conecte-se conosco


Cidades

Pontos de ônibus da Praça Maria Taquara começam a ser retirados

Publicado

A equipe de engenharia da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), inicia na manhã desta quarta-feira (28), a retirada dos pontos de ônibus da Praça Maria Taquara – entre a Avenida General Melo e Tenente Coronel Duarte.  A ação está prevista para começar a partir das 7h e a equipe de imediato já começa a execução das obras para instalação das novas paradas, que seguem os modelos sustentáveis de contêineres.

Conforme o diretor de Transporte Público, Nicolau Budib, no local serão instalados quatro módulos, de 6m² cada. Ele explica que para a instalação, a Secretaria realizou um estudo, analisando desde a estrutura da região até o volume de veículos e passageiros que circulam pelo local, dentre outros pontos.

“Com a proposta do prefeito Emanuel Pinheiro de modernizar a parte de mobilidade da cidade, a equipe já vinha realizando os estudos em vários pontos. E a questão do transporte público tem sido uma das prioridades da gestão atual, que não mede esforços para trazer aos cuiabanos o que há de melhor, prezando pela qualidade, conforto e segurança. Para isso, o Maria Taquara, assim como em mais de 80 paradas, passarão por esse processo de modernização, com a instalação dos novos pontos, nos modelos de contêineres”, ressalta Nicolau.

No local, já foram realizadas as medições e levantamentos estruturais e, a partir da remoção dos antigos pontos, a equipe já inicia a preparação da área, com restauração e nivelamento do calçamento, para seguir com a instalação até este sábado (01.12). Toda execução da obra será feita no período da noite e em dias, como no fim de semana, de menor fluxo, para evitar transtornos à população. 

O embarque e desembarque das 11 diferentes linhas que atendem à região, sendo em sua maioria usuários do Coxipó, não serão remanejadas, permanecendo na Praça Maria Taquara. “Dentro dos levantamentos, observamos que não seria necessário fazer o remanejamento provisório de embarque e desembarque das linhas para outro espaço.  Elaboramos um cronograma bem dinâmico, aproveitando os horário de menos fluxo e também o noturno. Isso facilita para os operários que executarão os serviços e também para os usuários, que não precisarão mudar suas rotinas”, explica o diretor.

Para orientar os usuários neste período de obra, equipes de agentes de transporte estarão, em escala de revezamento de turno, atuando no local. 

Além da Praça Maria Taquara, a equipe também está trabalhando na área da Praça Ipiranga, onde está previsto a colocação de seis módulos, sendo que cinco desses são de 5,5m² e um medindo 6m². “Os pontos da Ipiranga serão similares à Estação Alencastro, sendo todos climatizados. A diferença é que, nesse caso os pontos não serão de alvenaria e sim de contêineres,” acrescenta Nicolau.

 

Projeto –  O projeto –  que traz um conceito de sustentabilidade unido ao conforto segurança –   tem como base o reaproveitamento de contêineres, utilizados para transporte de cargas, que seriam descartados, poluindo o meio ambiente. O primeiro local testado com esta estrutura e modelo de parceria, foi em frente ao Shopping Pantanal. Lá foi instalado um contêiner da 12m² x 2,70m², custeado pelo centro comercial que investiu cerca de R$ 70 mil para a substituição do antigo ponto de embarque e desembarque

 

Leia mais:  Procuradoria investiga possível fraude no fornecimento de material hospitalar

Mais locais –  As novas estruturas serão instaladas paradas onde o fluxo alcança média de 10 mil pessoas por dia. A previsão é de que mais de 80 novas estruturas como essas sejam implantadas pela Capital. O processo teve início em julho deste ano, quando o chefe do Executivo assinou o edital de chamamento público, firmando parcerias com empresas da iniciativa privada para a implantação de novas paradas.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Mato Grosso registra 43 mortes em 24h; UTIs continuam lotadas

Publicado

Taxa de ocupação está em 97% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta sábado (10.04), 328.805 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.530 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Foram 43 mortes apenas nas últimas 24 horas.

Foram notificadas 1.356 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 328.805 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 12.804 estão em isolamento domiciliar e 305.369 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 518 internações em UTIs públicas e 513 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,92% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (70.086), Rondonópolis (24.674), Várzea Grande (21.290), Sinop (16.565), Sorriso (12.044), Tangará da Serra (11.179), Lucas do Rio Verde (10.796), Primavera do Leste (9.553), Cáceres (7.114) e Alta Floresta (6.392).

Leia mais:  Assistência Social realiza ação voltada para atendimento da pessoa idosa

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 293.671 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.515 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (09), o Governo Federal confirmou o total de 13.373.174 casos da Covid-19 no Brasil e 348.718 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.279.857 casos da Covid-19 no Brasil e 345.025 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (10).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia mais:  Adolescente é internada após contrair bactéria ao compartilhar bomba de tereré

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana