conecte-se conosco


Política

Posto da PRF na Serra da Petrovina está desativado há cinco anos

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Desde o dia 29 de abril de 2014 o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), localizado na BR-364, na Serra da Petrovina, está desativado. O motivo, à época, era que não havia efetivo para atender a demanda na região.  Preocupado com a situação, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou, durante sessão plenária de terça-feira (17), indicação ao Ministério de Justiça e Segurança Pública, com cópia à Direção Geral da PRF, sobre a necessidade de disponibilizar policiais, reformar e reativar essa unidade.

“Esse posto estava localizado em um ponto estratégico, pois atendia os municípios de Pedra Preta, Alta Garças e o distrito de Garça Branca. Essa rota se caracteriza como grande canal de movimentação, até porque, a rodovia BR-364, entre Rondonópolis e Alto Garças, faz entroncamento com as rodovias MT-458/470/461/110”, justifica o deputado.

O parlamentar argumenta ainda que a rodovia é uma das principais rotas de escoamento agrícola do Estado de Mato Grosso e conta com altos índices de furtos de gado, roubos de caminhões, defensivos agrícolas, tráfico de drogas, armas, contrabando de cigarros, entre outros.

Leia mais:  Lei institui 08 de abril como o Dia do Padroeiro de Cuiabá

“A desativação acabou deixando todos que utilizam esta via e os que moram na extensão da mesma, vulneráveis. Por isso, entendemos como sendo necessária a reforma e reativação deste posto da PRF. Além disso, visamos conferir melhores condições aos agentes que promovem a Segurança Pública, em especial na região de grande produção agrícola”, finaliza o Delegado Claudinei.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política

Max Russi participa de audiência sobre Transbananal e destaca melhorias na logística e escoamento da produção de MT

Publicado

por

Max Russi defendeu ainda a união de forças entre a esfera federal e as estaduais, como forma de alavancar a conclusão do projeto.

Foto: JOSÉ MARQUES

O deputado Max Russi (PSB) participou da audiência que debateu a construção da TO-500, conhecida como Transbananal, que ligará Mato Grosso a Tocantins. Nesse encontro, que aconteceu durante manhã de sexta-feira (18), no município de Gurupi, estado vizinho, o parlamentar destacou uma projeção no desenvolvimento de ambos os estados e a melhoria na balança comercial do país, através do agronegócio, produtos agrícolas e a logística no escoamento de produção.  

No evento, que reuniu os governadores de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) e do Tocantins, Mauro Carlesse (DEM), além do ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, Max Russi defendeu ainda a união de forças entre a esfera federal e as estaduais, como forma de alavancar a conclusão do projeto.   

 “Ajuda no desenvolvimento de Mato Grosso, ajuda no desenvolvimento do Tocantins e ajuda o Brasil, nas suas exportações. Ajuda o Brasil naquilo que ele tem, a cada ano, crescido mais. É por isso que o Governo Federal, junto aos governos estaduais, tem que dar uma atenção especial para todo e qualquer investimento, que venha ligar o nosso país, diminuir os custos da produção e de transporte”, argumentou.

Leia mais:  Bolsonaro assina nomeação de Augusto Aras na PGR

O deputado Max Russi ressaltou que confia na fusão entre desenvolvimento e preservação e acredita que, com a construção dessa rodovia, estão previstas mudanças muito positivas para o Leste do Araguaia, principalmente na região de São Félix do Araguaia, onde cumpriu agenda na semana passada, junto à prefeita Janailza Taveira, na inauguração de obras ligadas a Saúde e Infraestrutura. Evento reuniu os governadores de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) e do Tocantins, Mauro Carlesse (DEM), além do ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas

Foto: JOSÉ MARQUES

“Com a TO-500 o desenvolvimento vai chegar de forma mais rápida. Com isso, vamos melhorar a qualidade de vida de nosso povo, principalmente dessa região, que tanto precisa”, complementou.

Transbananal

A Transbananal está orçada em R$ 1 bilhão e possibilitará a ligação de dois trechos da BR-242 a ferrovia Gurupi e o Porto de Salvador. O projeto, de 190 km, será executado através de uma parceria pública- privada, que contempla ainda a construção de duas pontes ao longo da extensão.

Também participaram da audiência os senadores por Mato Grosso Wellington Fagundes (PR) e Jayme Campos (DEM), o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), o deputado estadual Ondanir Bortolini “Nininho” (PSD), o secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho, dentre outras autoridades.

Leia mais:  Programa de reciclagem de entulho da construção civil será debatido na AL

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana