conecte-se conosco


Carros e Motos

Prestes a sair de linha, Fiesta fica mais em conta que algumas versões do Ka

Publicado


Ford Fiesta azul
Divulgação

Ford Fiesta 1.6 logo deixará de ser feito no Brasil e tem reduções de preços para desovar as últimas unidades disponíveis

Quem não se importar em levar para casa um carro que está prestes a sair do catálogo, o Ford Fiesta pode ser uma boa opção. Isso porque passou a ficar mais em conta, com reduções que preço que chegam a R$ 1.700.

 LEIA MAIS: Ford reduz número de versões disponíveis no Brasil

Com isso, a versão mais em conta do Ford Fiesta , a SE 1.6 manual, passa a custar R$ 50.990, o que é menos que os R$ 52.440 do Ka 1.5 SE. Entre os itens de série, há ar-condicionado, direção com assistência elétrica, computador de bordo, entre outros.

O Ford Fiesta está prestes a deixar de ser montado em São Bernardo do Campo (SP) e vem perdendo versões aos poucos. Hoje em dia, sobraram apenas as que vêm com motor 1.6 Ti-VCt e com câmbio manual. São 128 cv de potência e 16 kgfm de torque a 5.000 rpm.

Leia mais:  Veja o que mudou no scooter Honda PCX 2019

No caso da versão SE 1.6 Style do Fiesta, houve redução de R$ 1.600 no preço de tabela, que agora é de R$ 54.990. O carro vem com controles de tração e estabilidade e retrovisores externos com piscas integrados entre os principais destaques.

LEIA MAIS: Ford Focus sai de linha na Argentina e funcionários protestam

Há também a versão topo de linha SEL, que ficou R$ 1.480 mais em conta, passando a custar R$ 56.610. Por esse valor, o cliente tem direito a levar ar-condicionado digital, sistema multimídia Sync 3, de última geração, com tela sensível ao toque de 6 polegadas, vidros dianteiros e traseiros elétricos e alarme.

Ford Fiesta não é o único


Ford Focus vermelho
Divulgação

Ford Focus acaba de ter a produção encerrada na Argentina, que passa por uma forte crise econômica

 A Ford passa por uma fase de mudança e, além do Fiesta, outros modelos da marca deixarão de ser fabricados não apenas no Brasil, mas em outros países do mundo. No terreno dos hatches , outro carro descontinuado é o Focus, cuja producão na Argentina já foi encerrada.

Leia mais:  Kia mostra esboço deSUV menor que que Sportage, que deve chegar ao Brasil

O sedã Fusion também está prestes a deixar de ser produzido no México. Isso porque a Ford já anunciou que não venderá o modelo nos Estados Unidos, para onde vai a grande parte da produção em Hermosillo (México).

LEIA MAIS: Ford descontinuará Fiesta, Focus e Fusion nos Estados Unidos

No Brasil, os dois únicos modelos que a marca americana vai produzir quando o Ford Fiesta deixar de ser fabricado serão o SUV compacto EcoSport e o Ka, ambos montados em Camaçari (BA). Além deles, a marca oferece a picape Ranger, o esportivo Mustang e o SUV de luxo Edge, todos importados. 

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Nova moto de entrada da Harley-Davidson será lançada em 2020

Publicado

por


Harley-Davidson Street 500
Divulgação

Harley-Davidson Street 500 deverá servir de base para o novo modelo de baixa cilindrada da marca americana

A Harley Davidson confirma que tem planos de lançar modelos mais simples, a partir de 250 cc de cilindrada, para aumentar seu volume de vendas, informa o site Indian Autos Blog.  A novidade faz parte do plano de crescimento da marca, intitulado “Mais Caminhos para Harley-Davidson”, que será traçado em mercados emergentes, de acordo com o presidente e CEO, Matthew S. Levatich.

LEIA MAIS: Harley-Davidson Iron 1200 tem o essencial. Confira avaliação

Com a chegada da nova moto de entrada da Harley-Davidson , a ideia é que países asiáticos também passem a ter os modelos da marca americana de baixa cilindrada. Hoje em dia, o modelo mais em conta é a Street 500. Porém, depois que tiver seu novo modelo básico, a fabricante com sede nos EUA terá que brigar com rivais da KTM e da BMW.

É bem provável que o novo modelo da Harley-Davidson se chame Street 250 e que seja equipado com itens como garfos dianteiros telescópicos e molas auxiliares na traseira para ajudar no trabalho dos amortecedores. Além disso, pode ser adotado um quadro de instrumentos parcialmente digital e linhas baseadas nas da Street 500 .  

Leia mais:  Veja o que mudou no scooter Honda PCX 2019

LEIA MAIS: Harley-Davidson Sport Glide: duas em uma

O motor de 250 cc, entretanto, deverá manter a tradicional configuração de dois cilindros em V, refrigerada a água, capaz de gerar algo em torno de 25 cv e 3 kgfm de torque. No sistema de transmissão, a Harley-Davidson deverá adotar o câmbio de seis marchas. E na parte estrutural um dos destaques ficará por conta dos freios a disco com ABS.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana