conecte-se conosco


Brasil / Mundo

Prefeitura do Rio quer vacinar toda a população contra Covid-19 até o fim do ano

Publicado

No momento, estão sendo aplicadas vacinas Oxford/Fiocruz e CoronaVac; governo municipal está fechando acordo para a Sputnik V

Prefeitura do Rio de Janeiro tem uma meta ambiciosa e pretende imunizar toda a população carioca contra a Covid-19 até o fim do ano. O anuncio foi feito nesta sexta-feira, 2, de feriado no Centro de Operações da Prefeitura pelo prefeito Eduardo Paes. Até o momento, mais de 12% da população já foi imunizada contra a Covid-19. Estão sendo aplicadas vacinas Oxford/Fiocruz e CoronaVac. A Prefeitura, para atingir essa meta ousada, anunciou que está fechando um acordo para a aquisição de 8 milhões de doses da Sputnik V.

A vacina russa ainda não tem autorização para ser utilizada no Brasil. Outras duas cidades do Estado, Maricá e Niterói, já tinham fechado acordo para aquisição do imunizante russo. O prefeito do Rio de Janeiro acha que algumas dessas oito milhões de doses devem chegar nos próximos meses, mas a maior parte da imunização com a vacina Sputnik V deve acontecer na segunda metade do ano.

Leia mais:  Novo presidente do Banco do Brasil será Fausto Ribeiro,vassumirá o cargo em 1º de abril

“É muito difícil que essas milhões de doses cheguem imediatamente. Estão previstas, a principio, alguma coisa para esse semestre e a maioria a partir de agosto. É uma busca incessante para garantir que todos os cariocas sejam vacinados até meados do segundo semestre independente da idade e do grupo que esteja para que a nossa cidade possa voltar a celebrar a vida.” O governo do Estado do Rio de Janeiro iniciou nesta sexta-feira a distribuição de mais de 900 mil doses de vacinas CoronaVac e Oxford/AstraZeneca. É a maior distribuição até agora nesta campanha de imunização contra a Covid-19.

Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Lula ultrapassa Bolsonaro na corrida para 2022

Publicado

A nova rodada da pesquisa XP-Ipespe sobre a disputa presidencial para 2022 mostra que, a cerca de um ano e meio da eleição presidencial de 2022, o ex-presidente Lula e o presidente Jair Bolsonaro permanecem tecnicamente empatados na liderança, mas agora com o petista numericamente à frente. Ele tem 29% das intenções de voto ante 28% de Bolsonaro. Sergio Moro e Ciro Gomes vêm na sequência, com 9% cada. No levantamento anterior, Lula tinha 25%, e Bolsonaro, 27%. Nas simulações de segundo turno, Lula também está numericamente à frente de Bolsonaro, com 42% a 38% — na pesquisa do início de março, Bolsonaro tinha 41% e Lula, 40%. Em outros cenários testados, o presidente Bolsonaro aparece empatado com Moro, ambos com 30%, e com Ciro Gomes, ambos com 38%. Foram realizadas 1.000 entrevistas de abrangência nacional nos dias 29, 30 e 31 de março. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos percentuais para o total da amostra.

Comentários Facebook
Leia mais:  Receita Federal abre nesta quarta-feira consulta a lote da malha fina do IR
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana