conecte-se conosco


Política

Prefeito em MT quer que população carente pague asfalto da cidade

Publicado

Proposta é que os cidadãos, que já pagam impostos, comprem os materiais utilizados na obra e a prefeitura arque apenas com a mão de obra.

Com uma proposta um tanto quanto polêmica, o prefeito de Cáceres (217Km de Cuiabá), Francis Maris (PSDB), defende que a população financie os materiais utilizados na pavimentação do Município. Ele alega que Cáceres não tem dinheiro em caixa para asfaltar os mais de 400 quilômetros de ruas que ainda não possuem a pavimentação e nem tem conseguido recursos por meio de emendas parlamentares ou com o Ministério das Cidades.

Em cada rua, os cacerenses deverão se organizar para custear os materiais, caso desejem que a via seja asfaltada. A ideia inusitada foi revelada pelo prefeito nesta manhã de quarta-feira (16), em entrevista ao Bom Dia MT, jornal da TV Centro América, afiliada à Rede Globo.

“Nessa parceria, os moradores que vão pagar a parte do material: a emulsão, a brita, a areia, o cimento, para fazer as vias e a Prefeitura vai entrar com a mão de obra, com os maquinários, com o óleo diesel necessário para fazer, porque nós precisamos fazer muito [asfalto], mas não conseguimos o recurso”, explicou o prefeito.

Leia mais:  TJ proíbe Sintep de barrar entrada de professores e alunos em escolas

Como justificativa, Maris afirmou que a União está em dificuldades financeiras e, por isso, o município não tem conseguido recursos junto ao Ministério das Cidades. O mesmo argumento foi utilizado em referência a conseguir recursos junto ao Governo do Estado.

Outro argumento utilizado pelo prefeito para defender o projeto diz respeito a uma pesquisa em que a cidade é apontada como uma das 100 mais pobres do país, no conjunto de Municípios com mais de 80 mil habitantes. A pesquisa mencionada pelo prefeito é fruto da Frente Nacional de Prefeitos, que aponta Cáceres como a 68º cidade mais pobre do país, considerando a renda per capita de seus habitantes.

Ou seja, citando uma pesquisa onde os cacerenses são citados com uma baixa renda per capita, o prefeito propõe que eles façam financiamento para custear obras que já estão previstas na arrecadação de impostos, pagos pelos mesmos cidadãos.

Durante a entrevista, o prefeito ainda alegou que este é maior plano de pavimentação lançado pelo Município. “A maneira que nós encontramos para asfaltar a cidade é fazendo essa parceria com a comunidade e, com certeza, vamos deixar muitas ruas asfaltadas. Vai ser o maior plano de asfaltamento que a cidade já teve”, afirmou.

Leia mais:  Dr. Eugênio vai mostrar o potencial do “Vale do Araguaia” para o Estado

Maris ainda garantiu que os bancos Bradesco, do Brasil e Sicredi irão aprovar os financiamentos para que a população possa adquirir os materiais para pavimentação da cidade.

OUTRO LADO

A reportagem  tentou contato com o prefeito, mas a ligação não foi atendida, até o fechamento desta matéria, não houve retorno do mesmo.

Apesar de não conseguir falar com o prefeito, a reportagem teve acesso à um print de uma mensagem encaminhada, supostamente, pelo prefeito em um grupo de WhatsApp. No texto, ele afirma que a população cacerense aprova e quer a medida.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira

Publicado

por

O pagamento do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), exercício 2019/2020, começa na quinta-feira (25) da próxima semana. A liberação do dinheiro para os cadastrados no PIS vai considerar a data de nascimento e os do Pasep, o dígito final do número de inscrição.

Os trabalhadores que nasceram entre julho e dezembro receberão o abono do PIS ainda este ano. Já os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível para saque em 2020. Recebem também este ano os servidores públicos cadastrados no Pasep com dígito final do número de inscrição entre 0 e 4. Os com final entre 5 e 9 receberão no próximo ano.

A data para o fechamento do calendário de pagamento do exercício 2019/2020 está prevista para o dia 30 de julho de 2020. A estimativa é de que sejam destinados R$ 19,3 bilhões a 23,6 milhões de trabalhadores. O pagamento do abono salarial referente ao PIS será feito pela Caixa em suas agências em todo o país; e o abono do Pasep será pago no Banco do Brasil.

Leia mais:  Dr. Xavier: “Ainda estamos longe da Saúde Pública desejada por todos”

Quem tem direito Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2018, com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, o trabalhador tem de estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Para os trabalhadores que tiverem os dados declarados na Rais 2018 fora do prazo e entregues até 25 de setembro de 2019, o pagamento estará disponível a partir de 4 de novembro de 2019, conforme calendário de pagamento aprovado, e, após este prazo, somente no calendário seguinte.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana