conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil recupera parte de valor subtraído de vítima em golpe do falso intermediador de venda

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Mais uma vítima do golpe do intermediador de venda teve parte o valor ressarcido pela Polícia Civil, nesta quarta-feira (22.09), em uma ação conjunta da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá e Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI),

As investigações iniciaram após a vítima procurar a Delegacia de Roubos e Furtos comunicando que foi vítima de um golpe cometido através de um site de compra e venda pela internet. Na ocasião, a vítima viu o anúncio de um veículo no site e entrou em contato com uma pessoa que se passava pelo vendedor do veículo.

Após olhar o veículo com o verdadeiro, a vítima decidiu pela compra fazendo a transferência do valor para três contas bancárias, indicadas pelo suspeito. Nesta quarta-feira (22), após a última transferência no valor de R$ 1 mil, a vítima descobriu que se tratava de um golpe.

Com base nas informações passadas, os policiais da Derf imediatamente acionaram a equipe da DRCI, que conseguiu realizar o bloqueio do valor transferido pela vítima. O dono do veículo foi ouvido e disse que não tinha conhecimento de quem era o terceiro que intermediou a venda.

Leia mais:  Polícia Civil incinera 650 quilos de entorpecentes em Rondonópolis

Segundo o delegado da DRCI, Ruy Peral, as vítimas que pretendem realizar compras através de sites da internet devem estar atentos ao golpe do falso intermediador de venda em plataformas digitais.

“Os golpes estão relacionados a bens e produtos de alto valor como veículos e cabeças de gado e por isso, as vítimas devem ficar atentas para não sair no prejuízo”, disse o delegado.

As investigações seguem em andamento para identificar outros envolvidos no crime.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Réu pela morte da ex-convivente tem prisão cumprida pela Polícia Civil

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um homem de 53 anos, réu pelo feminicídio da ex-convivente, ocorrido em 2018 na cidade de Castanheira, noroeste do estado, foi preso nesta segunda-feira (18.10) pela Polícia Civil, em Nova Lacerda. O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela equipe do delegado Ricardo Marques Sarto.

O réu foi preso em sua residência, localizada no centro da cidade, e estava aguardando o julgamento em prisão domiciliar.
Contudo, a decisão foi revogada e um novo mandado foi expedido pela 3a Vara Criminal da Comarca de Juína, onde tramita o processo do feminicídio. Agora, ele aguardará o júri em regime fechado.

A vítima, Rosana Borges das Neves, 31 anos, foi morta pelo réu que invadiu a residência de familiares dela, em Castanheira, e a atingiu com vários disparos de arma de fogo. Conforme o registro da ocorrência, a vítima ainda gritou por socorro e tentou fugir do autor do crime, mas foi atingida pelas costas.

Após os trâmites legais de formalização do mandado de prisão na Delegacia de Comodoro, o preso foi encaminhado à unidade prisional, onde permanece à disposição da Justiça.

Leia mais:  Homem com mandado de prisão em aberto em Mato Grosso é preso em Taubaté

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana