conecte-se conosco


Polícia

PRF aprende veículo adulterado transportando madeira ilegal em Sorriso/MT

Publicado

Carga estava desacompanhada de documento de origem florestal ou guia florestal

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), apreendeu um caminhão com adulteração dos elementos identificadores que estava carregado com madeira ilegal, na tarde de segunda-feira (31), em Sorriso.

Durante fiscalização na BR-163, a equipe da PRF visualizou o veículo M.benz/L 1316, com pane mecânica às margens da rodovia. O veículo estava ocupado pelo condutor, de 34 anos e um passageiro, de 40.

Ao solicitar a documentação pessoal, do veículo e carga, o condutor informou à equipe que não possuía nenhum tipo de documentação. Disse que trabalhava para seu empregador há 3 anos, que pegou o caminhão, carregado com lenha, em um posto, na cidade de Lucas do Rio Verde/MT e levaria até o distrito de Primaverinha, em Sorriso.

A carga foi considerada ilegal, uma vez que não estava acompanhada de nenhum documento que autorizasse o seu transporte. Após a volumetria, o valor da carga foi de aproximadamente 15,6 m³.

Dando continuidade às ações, os PRFs realizaram uma fiscalização minuciosa no veículo e constataram que diversos elementos identificadores estavam adulterados e suprimidos.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre prisões de violência doméstica e estupro de vulnerável em Cáceres

Diante da situação, a ocorrência foi encaminhada para a Polícia Civil, em Sorriso.

SECOM PRF MT

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Jovem para carro em oficina, desce vomitando sangue e morre

Publicado

Um homem de 27 anos, identificado como Thiago Vinicius de Jesus, morreu na tarde desta terça-feira (22) após passar mal na porta de uma oficina na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. De acordo com testemunhas, a vítima parou o carro e saiu vomitando sangue. Uma testemunha ainda afirmou que Thiago segurava um copo sujo de sangue. A polícia investiga a suspeita de envenenamento.

Segundo informações da Polícia Civil, Thiago estava dirigindo e, por volta das 17h30, parou em frente a uma oficina e começou a vomitar sangue. As pessoas que estavam por perto acharam que ele estava baleado e deitaram o homem no chão.

Logo ligaram para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que orientou os populares a realizar manobras de reanimação na vítima. Mesmo com a chegada dos profissionais de saúde no local, Thiago não resistiu e morreu.

A hipótese de que ele tinha sido baleado foi descartada pela equipe médica que atendeu a ocorrência.

Durante necropsia, não foi localizado nenhum sinal de violência externa. Peritos coletaram material para exame toxicológico para apurar a suspeita de envenenamento. Também será realizado o exame histopatológico (análise laboratorial dos órgãos e tecidos para verificar se havia alguma doença preexistente).

Leia mais:  Policial Civil cria aplicativo de celular que compartilha localização para garantir segurança dos usuários  

Polícia Civil aguarda resultado dos laudos para dar andamento às investigações.

PASSAGEM CRIMINAL

Thiago usava tornozeleira eletrônica. De acordo com informações do site do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, ele não tinha nenhuma condenação e respondia a apenas um processo. Ele foi denunciado por tráfico em dezembro do ano passado. Em setembro de 2019, ele foi preso por policiais militares com cerca de 400 gramas de maconha.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana