conecte-se conosco


Mato Grosso

Policiais de cinco Estados, além do exército, finalizam especialização pela Rotam/PMMT

Publicado

Quarenta e um policiais militares concluíram o 2º Curso de Especialização em Controle de Distúrbios Civis realizado pela Rotam em Mato Grosso. Além de policiais da PMMT, há entre eles, três sargentos do exército, um militar do Amazonas, um de Roraima, um de Santa Catarina, dois de Mato Grosso do Sul e seis agentes penitenciários de Mato Grosso. A formatura de encerramento das atividades ocorreu nesta quinta-feira (25/10), no auditório do Quartel do Comando Geral, em Cuiabá, com a presença dos familiares.

O curso teve como objetivo capacitar profissionais da segurança pública em operações complexas, como a contenção de rebeliões em presídios, grandes eventos esportivos, manifestações sociais que causam desordens, entre outras. Foram 490 horas/aula de aprendizado, incluindo viagens técnicas e estágios supervisionados nas tropas de choques do Rio de Janeiro e São Paulo.

“Os profissionais que agora se formam, conhecem e têm impresso em seus espíritos a dignidade elevada, o poder do discernimento ajuizado pelo conhecimento específico, tendo portanto, todas as razões para serem merecidamente reconhecidos pelos seus feitos”, destacou o comandante Geral da PMMT, coronel Marcos Vieira da Cunha, ao citar o momento histórico para a instituição, de integração entre as forças e de conhecimento compartilhado.

Leia mais:  Seduc promove formação inicial para gestores das escolas plenas

Para o coordenador do curso, major PM Witenberg Souza Maia, “esses policiais especializados estão aptos a intervir em qualquer situação que fuja do controle normal da tropa ordinária. Esse pessoal vem para atender situações de crise, dar uma resposta satisfatória”.

Não há dúvidas de que se trata de um curso que exige muito dos participantes. Alguns que tentaram na primeira edição do curso, em 2013 e não conseguiram concluir, desta vez conseguiram. Mas também há os que se destacam já na primeira tentativa, como é o caso do 1º tenente da Rotam de Mato Grosso, João Batista Dorileo, que foi o primeiro colocado da turma. Segundo ele, a dedicação foi o diferencial para alcançar o resultado.

“A cada conteúdo passado para os formandos existe uma necessidade de se dedicar à leitura e ao desempenho técnico durante as instruções práticas. Esse foi o diferencial para que chegasse aqui nessa colocação”, destacou Dorileo.

Segundo Dorileo, o curso é muito corrido, em pouco tempo e com muito conteúdo para ser assimilado, mesclado com aulas teóricas e práticas, mas muito importante, e trará resultados positivos à carreira. “Os formandos, a partir de agora têm conhecimento para aplicar a técnica de forma correta, preservando sempre a priorização de vidas, e minimizando os danos àqueles que estão ali, momentaneamente, infringindo a lei. O objetivo das ações de choque é sempre preservar vidas. Graças a Deus, conseguimos entregar para a sociedade mato-grossense excelentes profissionais que desempenharão atividades de choque no âmbito de todo o estado”.

Leia mais:  Governo cria comissão para destravar internacionalização de Aeroporto

Para o coronel da reserva, Leovaldo Salles, pai de um dos formandos, com o curso, a PMMT está entregando filhos melhores do que eles (pais) entregaram para a polícia.

“Esse momento representa a característica diferenciada de cada um, que puderam chegar perto do limite, e foram aprovados. Mas com certeza nenhum deles chegou no seu pleno vigor físico e psicológico. Sou grato a PMMT por entregar filhos melhores para a sociedade, do que entregamos para a polícia militar”, explicou ao falar em nome dos familiares presentes na solenidade.

O 2º Curso de Especialização em Controle de Distúrbios Civis – Rotam/PMMT, contou com 61 inscritos, dos quais 41 concluíram. Segundo o coordenador, no decorrer do processo vai acontecendo uma seleção natural, que envolve a técnica e o psicológico, e alguns optam por não continuar. 

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Novo gestor de Chapada troca todos os secretários e traz ex-prefeito na equipe

Publicado

O novo prefeito de Chapada dos Guimarães (67 km ao norte de Cuiabá), Osmar Froner (MDB) anunciou a equipe de secretários que irá compor sua gestão, com a troca de todos os nomes do primeiro escalão. Entre os nomes anunciados está o ex-prefeito do município, Gilberto Mello.

Gilberto até chegou a apresentar a candidatura para a prefeitura, mas precisou ser substituído após ser barrado pela Lei da Ficha Limpa. Ele assume a Secretaria Municipal de Governo, um dos cargos mais importantes do secretariado.

Na Secretaria de Administração, o comando será do biólogo e bacharel em direito Marcos Soares Souza. Já a Secretaria de Planejamento e Orçamento é de responsabilidade do bacharel em história e pós-graduado em Gestão de Cidades, Aislan Sebastião Cunha Galvão.

A Secretaria de Finanças foi assumida pelo ex-vereador e técnico em contabilidade Dagoberto Garcia Belufi. A Educação será comandada pelo professor Benedito Antônio de Oliveira Lechner.

A pasta de Esporte e Lazer será gerida pelo empresário e líder comunitário Mauro José Conceição de Paula. A Secretaria de Saúde terá como gestora a enfermeira e ex-vereadora, Rosa Maria Blanco Manzano.

Leia mais:  Seduc promove formação inicial para gestores das escolas plenas

Para a Assistência Social, o prefeito escolheu a bacharel em direito e ex-conselheira tutelar Fernanda Ferreira da Silva. Já a Secretaria de Turismo, Cultura e Meio Ambiente tem como titular o publicitário e empresário Alexandre Parreira Severino.

 

Luis Carlos de Freitas, que é geólogo, economista e ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, assumiu a Secretaria de Agricultura. E a Procuradoria Geral do Município fica a cargo da bacharel em direito Rosana Costa Itacaramby. (Com informações da assessoria)

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana