conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil representa pela prisão de suspeitos por morte de enfermeira em Sinop

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, através da Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) de Sinop (499 km ao Norte) prendeu em flagrante o cabo da Polícia Militar, Marcos Vinicius Pereira Ricardi, 26, por envolvimento na morte e ocultação de cadáver da enfermeira, Zuilda Correia Rodrigues, 43, que estava desaparecida desde o dia 27 de setembro.

O policial trabalhava no estabelecimento comercial da família e confessou a participação no crime, assim como indicou o local onde o corpo foi ocultado. O desaparecimento da enfermeira foi registrado no dia 28 de setembro pelo marido da vítima, Ronaldo Rosa, que também está envolvido na ação criminosa e que está foragido.

Durante as investigações, foram realizadas diversas diligências como perícias técnicas no carro da vítima, análises imagens, mensuração do tempo em que levaria cada ato narrado pelos suspeitos. O crime foi esclarecido após a equipe da DHPP realizar novo interrogatório com o policial, quando o suspeito confessou o crime, que ocorreu em frente à residência da vítima.

De acordo com o delegado Carlos Eduardo Muniz, a crime foi motivado por constantes discussões entre a vítima e o marido e também com o policial militar, que prestava serviços no estabelecimento da família. “Ele disse que a ideia inicial era apenas dar um susto na vítima, simulando uma tentativa de roubo, porém, a situação saiu do controle e eles acabaram matando a vítima”, informa o delegado.

Leia mais:  Polícia Civil prende 5 na operação nacional Luz da Infância

O policial indicou ainda onde eles ocultaram o corpo da vítima, que foi encontrado nesta terça-feira (08.10), a aproximadamente 1,5 quilômetro do local em que foi jogado, uma tubulação de bueiro localizada nas proximidades do Centro de Eventos Dante de Oliveira, no município.

Por se tratar de um local de difícil acesso, as buscas contaram com apoio do Corpo de Bombeiros e também foram acompanhadas pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). O corpo estava em avançado estado de decomposição, mas familiares reconheceram as roupas da vítima.

Com base nas evidências, o delegado lavrou o flagrante contra Marcos Vinícius pelo crime ocultação de cadáver (crime de natureza permanente) e também representou pela prisão preventiva do suspeito e do marido da vítima, Ronaldo da Rosa pelos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver.

“A motivação ainda precisa ser verificada uma vez que essa é a versão apresentada pelo policial militar e o marido da vítima continua foragido”, disso Carlos Muniz.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Marido mata a esposa, enterra corpo e diz que ela sumiu após briga

Publicado

por

Corpo de Simone Ferreira, 40, foi encontrado enterrado no começo da tarde de terça-feira (18), às margens da BR-070, no Paredão Grande, em General Carneiro (442 km ao Leste de Cuiabá). Ela estava desaparecida desde 31 de janeiro, o irmão dela fez boletim de ocorrência relatando seu sumiço e após 19 dias, o marido confessou ter matado e enterrado o corpo dela.

De acordo com as informações, as investigações começaram só dia 17 de fevereiro, após o irmão da vítima registrar um boletim de ocorrência na cidade de Barra do Garça. A última conversa entre os dois aconteceu no dia 31 de janeiro.

O irmão relatou que conversou normalmente com ela até por volta das 15h. Já no final da tarde, tentou um novo contato, mas ela não respondeu mais. Às 23h, o marido da vítima conversou com o cunhado, perguntando se ela estava em Barra do Garças, que eles tiveram uma discussão e ela disse que iria voltar para a casa do ex-marido.

Leia mais:  Homem suspeito de gerenciar ponto de droga é preso com porção de pasta base

O rapaz passou a procurar pelo ex-marido da vítima, que mora no Xingú. Só no dia 16 de fevereiro ele entrou em contato e informou que a irmã não havia aparecido na região. Ele também disse que a última vez que falou com Simone foi no dia 31 de janeiro.

Em sua denúncia à Polícia Civil, relatou que temia pela vida da irmã, já que ela tinha um relacionamento conturbado com o marido, com quem convivia há cerca de 7 meses e que possui passagens criminais e utiliza tornozeleira eletrônica.

 

Corpo encontrado

Desde o registro, a polícia passou a fazer diligências atrás de Simone. Na segunda-feira (17), o marido da vítima foi ouvido e ele negou o crime. Mas, na terça, em novo interrogatório, o homem confessou ter matado a mulher e enterrado seu corpo no quintal de casa.

Equipe de investigadores foram até o local citado pelo suspeito, fizeram buscas e encontraram o corpo de Simone dentro de uma cova de cerca de 80 cm, no fundo da casa em que eles moravam.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre mandado de prisão contra homem condenado por homicídio de ex-namorada

Ele alegrou motivação passional, já que teria flagrado uma conversa entre a mulher e o ex-marido dela. Com golpes de facão, Simone foi morta e enterrada no dia 31 de janeiro. O suspeito foi preso em flagrante e autuado por crime de feminicídio.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana