conecte-se conosco


Mato Grosso

Primeira-dama do Estado recebe título “Ana Maria do Couto” pela Câmara de Cuiabá

Publicado

A Câmara Municipal de Cuiabá homenageou a primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, com o título “Mulher Cidadã Ana Maria do Couto”, importante honraria que simboliza o reconhecimento a mulheres líderes que prestaram relevantes serviços à Capital.

A sessão solene em homenagem ao dia da Mulher foi iniciativa do vereador Marcelo Bussik, e ocorreu na tarde desta quinta-feira (28.03), no Plenário das Deliberações. Virginia agradeceu ao vereador Bussik pela homenagem, e o parabenizou pelo trabalho que vem desenvolvendo no parlamento municipal.

“Fico muito orgulhosa especialmente porque o título carrega o nome de uma ilustre cuiabana à frente do seu tempo, batalhadora, e que representa muito para Mato Grosso”, afirmou a primeira-dama do Estado.

Economista e empresária, Virginia Mendes tem em seu histórico a dedicação às famílias e jovens em situação de vulnerabilidade, com ações voltadas à assistência social, educação e saúde. Entre outros projetos, foi responsável, enquanto esteve como primeira-dama de Cuiabá, pela implantação de três ‘casas lares’ para atender crianças e jovens em situação de risco, bem como, pela reforma e ampliação da ala pediátrica do Pronto-Socorro de Cuiabá.

Agora, como primeira-dama do Estado, é a responsável pela retomada e implantação do Plantão 24 horas de atendimento à mulheres vítimas de violência. Além de diversos outros projetos voltados à melhoria da qualidade de vida do povo mato-grossense.

Leia mais:  Traficantes são presos com drogas sintéticas que seriam comercializadas durante Carnaval

O vereador conta que o objetivo central foi mostrar para a nova geração exemplos a serem seguidos. “Selecionamos 19 mulheres que realmente fizeram a diferença nos seus seguimentos, com ações exemplares para nossas crianças, entre elas, Virginia Mendes, que se destacou como mãe, mulher, empresária e como primeira-dama de Cuiabá, e agora do Estado”, ressaltou. 

Entre as homenageadas, também estava a sobrinha da personalidade que dá nome ao título Ana Maria do Couto. Thelma Cenira Couto da Silva conta com orgulho a trajetória da sua tia, e ressalta que ela foi pioneira em diversas áreas profissionais. “Era um ser humano incrível, simples, que batalhava, e me ensinou muitas lições. Quando eu preciso de um exemplo de luta e coragem, eu penso na minha tia”, revelou. 

Thelma Couto é a primeira e única astrônoma a atuar no Estado de Mato Grosso. Bacharel em Física pela Universidade de Brasília, mestre em Astronomia pelo Observatório Nacional do Rio de Janeiro e doutora em Astronomia pela Universidade de São Paulo.

Título Ana Maria do Couto

Leia mais:  Contribuinte deve ficar atento para o recolhimento da Tacin 2019

A cuiabana Ana Maria do Couto nasceu em 1925 e, conforme sua sobrinha, ainda na infância, recebeu o apelido de May. Foi a primeira esportista mato-grossense a vencer uma competição fora do seu Estado, e primeira professora de Educação Física concursada em Mato Grosso.

Em meados de 1950, ela entrou para área de comunicação, atuando como radialista e apresentadora de televisão. Também foi destaque na política regional, como vereadora e presidente da Câmara Municipal de Cuiabá. Na década de 1970, foi eleita presidente do Clube Esportivo Dom Bosco. Faleceu em 1971, aos 46 anos de idade. 

Também foram homenageadas na solenidade Jaqueline Jacobsen, Margareth Gettert Buzetti, Marília Beatriz de Figueiredo Leite, Jozirlethe Magalhães Criveletto, Glaucia Anne Kelly Rodrigues Amaral, Vera Lúcia Capilé, Maria Erotides Kneip Baranjak, Luzia Guimarães, Serys Marly Slhessarenko, Lindacir Rocha Bernardon, Iviusch Beloto do Nascimento, Rosana Leite Antunes de Barros, Gisela Guth de Araújo, Aline Prado Lima Nascimento, Jacy Ribeiro de Proença e Ritamaris de Arruda Regis.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Escola Especial de Cuiabá confecciona materiais didáticos de baixo custo

Publicado

por

A Escola Estadual Especial Raio de Sol, localizada em Cuiabá, realiza uma oficina de criação de materiais didáticos adaptados com parâmetros da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).  O foco da oficina é criar e produzir materiais didáticos adaptados que possibilitem as práticas pedagógicas, para que todos os alunos tenham acesso ao currículo e também para que seja possível realizar intervenções adequadas às necessidades dos estudantes.  

A escola atende exclusivamente alunos com vários tipos de deficiências. O curso terá sua última etapa na terça-feira (27.08).

Segundo a diretora, Leila Bacani Barbosa, desde o início do ano letivo de 2019 os professores vêm fazendo avaliações dos seus alunos para ter clareza da necessidade de cada um. E com isso, é possível definir as estratégias de ensino, bem como os materiais didáticos necessários que facilitarão o processo de desenvolvimento global de cada um.

“A proposta é utilizar tecnologia assistiva de baixo custo, ou seja, utilizar os materiais que existem na escola, sem a necessidade de grande investimento de recurso financeiro. Estas tecnologias estão sendo confeccionadas pelos professores, atendendo as necessidades apresentadas pelos alunos”, destaca.

Leia mais:  Samu reforça equipe para atendimento durante carnaval

Os professores elogiaram o curso, pois conseguiram jogos que serão utilizados pelos alunos. Uma das mais entusiasmada é a professora Andréia Maria, do Projeto Práticas Desportivas.

“Construí o jogo de vai e vem com garrafa pet e fio de nylon. A ideia é fazer um jogo que todos participem e que seja prazeroso. Ele foi concluído com sucesso, pois todos os alunos, incluindo os cadeirantes gostaram porque é fácil de manusear”.

No entendimento da professora Iraci Torquato, a oficina está sendo fundamental para que todo o corpo docente tenha melhores condições de trabalho em sala de aula, pois uma vez que o professor conhece a deficiência de cada estudante e nem sempre tem um material que corresponde ao que necessita para o trabalho.

“Pensamos naquilo que vem ao encontro das necessidades do aluno para que ele possa progredir. Esses materiais didáticos vão enriquecer nossas aulas”, ressalta.

A professora Célia Martins acredita que os materiais são imprescindíveis para avançar no processo do ensino-aprendizagem. “Nossos alunos gostaram, se sentem úteis e mais inclusos quando participam dessas atividades”, comemora.

Leia mais:  CGE prestigia posse da nova diretoria da Associação dos Auditores dos Municípios

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana