conecte-se conosco


Polícia

Polícias Civil e Militar recuperam 48 cabeças de gado e prendem receptadores em Santa Terezinha

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Os suspeitos M.E.S., 40, e E.B.C.S., 30, foram flagrados em Santa Terezinha com animais furtados de propriedades rurais dos municípios Confresa e Alto Boa Vista e foram autuados em flagrante por receptação de animais. A ação resultou na recuperação de 48 cabeças de gado e apreensão de mais de 100 munições de diferentes calibres. Dois homens acusados de receptação de cabeças de gado furtadas foram presos em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, na segunda-feira (22.10), em ação da Polícia Judiciária Civil de Confresa (1.160 km a Nordeste) com apoio da equipe da Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) e Polícia Militar de Santa Terezinha.

As investigações iniciaram após a equipe da Delegacia de Confresa tomar conhecimento de diversos furtos de gado, que vinham ocorrendo na região. Durante os trabalhos, os policiais receberam informações de que o suspeito M.E.S., comprador de gado, morador da região conhecida como “Torre”, na cidade de Santa Terezinha, seria um dos receptadores.

Diante da informação, os policiais passaram a monitorar a propriedade agrícola do suspeito, até que na segunda-feira (22), flagraram alguns animais no curral com sinais de remarcações recentes, sobrepostas a outras marcas. Os investigadores fizeram fotografias dos animais, que foram apresentadas para uma das vítimas de furto.  A vítima reconheceu algumas cabeças de gado, como sendo furtadas de sua propriedade, na madrugada de domingo (21), em Confresa.

Leia mais:  Autores de roubo em Alto Araguaia têm prisão cumprida em Goiás

Em continuidade as diligências, equipes da Polícia Civil e Militar seguiram até a propriedade de M.E.S., a aproximadamente 70 quilômetros de Confresa, onde realizaram a abordagem do suspeito. Questionado sobre a procedência dos animais no curral, ele demonstrou nervosismo, mas alegou ter comprado de uma terceira pessoa em Confresa e que vendeu os animais para  outra fazenda na mesma região.

Segundo o acusado, metade dos animais foram transportados para a outra propriedade e o restante que ainda estava no curral seria embarcado na manhã de terça-feira (23). Logo pela manhã, o segundo comprador do gado, E.B.C.S., 30, chegou a fazenda, com um caminhão Mercedes, modelo gaiola, que seria utilizado no transporte dos animais.

Questionado, E.B.C.S. confirmou a versão apresentada por M.E.S. dizendo que comprou as cabeças de gado do suspeito e que parte dos animais já estava em sua propriedade.

Os policiais seguiram até a referida fazenda, onde em breve verificação nas marcas dos animais foi constatado sinais de sobreposição a outras marcações, inclusive alguns com marcas de animais furtados recentemente em Alto Boa Vista. Ficou evidente que as remarcações foram feitas recentemente no intuito de esconder a procedência dos animais.

Leia mais:  Menor de 15 anos é apreendido por tentativa de homicídio contra idoso

Em buscas na residência de M.E.S., os policiais localizaram 104 munições de calibre 22, e 20 munições de calibre 38 intactas.

Os animais foram apreendidos, sendo realizado o exame de Perícia técnica com objetivo de revelar suas verdadeiras marcas para posteriormente serem devolvidos para seus respectivos donos. No total foram recuperados 48 cabeças de gado, entre vacas, novilhas, bezerros e um boi.

O suspeito M. E. S. foi autuado em flagrante pelos crimes de receptação de animais e posse ilegal de munições; O acusado, E. B. C. S. foi autuado em flagrante pelo crime de receptação de animais. Onde Após o término dos procedimentos serão encaminhados para Audiência de Custódia, ficando à disposição da Justiça.

A ação foi coordenada pelos delegados André Rigonato de Confresa e Renato Resende de Vila Rica/MT.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Jovem agredida em resort de luxo recebe apoio da polícia para retirar objetos pessoais da casa do marido em MT

Publicado

A jovem de 21 anos agredida pelo marido em uma suíte de um resort de luxo, no Lago de Manso, em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, no último fim de semana, procurou a delegacia e recebeu o apoio da polícia para retirar os objetos pessoais que estavam na casa do suspeito.

A Polícia Civil informou que Helen Machado não pediu medidas protetivas. Ainda segundo a polícia, o crime de lesão corporal por violência doméstica dispensa reapresentação e o inquérito policial segue em andamento na Delegacia de Chapada dos Guimarães.

No dia dos fatos, o suspeito foi encaminhado à Delegacia onde foi autuado em flagrante e encaminhado para a Cadeia Pública do município.

No entanto, de acordo com a Corregedoria de Justiça, a vítima foi ouvida e não quis manter a prisão do suspeito. Com isso, o Ministério Público solicitou a soltura do marido e a Justiça acatou.

O suspeito, de 52 anos, passou a ser monitorado por tornozeleira eletrônica.

Nas redes sociais, Helen Machado desabafou.

“Só esperou que ninguém passe o que passei, que ninguém sinta o medo que senti, o desespero que passei, e a dor que estou sentindo ainda”, diz.

Leia mais:  Dez mandados contra foragidos são cumpridos em sete dias na Capital

 

 

 

 

G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana