministério Público”, destacou.

Para o delegado geral, esse tipo de movimento traz benefícios institucionais, é vai ao encontro ao que a gestão tem buscado, ou seja, parcerias com outros órgãos, com a sociedade, visando resolver problemas pontuais, como a modernização da delegacia de Campo Verde que já não servia mais para a realidade do município.

O evento contou com a presença do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, dos diretores da Polícia Civil, do Prefeito Fábio Schroeter, vereadores, além de outras autoridades e convidados.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana