conecte-se conosco


Cidades

Polícia Federal prende servidores públicos por venda de dados sigilosos do INSS

Publicado

Os funcionários públicos são acusados de corrupção e violação de sigilo funcional. Sete pessoas envolvidas no esquema foram presas em Mato Grosso e mais quatro Estados.

A Polícia Federal em Cuiabá deflagrou nesta terça-feira (11) a Operação Data Leak, que apura crimes de vazamento e receptação ilícita de dados sigilosos, bem como corrupção e violação de sigilo funcional praticados por servidores públicos federais.

Foram cumpridos simultaneamente sete mandados de prisão temporária e oito mandados de busca e apreensão expedidos pela 5ª Vara Federal de Cuiabá, nas capitais dos estados de Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

O nome Data Leak faz referência ao vazamento de dados sigilosos que chegam ao poder de indivíduos que praticam o comércio clandestino de informações pessoais e financeiras de funcionários públicos e segurados do INSS.

Há suspeita da participação de servidores públicos nos crimes investigados que, tendo acesso a bancos de dados sobre os quais deveriam guardar sigilo funcional, auferem vantagens financeiras no repasse das informações sigilosas a terceiros.

Leia mais:  Prefeito recebe presidente da Fecomércio e dialoga sobre projetos para os 300 anos

Os receptadores dos dados, por sua vez, comercializam as informações com escritórios de advocacia, contabilidade, financeiras e empresas de cobrança, dentre outras, auferindo expressivos lucros na transação.

A Polícia Federal suspeita que determinadas bases de dados estejam sendo comercializadas clandestinamente por valores que superam a cifra um milhão de reais.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Forças Armadas transportam equipes para conter focos de incêndios no Pantanal

Publicado

Brasília (DF), 06/08/2020 – O Ministério da Defesa, por meio de militares das Forças Armadas, prossegue no combate a incêndio que atinge o Pantanal de Mato Grosso do Sul. Em parceria com agências federais e estaduais, integrantes da Marinha, Exército e Aeronáutica também empregam aeronaves que transportam brigadistas e despejam água, durante os sobrevoos, para conter as chamas.

Nesta quarta-feira (05), foi realizado o transporte de pessoal para combate de focos de incêndio na região de Corumbá. A ação ocorreu com apoio do helicóptero HM-1, do Exército, na área de atuação do 6º Distrito Naval, localizado em Ladário (MS). Além disso, teve início o deslocamento do Centro de Coordenação da Operação para as localidades de Cuiabá e Poconé, ambas no estado mato-grossense, com o apoio da aeronave da Força Aérea Brasileira C-105.

Operação Pantanal
As Forças Armadas atuam, desde o dia 25 de julho, no combate a incêndio no Pantanal sul-mato-grossense. O Ministério da Defesa atende à solicitação recebida em 24 de julho, do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, que decretou também estado de emergência.

Leia mais:  IV Conferência dos Direitos da Pessoa Idosa tem início nesta semana

Para a execução da operação, a Defesa estabeleceu um Centro de Coordenação no Comando do 6º Distrito Naval, no município de Ladário, Mato Grosso do Sul. Participam da operação helicópteros da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, além de brigadistas, conforme as necessidades.

Por Tenente Fraga

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana