conecte-se conosco


Brasil / Mundo

PRF mantém reforço concentrado para Operação Ano Novo

Publicado

Veículos pesados terão restrição de tráfego nos dias 28 e 29 de dezembro e 1º de janeiro

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou, às 0h desta sexta (28), a Operação Ano Novo 2018, que seguirá até às 23h59 da próxima terça (1º), dando continuidade ao reforço do policiamento nas cinco rodovias federais que cortam o Mato Grosso.

Assim como na Operação Natal 2018, todas as rodovias terão incremento nas atividades de fiscalização e prevenção, mas os trechos e horários com maior incidência de acidentes e fluxo de veículos terão prioridade nas atividades, com a finalidade de reduzir a violência no trânsito e o número de acidentes.

O aumento da presença da PRF nas rodovias federais continua a ter como prioridade a fiscalização e educação para o trânsito, voltadas para as condutas de risco dos motoristas e passageiros, especialmente excesso de velocidade, ultrapassagem indevida, embriaguez ao volante, uso do cinto de segurança, transporte seguro de crianças, uso do capacete e uso do telefone celular.

Operação Ano Novo 2017 – Durante o feriado prolongado de Ano Novo de 2017, 29/12/2017 a 1º/1/2018, a PRF registrou 29 acidentes, que resultaram em dois óbitos. Ademais, lavraram-se 11 autos de infração após os testes de alcoolemia.

Leia mais:  Rombo da Previdência até setembro já é 6% maior do que o de 2017

NOVIDADE 2018

Em 2018, a PRF está com reforço nas escalas ordinárias e com reforço de efetivo que estão em plantões extras, de 6h e 12h, durante as folgas, além da utilização de DRONES para auxiliar o monitoramento nas vias.

RESTRIÇÃO DE TRÁFEGO

Em determinados dias e horários veículos supra dimensionados não poderão circular; o trânsito de Combinações de Veículos de Cargas (CVC), de Combinações de Transporte de Veículos (CTV) e Combinações de Transporte de Veículos e Cargas Paletizadas (CTVP), portando ou não a Autorização Especial de Trânsito (AET). Em Mato Grosso, a restrição acontecerá nas seguintes datas e horários:

28/12/2018 (sexta-feira), das 16h00 às 22h00

29/12/2018 (sábado), das 06h00 às 12h00

1º/1/2019 (terça-feira), das 16h00 às 22h00

TRECHO DUPLICADO E LIGAÇÕES INTERMEDIÁRIAS:

No trecho da BR-163/364 compreendido entre Cuiabá e a divisa com o Mato Grosso do Sul não haverá restrição de tráfego, veículos de grande porte poderão circular normalmente durante todo o período.

Telefone da Emergência da PRF – 191

Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Inep investiga faculdades particulares suspeitas de fraudar o Enade no Mato Grosso

Publicado

por

Maria Aparecida Enes Andrade, empresária, diretora e sócia de três faculdades em Cuiabá, foi alvo de reportagem do Fantástico, da Rede Globo, no último domingo (16). Uma denúncia de um estudante de Administração ao Inep acusa a Faculdade de Cuiabá (Fauc), Faculdade Cândido Rondon e a Faculdade Desembargador Sávio Brandão (Fausb) de fraude em processo de realização do Enade, exame que avalia o desempenho dos alunos de ensino superior.

A reportagem do Fantástico aponta que, em 2015, três faculdades tiveram notas um ou dois no Enade, em uma escala que vai até cinco. Em 2018 o Ministério da Educação aplicou novo teste, sendo que a repetição das notas baixas ocasionaria sanções às instituições, que vão desde a diminuição do número de vagas até o fechamento.

A maior parte dessa nota, 55% dela, sai de uma prova feita por estudantes veteranos que já tenham cumprido 80% do curso. A direção dessas faculdades deu um jeito de garantir que só os bons alunos fizessem o Enade: apressou a formatura dos alunos mais fracos, que poderiam abaixar a nota média.

Leia mais:  Hoje 19 de novembro dia da Bandeira do Brasil

Um estudante de administração fez uma denúncia anônima na página do Inep, responsável pelo Enade. Segundo a denúncia, a faculdade ameaçou reprovar alunos que se negassem a participar da fraude. A gravação indica também que as faculdades interromperam as aulas da graduação para dar curso preparatório para o Enade.

Em gravações de reuniões da diretora com professores, obtidas pelo Fantástico, ela cobra resultados positivos na avaliação nacional. “Vocês têm que parar tudo e só intensificar Enade”, diz em um trecho. “”Do jeito que nós estamos, a gente nunca vai sair de protocolo de risco”, acrescenta em outro.

“Nós vamos ter que colocar goela abaixo. Porque senão o meu Enade vai ser zero”, diz Maria Aparecia Enes Andrade.

Há outras duas avaliações que compõem a nota de uma faculdade. Uma delas é o “Questionário do Estudante”, preenchido pelos alunos, com informações sobre a instituição. Ele pode ser preenchido de qualquer lugar com acesso à internet. Mas os professores obrigavam os alunos a fazerem isso nos computadores da faculdade, para controlar as respostas dadas.

Leia mais:  Projeto permite ampliação de funcionamento dos cartórios

“Antes de o aluno enviar tem que ter um auditor olhando as respostas e chancelando para o aluno ir embora”, afirma a diretora Maria Aparecida nas reuniões gravadas. “Essa coisa de liberdade não existe. Ela é entre aspas.”

Por telefone, estudantes confirmaram a fraude. “Indiretamente, houve uma indução”, diz um deles.

De acordo com o presidente do Inep, Alexandre Lopes, já foi iniciado um processo de investigação. “Já enviamos questionário à instituição de ensino, já recebemos, estamos fazendo agora a apuração interna e assim que concluirmos encaminharemos ao Ministério da Educação”, afirma.

Por meio de seus advogados, Maria Aparecida negou as irregularidades. A reportagem completa pode ser conferida AQUI.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana