conecte-se conosco


TCE MT

Prefeitura de Nortelândia cumpre determinações na área da educação

Publicado

Assunto:
Monitoramento
Interessado Principal:
Prefeitura Municipal Nortelândia
LUIZ HENRIQUE LIMACONSELHEIRO INTERINO
DETALHES DO PRECESSO
INTEIRO TEOR
VOTO DO RELATOR
ASSISTA AO JULGAMENTO[

O Município de Nortelândia estipulou critérios e mecanismos para o acompanhamento e avaliação da implementação do Plano Municipal de Educação, instituiu comissão para realização de avaliações e realizou o Relatório Anual de Monitoramento e Avaliação do Plano Municipal de Educação, com as diretrizes para os anos de 2015 a 2025. Foram apresentadas também as avaliações dos anos de 2015, 2016 e 2017. As providências foram determinadas pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso no julgamento da auditoria operacional instaurada pela Secretaria de Controle Externo de Auditorias Operacionais, em relação à Secretaria Municipal de Educação de Nortelândia.

Foram avaliadas na gestão escolar a infraestrutura, o transporte escolar e o financiamento do ensino fundamental em Mato Grosso. O prazo para que a Secretaria Municipal de Educação apresentasse os Planos de Ação para a implementação das recomendações exaradas nos acórdãos listados acima era de 90 dias, com especificação de cronograma, responsáveis, atividades, prazos e posterior monitoramento das ações implementadas.

Leia mais:  “O controle serve à sociedade”, diz vice-presidente do TCE-MT em evento da CGE

Conforme o relator do Monitoramento (Processo nº 121665/2018), conselheiro interino Luiz Henrique Lima, foram apresentados documentos comprobatórios do cumprimento das recomendações quanto a normatizar critérios para distribuição dos coordenadores pedagógicos junto às unidades escolares e substituição dos diretores e coordenadores nos casos de vacância, licença ou afastamento.

A Secretaria Municipal de Educação de Nortelândia apresentou a Portaria n° 300/2018, ainda pendente de referendo do Conselho Municipal de Educação, que dispõe sobre a atribuição e substituição dos cargos de diretor e coordenador pedagógico, incluindo os casos de licenças, afastamentos, impedimentos legais e a vacância do cargo. O monitoramento foi julgado na sessão extraordinária do dia 11/04.

Fonte: TCE MT
Comentários Facebook
publicidade

TCE MT

Presidente do TCE pede união e harmonia aos servidores em Culto Ecumênico

Publicado

por

 CERIMÔNIA
 Culto ecumênico é celebrado na recepção do edifício Marechal Rondon, sede do TCE-MT e marca inicio do primeiro semestre na instituição

Os servidores do Tribunal de Contas de Mato Grosso participaram de um Culto Ecumênico promovido pela Presidência com objetivo de dar boas vindas aos servidores e incentivar a união, a harmonia e amor no ambiente de trabalho. O presidente do TCE-MT, conselheiro Guilherme Antonio Maluf lembrou que para alcançar bons resultados no Controle Externo é necessário aliança e conciliação entre todos e “que teremos acertos e falhas por isso é necessário ter humildade. É com esse espírito que lhes asseguro uma gestão próxima dos servidores, ouvindo as sugestões e críticas porque somos humanos e portanto passíveis de erros”, frisou.

O culto teve a participação do arcebispo Giulio Boff da Paroquia São Gonçalo (Porto)

O Culto Ecumênico que marca o início da nova gestão no TCE-MT teve a participação do pároco da Paroquia São Gonçalo (Porto), Giulio Boff e do pastor Joci Soares. O padre Giulio pediu a todos que refletissem sobre a fé e sobre onde está Deus na vida de cada um. “O que nos diferencia dos robôs no trabalho é o espírito que permite acertarmos com coerência, justiça e isonomia. Aqueles que tem fé num mundo melhor agem sempre pelo bem de todos, com respeito e compaixão. Por isso vejo que o TCE-MT está no caminho certo quando busca mais orientar do que punir. O órgão fiscalizador não pode ser visto mais como inimigo”, disse o pároco.

Leia mais:  TCE começa a analisar contas de gestão 2018 de 20 Prefeituras, Câmaras e DAE/VG

Para o pastor Joci Soares, a atuação pedagógica do TCE só foi alcançada após momentos de queda e ” após passarem por situações difíceis chegou-se ao momento de redenção e de valorizar as ações positivas e promover a orientação para que se tenha mais acertos do que erros”, disse. O pastor comentou que é preciso fazer tudo pela glória de Deus, “cumprindo suas obrigações como se fossem um culto a Deus”. Enfatizou.


O que nos diferencia dos robôs no trabalho é o espírito que permite acertarmos com coerência, justiça e isonomia. Aqueles que tem fé num mundo melhor agem sempre pelo bem de todos, com respeito e compaixão. Por isso vejo que o TCE-MT está no caminho certo quando busca mais orientar do que punir. O órgão fiscalizador não pode ser visto mais como inimigo”
Giulio Boff, arcebispo da Paróquia São Gonçalo

O pastor Joci Soares também celebrou o culto ecumênico na recepção do TCE-MT

O presidente do Tribunal de Contas agradeceu a participação de todos e reafirmou a necessidade da presença de Deus nos relacionamentos de trabalho, garantindo harmonia e dedicação. “O que se vê hoje na humanidade é um distanciamento de Deus. Mato Grosso é um dos estados onde acorrem mais suicídios e de casos de depressão. Isso se dá muito pela falta de Deus na vida das pessoas por isso peço a todos que façam o trabalho, corram atrás das metas mas sempre com amor a Deus que seguramente vamos produzir mais com alegria”, finalizou.

Leia mais:  Federação Mato-grossense de Futebol e espólio de ex-presidente devem restituir R$ 183 mil

A conselheira interina Jaqueline Jacobsen parabenizou o conselheiro Guilherme Maluf pela realização do Culto Ecumênico trazendo a palavra de Deus como marco da nova gestão. “Fazer as coisas sempre pela glória de Deus é um grande passo a realização do Controle Externo e de toda a sociedade”, finalizou.

Fonte: TCE MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana