conecte-se conosco


Educação

Prefeito Emanuel Pinheiro entrega uniformes aos servidores da Educação

Publicado

Os 9,6 mil profissionais da Educação receberam camisetas e os Técnicos de Nutrição escolar uniformes e EPIs

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, entregou nesta segunda-feira (5), uniformes e equipamentos de proteção individual aos servidores da Secretaria Municipal de Educação. O evento contou com a presença de equipes gestoras das unidades de ensino da rede municipal de Cuiabá e servidores da Pasta, no auditório Maestro China.

Ao todo, estão sendo entregues uniformes aos 9,6 mil servidores da Pasta, equipamentos de proteção individual (EPI) e uniformes aos 860 Técnicos de Nutrição Escolar (TNE) da rede.

Durante o evento, o prefeito Emanuel Pinheiro agradeceu pelos esforços e lutas que ajudam a Educação avançar cada vez mais em Cuiabá, visando uma educação pública de qualidade, mais humanizada, valorizada e eficiente. Ele lembrou que é preciso dar oportunidade a todos.

“Meu papel como gestor é proporcionar as condições de trabalho, valorizar, respeitar e demonstrar o carinho, demostrar o quanto a gestão se orgulha de ter os profissionais da Educação como companheiros. Essa é a missão do prefeito, ser uma ponte e não uma parede, definir prioridades, ouvir a categoria e ter a responsabilidade de avançar, sempre, dentro do possível”, destacou Emanuel Pinheiro, lembrando que a ação não estava prevista no programa de governo, mas com sensibilidade e ouvindo o servidor, a ação foi realizada.

Leia mais:  Vereador Renivaldo Nascimento em comemoração solene e entrega de honraria dos 300 anos de Cuiabá

“Tudo que representar avanço, conquista e valorização do trabalho do servidor, eu serei um facilitador e, ainda esta semana, vamos nos reunir com os representantes do sindicato da categoria, para definirmos o índice de ganho real dos profissionais da Educação”, anunciou.

O vereador Luiz Claudio, líder do governo na Câmara Municipal, parabenizou a iniciativa e disse que a Educação em Cuiabá é uma ilha de bons exemplos. “Fico feliz de participar de uma gestão que tem compromisso com as pessoas, que valoriza o servidor, que paga os salários em dia, que cumpre com o RGA. E para nós vereadores, que somos da base de sustentação do prefeito, nos sentimos confortáveis em defender a gestão do prefeito Emanuel Pinheiro, pelos eixos que ele escolheu para mudar a realidade de Cuiabá, no transporte municipal, saúde e a Educação”, ressaltou.

O vereador Adevair Cabral destacou as iniciativas positivas da Educação, a valorização dos profissionais e disse que “a rede pública municipal tem o melhor ensino de Cuiabá, em muitos casos, melhor que muitas escolas particulares”, afirmou.

Representando o sindicato da categoria, Helena Maria Bortolo lembrou que o sindicato trabalha para que a rede municipal de Cuiabá ofereça um ensino de qualidade e tenha êxito. “Para isso, é preciso implementar políticas públicas e ações que valorizem o servidor. “As Técnicas de Nutrição Escolar são as responsáveis pela elaboração de merenda escolar. Nossos alunos estão bem servidos com alimentos de qualidade, quesito ao qual damos nota máxima para a Secretaria de Educação”, destacou Helena Maria.

Leia mais:  Janaina Riva cumpre agenda em municípios alusiva à Semana da Mulher

O secretário de Educação de Cuiabá, Alex Vieira Passos se disse orgulhoso ao entregar os uniformes aos profissionais. “Me orgulho em entregar esses os uniformes e os kits aos Técnicos de Nutrição Escolar que fazem um trabalho de qualidade, entregando 110 mil refeições por dia. Esta é mais uma ação que valoriza o servidor e traz orgulho a todos de serem profissionais da Educação. E, estamos melhorando cada dia mais”, salientou Alex Vieira Passos.

Antonieta Fortunata Marcondes, da EMEB Gracildes Melo Dantas após receber o uniforme, elogiou a iniciativa do Prefeito Emanuel Pinheiro. “Só quero agradecer ao prefeito Emanuel por uma gestão que valoriza e olha os servidores”.

O evento contou com a participação da secretária dos 300 Anos, Celly Almeida, da secretária de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Debora Marques Villar, do presidente do Conselho Municipal de Educação, Luiz Jorge e servidores da SME.

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Após ameaça de nova greve, Sintep debate na Casa Civil atraso de pagamento aos professores

Publicado

por

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), em nota, confirmou uma reunião na Casa Civil para resolver a questão do atraso de pagamento aos professores do Estado na quarta-feira (21), às 10h30. Nesta terça-feira (20), a categoria alegou que o pagamento não foi realizado, já a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso (Seduc-MT) afirma que a remuneração foi feita.

Na nova nota divulgada, o Sintep diz que “não houve nenhum tipo de critério técnico quanto a não inclusão dos trabalhadores da Educação nesta folha complementar do dia 20. Há um número significativo de profissionais que não receberam, até mesmo aqueles que retornaram antes do encerramento da greve e já estavam trabalhando desde o início do mês de agosto”.

A categoria solicita ao Governo que seja esclarecido quais foram os critérios adotados para que alguns professores não recebessem e, caso a situação não seja resolvida, serão adotados outros meios legais para resguardar os direitos do profissionais, como “a convocação de atos públicos na capital e interior para denunciar a situação do descumprimento do documento do próprio governo do estado”.

Leia mais:  Alunos da rede pública de Cuiabá, vencedores do concurso, serão premiados na próxima sexta-feira (9)

Na primeira nota lançada pelo Sintep é apontado que algumas escolas já estão cogitando paralisar suas atividades na quarta-feira (21), caso não seja feito o pagamento ainda nesta terça-feira.

Ao Olhar Direto, a Seduc-MT informou que o pagamento da remuneração foi realizada. Aqueles não receberam terão o valor restituído no dia 10 de setembro. A pasta aponta as escolas dos professores que não receberam a remuneração excederam o prazo limite para enviar uma planilha com os nomes daqueles que voltaram às aulas.

Greve dos professores

Após 75 dias, a greve do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT) foi encerrada no dia 9 de agosto. O movimento visou garantir o cumprimento da lei complementar 510/2013 e melhoria nas 767 escolas espalhadas pelo estado.

“A greve está suspensa, mas não quer dizer que a luta terminou aqui no Estado de Mato Grosso, mesmo porque o ponto principal da Lei 510, não houve um posicionamento efetivo do Governo do Estado. A categoria reafirma que caso o Governo não integralize ou apresente uma proposta até a próxima data base do ano de 2020, nos poderemos ter uma nova greve”, destacou o presidente do Sintep, Valdeir Pereira.

Leia mais:  Concursos em Mato Grosso têm salários de até R$ 7,3 mil

A greve chegou ao fim após última proposta do governador Mauro Mendes (DEM) feita na segunda-feira (5). O documento propõe que assim que o Estado voltar aos limites da LRF, todo o espaço fiscal aberto abaixo de 49% da Receita Corrente Líquida (RCL) será usado para a concessão da Revisão Geral Anual (RGA) e dos aumentos remuneratórios aos servidores.

Deste espaço fiscal, 75% será destinado à RGA para todos os servidores públicos e os 25% restantes para os reajustes já concedidos nas leis de carreira – que beneficiariam os profissionais da Educação, Meio Ambiente e Fazenda.

Por: Olhardireto

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana