conecte-se conosco


Polícia

Polícias Civil e Militar prendem mulher acusada de matar tio deficiente em Campinápolis

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Uma mulher acusada de tirar a vida do tio deficiente físico foi presa em flagrante em ação conjunta da Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar realizada na terça-feira (23.10), em Campinápolis (658 km a Leste). A suspeita, Mariza Mendes de Souza Pena, 44, estava embriagada no momento do crime e utilizou as muletas do tio para assassinar a vítima.

O homicídio que vitimou, Antonio Donizete da Silva, 63, aconteceu por volta das 20h30 na residência da vítima, no bairro Setor União, em Campinápolis. Assim que foram acionadas, as equipes da Polícia Civil e Militar foram até o local, onde encontraram a vítima deitada na cama, já sem vida, com lesões no supercílio e na face esquerda.

Imediatamente, os policiais iniciaram as diligências e através de oitivas de testemunhas descobriram que a sobrinha da vítima (Mariza) estava no local momentos antes do crime, consumindo pinga com o seu tio. Segundo informações, a suspeita estava muito alcoolizada e alterada. Uma testemunha contou que chegou a ir até a casa por volta das 22 horas, momento em que viu a vítima ensanguentada em cima da cama com as mãos sujas de sangue.

Leia mais:  Loja com quase 20 anos em Cuiabá fecha as portas após sofrer 18 assaltos.

Com base nas informações, as equipes saíram em diligências em busca da suspeita, conseguindo encontrá-la seguindo na garupa de uma motocicleta, nas proximidades do lixão, na saída para Nova Xavantina. Logo na abordagem, os policiais deram voz de prisão a acusada, que interrogada, confessou o crime e disse que utilizou as muletas do tio para executá-lo.

Segundo a suspeita ela e o tio estavam ingerindo bebida alcoólica quando iniciaram uma discussão e o tio caiu no chão. Ela levantou o tio e o colocou na cama, porém a vítima continuou as provocações e pedidos por mais pinga, momento em que ela pegou a sua muleta e efetuou vários golpes contra a cabeça do tio. Mariza contou que ao perceber que o tio estava desfalecido, tentou reanimá-lo, porém ele já estava sem vida.

Diante da situação, a acusada foi conduzida a Delegacia de Campinápolis, onde foi lavrado  o flagrante pelo crime de homicídio qualificado.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

PRF apreende 37.000 kg de adubo ilegal em Rondonópolis/MT

Publicado

Fiscais do MAPA colaboraram com a ocorrência

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), com apoio de uma equipe do Ministério da Agricultura Planejamento e Abastecimento (MAPA), apreendeu uma carga de adubo sendo comercializada ilegalmente, em Rondonópolis.

Na manhã desta quinta-feira (17), a equipe PRF abordou o caminhão Scania/G 420 A4X2, de cor vermelha e placas de Rondonópolis, ao qual estavam acoplados dois semirreboques. O veículo foi abordado após o condutor, de 38 anos, efetuar um retorno proibido, no Km 208, da BR-364.

O condutor apresentou a documentação da carga, que segundo a Nota Fiscal, seria de varredura de adubo. Ao verificar a carga, os PRFs desconfiaram que a carga transportada não seria a descrita na documentação fiscal. A carga nos semirreboques estava acondicionada em bags e aparentemente não estava contaminada. Varredura de adubo apresenta contaminação por diversas substâncias e geralmente é transportada a granel.

O veículo foi conduzido até a Unidade Operacional da PRF, onde se encontravam os fiscais do MAPA que recolheram uma amostra do produto para análise. Através de consulta aos sistemas, foi constatado que a empresa que estava vendendo a mercadoria não possui registro de estabelecimento produtor, portanto não pode comercializar esse tipo de produto.

Leia mais:  Polícia Civil recupera 150 cabeças de gado furtadas em Torixoréu

Diante das circunstâncias, a ocorrência foi encaminhada para Polícia Civil, em Rondonópolis.

SECOM PRF MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana