conecte-se conosco


Entretenimento

Primeiro painel da Netflix na CCXP 2018 tem “Mogli” e reverência a Andy Serkis

Publicado

Andy Serkis merecidamente ganhou um painel para chamar de seu na CCXP 2018. O britânico
que revolucionou a indústria amadurecendo o performance capture veio ao evento para falar de “Mogli – Entre Dois Mundos”, lançado em mais de 190 países pela Netflix na sexta-feira (7).

Leia também: Com Tom Holland e Jake Gyllenhaal, Sony faz melhor painel da CCXP 2018


Andy Serkis na CCXP 2018
iG São Paulo

Andy Serkis na CCXP 2018

“Esse filme é simbolicamente meu primeiro, já que comecei a filmá-lo há cinco anos”, observa Andy Serkis, que oficialmente lançou “Uma Razão para Viver” em 2017 o consagrando como seu primeiro filme como diretor. Originalmente desenvolvido pela Warner Bros., “Mogli”
foi adquirido pela Netflix no meio do ano em negociação que surpreendeu Hollywood. O diretor não falou a respeito disso no painel na CCXP 2018
.

Serkis, no entant, falou sobre muita coisa. Sobre como foi orientar atores do calibre de Christian Bale e Benedict Cumberbatch no processo de performance capture, do qual é referência suprema. Inclusive foi exibido um vídeo reforçando essa percepção. Outro vídeo exibido foi um making of com os bastidores da produção.

Leia mais:  Solange Almeida é acusada de destratar fã em show; assista ao vídeo

Leia também: CCXP 2018 tem passado, presente e futuro de “Os Vingadores”

O painel foi esvaziado muito em virtude do arrebatamento que o painel da Sony ofertou minutos antes com Tom Holland e Jake Gyllenhaal surpreendendo o público da CCXP 2018
. Andy Serkis, com toda sua elegância britânica, brindou quem topou assistir seu painel com um demonstração efusiva de paixão pelo cinema.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

“Foram noites sem dormir”, diz Chay Suede sobre cena de Amor de Mãe

Publicado

 

 

Chay Suede foi o nome do capítulo de Amor de Mãe dessa terça (6/4). Desde o início da noite, o ator brilhou nas cenas em que Danilo descobre as mentiras de Thelma (Adriana Esteves) e terminou deixando o telespectador arrepiado com o encontro entre ele e Lurdes (Regina Casé). Não à toa, Chay foi elogiadíssimo nas redes sociais. A emoção, aliás, continua no capítulo desta quarta (7/4). “Podem preparar o lencinho porque ainda tem muita cena emocionante até o final”, avisa o ator, que considera a cena de ontem uma das mais difíceis de fazer. “Essa novela foi marcante para mim do início ao fim, mas o encontro deles tem um lugar especial na minha vida. Foram noites sem dormir para gravar”.

Chay também não tem dúvida sobre a sua personagem preferida em Amor de Mãe: “Dona Lurdes, claro. Não só em Amor de Mãe, mas de todas as novelas que eu já vi na vida”. Sem contar como vai ficar a relação entre Danilo e Thelma, o ator afirma que é impossível entender e perdoar tudo que ela fez. “Ela deu ré e matou a mãe biológica da esposa do filho. Depois, mandou matar a esposa do filho atropelada. Matou a melhor amiga asfixiada numa garagem e atirou e manteve em cárcere privado a outra melhor amiga. Acho que não dá, né”.

Comentários Facebook
Leia mais:  Livro “Querido Evan Hansen” chega ao Brasil e prova força de musical da Broadway
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana