conecte-se conosco


Polícia

PRF prende duas pessoas ao fiscalizar ônibus em Pontes e Lacerda/MT

Publicado

Ocorrências foram com passageiros transportando pedras preciosas e mercúrio

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu dois homens, ao realizar uma fiscalização em veículo de transporte coletivo de passageiros, na BR-174, em Pontes e Lacerda.

Por volta das 20h, a equipe do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT), abordou um ônibus que fazia itinerário de Goiânia/GO até Porto Velho/RO, ocupado por 26 passageiros.

Durante as entrevistas, um dos passageiros, homem de 42 anos, disse que estava saindo da região do garimpo em Pontes e Lacerda, onde ficou por cerca de 30 dias. Em buscas nos seus pertences, foram encontradas 17 pedras preciosas, configurando crime contra Ordem Econômica e Crime ambiental.

A ocorrência envolvendo o outro passageiro (27 anos), foi devido ao transporte de Produto Perigoso. No momento da entrevista, o passageiro disse aos PRFs que estava viajando de Cuiabá/MT, com destino a Porto Velho e que possuía uma mala, no compartimento de bagagens, carregando Mercúrio Metálico, em um cilindro de ferro, com aproximadamente 37,5 kg. Para esse tipo de material, é necessário transporte adequado e específico. Além disso, o produto não possuía nenhuma identificação e rótulos de risco.

Leia mais:  Jovem foragido do Estado do Alagoas é preso em Barra do Bugres

Questionado, o homem disse ser vendedor de uma empresa, que estaria levando o produto até uma cooperativa de garimpeiros, em Porto Velho e que nada sabia sobre os cuidados ao transportar esse tipo de produto. O envolvido foi encaminhado, em princípio por produzir, comercializar, transportar, ter em depósito produto ou substância tóxica.

As duas ocorrências foram encaminhadas para Polícia Civil, em Pontes e Lacerda.

SECOM PRF MT

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Jovem foragido do Estado do Alagoas é preso em Barra do Bugres

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana