conecte-se conosco


Cidades

Prefeito recebe presidente da Fecomércio e dialoga sobre projetos para os 300 anos

Publicado

Com uma gestão voltada à equalização e dignificação dos serviços prestados ao cidadão cuiabano, o prefeito Emanuel Pinheiro vem agregando grandes parceiros na construção de uma cidade melhor para se viver.  Isso foi reforçado na tarde desta quarta-feira (6), onde o chefe do Executivo recebeu o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT), José W. Souza Jr.

Durante o encontro, os gestores dialogaram sobre um pacote de ações voltadas à inclusão social da população de Cuiabá. Essas ações – nos segmentos do lazer, esporte, educação, cultura, turismo, serão ofertadas pelas órgãos da Federação, como o Sesi, Senai, Senac, e agregariam às comemorações dos 300 anos da Capital, atendendo, principalmente a zona periférica da cidade.

Pinheiro acolheu com grande entusiasmo os projetos e reiterou sobre a relevância de se trabalhar em parceria. “Fico imensamente lisonjeando quando o município de Cuiabá é escolhido, entre tantas cidades, para receber esses benefícios. Isso mostra que estamos trabalhando com seriedade e os resultados estão aparecendo e servindo de base para que mais pessoas queiram fazer parte desse grande projeto da Cuiabá 300 Anos”, destacou.   

Leia mais:  Prefeitura cria ferramentas para fortalecer transparência nos Conselhos Municipais

As ações, que envolvem curso, apresentações culturais, entre outras, não terão custo para o Município, nem para o cidadão. “Montamos um grande pacote de ações, em várias áreas, para contemplar Cuiabá nesse marco do seu tricentenário. Esse plano soma aos projetos do prefeito, que é o de resgatar e transformar a vida dos cuiabanos, por meio da inclusão social”, salientou presidente José W. Souza Jr.

A ideia inicial é que sejam desenvolvidas atividades como apresentação musical, teatral e esportiva, em espaços públicos. Já os cursos educacionais serão ministrados nas comunidades. Esse plano, segundo Souza Jr., facilita a participação das pessoas.

“Dessa maneira, focamos em implantar e desenvolver as ações de acordo com as necessidades dessas comunidades mais carentes. Então, em vez das pessoas virem até o centro da cidade, nós vamos até elas, facilitando, inclusive, a locomoção. Todo esse planejamento vem incentivá-las à seguir em frente nas atividades”, explicou.

Todo o pacote de ações será desenvolvido junto à Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano –  pasta da qual a primeira-dama Márcia Pinheiro é madrinha. “Vou passar essa incumbência às mãos da Márcia e ela, tenho certeza, coordenará com maestria todo o processo. Creio que até a próxima semana, já poderemos firmar mais essa importante parceria para Cuiabá. Fico muito grato por essa escolha e reconhecimento do nosso trabalho”, finalizou o prefeito.     

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Estudantes com Fies podem suspender parcelas a partir de hoje

Publicado

por

Estudantes que contrataram Financiamento Estudantil (Fies) por meio do Banco do Brasil (BB) ou da Caixa Econômica Federal podem requerer a suspensão do pagamento de até quatro parcelas a partir de hoje (6). A manifestação pode ser feita pelo app BB ou pelo site do financiamento da Caixa. A medida vale para clientes em situação de adimplência com seus contratos, antes do dia 20 de março, data em que foi decretado o estado de calamidade pública no país.

A opção de suspensão pode ser feita por meio do aplicativo do BB. Para isso, o cliente precisa acessar sua conta (efetuar login), clicar no Menu, em seguida em Solução de Dívidas e selecionar Suspensão FIES.

No caso da Caixa, basta o estudante acessar a página, fazer o login e acessar a opção Contrato FIES, Contrato e em seguida selecionar Pausar Contrato, aceitar o temo de compromisso e clicar em Solicitar Pausa.

Segundo o BB, a solicitação será efetivada de forma simples, sem assinatura de termo aditivo e sem necessidade da presença do fiador em qualquer dependência do banco. No entanto, são obrigatórias a ciência e a concordância do estudante para as condições de pausa e, consequentemente, para os reflexos no contrato de financiamento.

Leia mais:  Prazo de inscrição para o processo seletivo simplificado da SME termina no próximo dia 29

Caso o estudante não tenha acesso ao mobile, ele pode solicitar a suspensão nas agências do BB. Para o atendimento presencial, diz o BB, deve ser observado o contingenciamento adotado pelo sistema bancário por conta da pandemia do novo coronavírus e das recomendações da Organização Mundial da Saúde.

Condições

As condições para a suspensão obedecem ao estabelecido na Lei nº 13.998/2020 e na Resolução nº 38/2020, ambas publicadas em maio pelo Ministério da Educação. O pedido pode abranger até quatro parcelas, observada a fase do contrato de cada estudante financiado, de acordo com a legislação vigente:

– Contratos em fase de utilização ou carência: a suspensão alcançará até duas parcelas, que serão incorporadas ao saldo devedor do contrato do estudante financiado, nos termos e condições contratados. Essa medida é válida para contratos formalizados até o 2º semestre de 2017.

– Contratos em fase de amortização: a suspensão alcançará até quatro parcelas, que serão incorporadas ao saldo devedor do contrato do estudante financiado, nos termos e condições contratados. Nesse caso, o período das parcelas suspensas será acrescentado ao vencimento final do contrato.

Leia mais:  Prefeitura repassa quase meia tonelada de papel para cooperativa de reciclagem

Está prevista a incidência de juros contratuais sobre as parcelas suspensas, os quais serão contabilizados no saldo devedor do contrato do estudante. A adesão às novas condições pode ser registrada até o dia 31 de dezembro deste ano.

Para tirar dúvidas, os clientes podem acessar as soluções digitais do BB, como o aplicativo BB (smartphone), o portal, além do WhatsApp (61) 4004-0001, da Central de Atendimento BB (0800-729-0001) e das redes sociais (Facebook, Instagram, Twitter e Linkedin).

No caso da Caixa, os estudantes podem acessar a página www.caixa.gov.br/fies ou ligar para a central 3004-1104, para capitais, e demais regiões pelo 0800 726 0104.

Por Kelly Oliveira – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana