conecte-se conosco


Carros e Motos

Porsche Cayenne ganha versão SUV-cupê para concorrer com BMW X6

Publicado


Porsche Cayenne cupê será mais caro que o SUV convencional, pois vai estrear novos equipamentos e tecnologias
Divulgação

Porsche Cayenne cupê será mais caro que o SUV convencional, pois vai estrear novos equipamentos e tecnologias

Nascido SUV, o Porsche Cayenne foi apresentado em uma nova versão crossover “SUV-cupê”. Prevista para ser lançada em maio, trata-se da configuração mais agressiva, pensada para rivalizar com BMW X6, Mercedes-Benz GLE Coupé e novo Audi Q8. Ainda não se sabe quando virá ao Brasil, mas custará mais caro que o modelo convencional.

LEIA MAIS: Novo Porsche 911: lendário cupê beira a perfeição na linha 2020

Em relação ao Porsche Cayenne  original, o teto ficou 20 milímetros mais baixo, deixando a coluna A e o parabrisa mais inclinados. O banco traseiro está 18 mm mais largo por conta das novas portas de trás, bem como o spoiler ativo teve que posicionado mais abaixo, deixando fixo o componente aerodinâmico do do teto. Ao passar de 90 km/h, ou durante as frenagens, atua para gerar pressão aerodinâmica descendente e de freio, respectivamente.

LEIA MAIS: Porsche 718 T virá ao Brasil, inclusive, na versão com câmbio manual

A Porsche irá oferecer duas opções aos clientes. Uma é o teto solar panorâmico, e a outra é um feito de fibra de carbono. Essa última opção faz parte de um dos três pacotes de redução de peso para o SUV, incluindo ainda rodas de 22 polegadas mais leves, novo escapamento esportivo, peças de carbono, forração de Alcântara para o interior, entre outros itens.

Leia mais:  Mini Countryman SE híbrido: o pequeno irreverente que liga na tomada

LEIA MAIS: Porsche Macan GTS: esportivo de verdade, que nem se parece com um SUV

Tecnologias e números do Porsche Cayenne


Porsche Cayenne trouxe reformulação da carroceria, que impactou diretamente na disposição do interior
Divulgação

Porsche Cayenne trouxe reformulação da carroceria, que impactou diretamente na disposição do interior

Entre os equipamentos do SUV de luxo , recebe as tecnologias usadas em outros modelos da marca, como esterçamento das rodas traseiras, controle de cruzeiro adaptativo e a nova geração da central multimídia. A opção mais cara contará com o motor 4.0 biturbo, de 550 cv e 78,5 kgfm, capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3,9 segundos e chegar aos 286 km/h.

O novo Porsche pode vir com o 3.0 V6 turbo, que gera 340 cv e 45,8 kgfm, números para ir de 0 a 100 km/h em 6,0 segundos (5,9 s com o pacote Sport Chrono) e até os 243 km/h. O câmbio é automático, de 8 marchas, e funciona com tração nas quatro rodas.

LEIA MAIS: Porsche 718 Boxster GTS: coquetel molotov sobre rodas

Com a mudança no porte, vieram características curiosas. Mede 4,93 metros de comprimento (apenas um centímetro a menos do que o Cayenne normal), mas oferece espaço para quatro pessoas apenas, uma vez que o centro do banco traseiro foi reservada para um porta-objetos.

Leia mais:  Híbrido de US$ 3,6 milhões, Lamborghini Sián é revelado por completo

Como o teto é mais baixo, a Porsche deixou a fileira traseira de assentos 30 mm mais baixa, evitando que os passageiros encostassem a cabeça no teto. Perdeu um pouco de capacidade no porta-malas, com 625 litros na versão Coupé e 600 litros na Coupé Turbo, enquanto o Cayenne convencional conta com um total de 770.

LEIA MAIS: Porsche Panamera Turbo: aceleramos o intrépido sedã familiar de 550 cv

Posicionado acima do Porsche Cayenne SUV, o crossover começará em 83.771 euros (cerca de R$ 364.500), o que é 8.883 euros (R$ 38.600) mais caro do que o modelo normal. No caso do Coupé Turbo, são 146.662 euros (R$ 638.100), a diferença é de 7.812 euros (R$ 33.900), fazendo com que o SUV esportivo custe 146.662 (R$ 638.100).

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Conheça as 5 motos mais em conta do Salão Duas Rodas 2019

Publicado

por

source


Kymco, moto, scooter arrow-options
Guilherme Menezes/iG

Kymco é uma das marcas que vendem modelos mais em conta no Brasil com algumas opções no Salão Duas Rodas


O Salão Duas Rodas 2019 é um evento que traz uma série de novidades para seu universo. Modelos inéditos que trazem novas tecnologias ganham destaque à medida que o mercado motociclístico inicia sua retomada — conforme lembra o presidente da Abraciclo, Marcos Fermanian, que ao início do evento, destaca como maior desafio a crise na Argentina, o maior importador de motos brasileiras.

LEIA MAIS:  Salão Duas Rodas 2019: confira galeria das principais novidades do evento em SP

E essa retomada envolve, também, a conquista de novos públicos. Sejam motociclistas que migram entre os segmentos, sejam novos usuários. Aos que estão pensando em gastar menos, ou aos que procuram a sua primeira moto, a redação do iG Carros selecionou opções do Salão Duas Rodas , sem repetir marcas, para uma sondagem mais diversificada.

5 -Vespa Club 125: R$ 14.000

Vespa Club 125 amarela arrow-options
Guilherme Menezes/iG

Vespa Club 125 tem desenho que combina o tradicional com toques de modernidade, o que a deixa estilosa

Por R$ 14 mil, a Piaggio lança sua opção mais em conta, voltada ao uso urbano. Estamos falando da Vespa Club 125, que vem equipada com motor monocilíndrico de 125 cc refrigerado a ar, que gera 9,5 cv e 1 kgfm. Entre os itens de maior destaque, traz suspensão dianteira de braço único, rodas de 10 polegadas sem câmara de ar e freios a tambor nas duas rodas, com o sistema combinado CBS.

Conforme a concepção clássica que marca os modelos de origem italiana, também traz outros atributos visuais que reforçam sua identidade. Entre eles, os espelhos redondos e frisos laterais, alavancas de freios e rodas de liga leve. Ao lado, estão as “irmãs” Vespa Classic VXL 150, Vespa GTS Super 300 e Vespa GTS 300.

Leia mais:  Híbrido de US$ 3,6 milhões, Lamborghini Sián é revelado por completo

4 – Kymco Agility 16+ 200I ABS: R$ 11.990

Kymco Agility arrow-options
Guilherme Menezes/iG

Kymco Agility 16+ 200I ABS tem traços arrojados e requintes como rodas de alumínio, bem como freios ABS e a disco

Com origem taiwanesa, é vendido pelo grupo J. Toledo no Brasil, junto de Suzuki e Haojue. Apesar do nome, seu motor tem 163 cc, o que não deixa de ser o suficiente para rivalizar com o Honda PCX 150 (R$ 11.990), o Yamaha NMax : (R$ 12.590) e até o Honda SH 150i: (R$ 12.700). Vale lembrar que é líder de mercado na Tailândia, além de terceira colocada na Alemanha e na Itália.

Entre os equipamentos, vem com porta objetos, bauleto de 26 litros — suficiente para levar um capacete — e compartimento sob o banco. Traz rodas são de alumínio com 14 polegadas atrás e 16″ na dianteira, ABS e freios a disco nas duas rodas.

LEIA MAIS: Veja 5 scooteres inéditos que estão no Salão Duas Rodas 2019

Sua mecânica é compativel com a concorrência. Seu motor refrigerado a ar, com injeção eletrônica, produz 12,5 cv e 1,3 kgfm, a partir de um sistema de alimentação com injeção eletrônica. Com câmbio CVT, é capaz de um consumo de 32 km/l, segundo a fabricante.

3 – Yamaha Neo 125 UBS: R$ 8.490

Yamaha Neo 125 arrow-options
Divulgação

Yamaha Neo 125 UBS vem com faróis de LED e câmbio CVT entre os equipamentos de série

Eis o scooter mais em conta da lista, antes dos modelos seguintes que são CUBs. Apesar de ser um dos menores de sua categoria, oferece atributos que não deixam a desejar quando é comparada aos outros do segmento, de tamanho maior. A começar pelo que já se observa no visual: suas rodas de 14 polegadas (ante vários rivais que trazem apenas 12’’).

Leia mais:  VW Fusca nacional faz 60 anos. Veja 5 “filhotes” do clássico carismático

Além do motor de 125cc com arrefecimento a ar, que desenvolve 9,8 cv, traz câmbio CVT, pesa apenas 92 kg, tem 135 mm de altura livre em relação ao solo (uma das maiores da categoria), medidor de economia de combustível no painel e faróis de LED. Entre os seus acessórios, estão o baú, bagageiro para fixar o baú e capacete aberto que cabe no seu compartimento.

2 – Haojue Nex: R$ 6.580

Haojue, Nex, 125 arrow-options
Divulgação

Haojue Nex está entre os modelos mais em conta, mas vem com suspensão ajustável entre os itens de série

A chinesa Haojue Nex 110 , modelo sob o mesmo “guarda-chuva” da Kymco, é outra que promete bastante economia. Entretanto, vem com equipamentos que podem facilitar no dia-a-dia, como o braço estendido da partida a pedal em 160mm, que vem unido a um dispositivo para aliviar a pressão, permitindo o acionamento da motocicleta sem muito esforço e também quando não há carga na bateria.

Além disso, vem com freio a disco e rodas de liga leve — que segundo a marca melhora o desempenho de frenagem em 20% e encurta a distância de frenagem, garantindo uma pilotagem segura — bem como 7.8L de espaço para objetos, cesta Frontal, trava magnética anti-furto e suspensão ajustável, que facilita o transporte de diferentes cargas.

1 – Honda Pop 110i: R$ 6.084

Honda, Pop, 110i arrow-options
Divulgação

Honda Pop 110i é a campeã de preço baixo, mas é bem simples, co velocímetro analógico e câmbio de quatro marchas

Eis a moto mais em conta do evento que se pode comprar. Velha conhecida dos brasileiros, não deixa alguns equipamentos modernos de lado. Vem com os freios combinados (CBS), injeção eletrônica e textura de colméia no banco. Enquanto isso, a sua mecânica e os demais instrumentos é pensada para entregar robustez, dentro do projeto de baixo custo.

A opção mais em conta do Salão Duas Rodas 2019 — que ainda poderá revelar mais opções de baixo custo, como os scooteres chineses da Tailg e turcos da RKS — vem com câmbio de quatro marchas e motorização monocilíndrica a ar, de 109,12 cm³, que gera 7,9 cv e 0,90 kgfm.

LEIA MAIS:  Honda mostra três lançamentos e cinco conceitos no Salão Duas Rodas

Com o farol fixado no quadro e com os amortecedores dianteiros presos na mesa inferior, a Honda Pop 110i consegue ser extremamente leve: 79 kg. O painel de instrumentos, totalmente mecânico, vem com velocímetro analógico e com a chave de ignição ao lado.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana