conecte-se conosco


Polícia

PRF recupera veículo em Primavera do Leste/MT

Publicado

Registro de roubo foi realizado na Polícia Civil do DF em 2014

Na manhã desta quinta-feira (10), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um homem, de 34 anos e recuperou um veículo que possuía registro de roubo, durante fiscalização na BR-070, em Primavera do Leste.

Por volta das 09h, a equipe PRF abordou o veículo Fiat/Strada Adventure, ostentando placas de Anápolis/GO. O veículo era ocupado pelo condutor e um passageiro, de 17 anos. O documento do veículo (CRLV) não foi apresentado aos policiais, após a solicitação, o que aumentou a suspeição por parte da equipe.

Realizando uma identificação veicular minuciosa, os PRFs constataram irregularidades com a placa do veículo e após análise de diversos elementos identificadores, foi possível descobrir a placa original do automóvel, para a qual há registro de roubo em 06 de novembro de 2014, em Brasília/DF.

O jovem que estava no veículo, disse que trabalhava para o condutor e que o conheceu há dois meses. Por sua vez, o condutor afirmou que comprou o veículo de uma pessoa que não se recorda o nome, há dois anos, em Rondonópolis/MT.

Leia mais:  Delegacia da Mulher e Polícia Comunitária realizam atividades pelo fim da violência de gênero

Diante da situação, a ocorrência foi encaminha para Polícia Civil de Primavera do Leste, em princípio, por receptação, sendo o jovem encaminhado como testemunha.

SECOM PRF MT

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Experiência da Polícia Civil de São Paulo deve ajudar na implantação do inquérito eletrônico em MT

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana