conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil recupera objetos e prende envolvidos em furto em Vila Rica

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil de Vila Rica (1.259 km a Nordeste) esclareceu um crime de furto qualificado ocorrido no município, com a prisão de três pessoas envolvidas, na tarde de segunda-feira (03.12). Além de dois homens presos e um menor apreendido, o trabalho resultou na recuperação dos objetos furtados e apreensão de armas de fogo.

Rondisley Igor Soares Ferreira e Jhonathan Pawemer Ferreira Carvalho são acusados de furto qualificado, posse ilegal de arma de fogo e corrupção de menores. O adolescente responderá ato infracional análogo aos crimes de furto qualificado e posse ilegal de arma de fogo.

As investigações iniciaram após um furto ocorrido no mês de novembro, em um galpão particular situado no bairro Cidade Jardim. Na ocasião, foram subtraídos diversos maquinários como roçadeira motorizada, bomba de bater veneno, lavadora de calçadas, entre outros produtos.

Durante as diligências para apurar a ocorrência, os policiais civis identificaram uma residência no bairro Jardim, onde os objetos furtados poderiam estar.

Com base nos indícios os investigadores realizaram vigilância nas proximidades da casa, conseguindo surpreender Jhonathan e o menor, em poder das ferramentas furtadas. Uma espingarda que estava escondida em uma cama box também foi apreendida no imóvel.

Leia mais:  Casal e filha de 6 anos pulam de carro para escapar de sequestro

Os suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Polícia, onde foram interrogados pelo delegado Renato Resende do Nascimento e assumiram as acusações. Eles relevaram que havia outra espingarda de calibre 28, guardada por Rondisley, morador na zona rural do município de Vila Rica.

Em ato contínuo, a equipe foi até o Assentamento indicado pelos detidos, onde localizaram e apreenderam a arma em poder de Rondisley. O suspeito também foi encaminhado à Delegacia de Polícia e preso em flagrante delito.

Após a confecção dos autos os envolvidos foram colocados à disposição da Justiça.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Policiais da 2ª Delegacia do Capital entregam doações ao Lar dos Idosos

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Em menos de 24 horas, servidores da 2ª Delegacia de Polícia da Capital (Carumbé) fizeram uma mobilização para arrecadar doações que beneficiaram 80 idosos do Lar Bom Jesus de Cuiabá. Além da entrega de roupas e utensílios de higiene, a ação, realizada na tarde de sexta-feira (07.12), proporcionou aos moradores do local, momentos de descontração com música, lanche, atenção e carinho.

A ação solidária foi uma iniciativa do delegado titular da 2ª DP, Walfrido Franklim do Nascimento, que foi tocado emocionalmente, na quinta-feira (06.12) quando compareceu ao abrigo, para doar cadeira de rodas, andador, cadeira de banho, que pertenciam a sua mãe que faleceu no último dia 20 de novembro.

“Essa ação não foi planejada. Eu passei em frente ao abrigo muitas vezes, mas o local nunca tinha prendido minha atenção. Foi quando eu vim para doar os bens da minha mãe, que imediatamente me veio a ideia de mobilizar os servidores da delegacia para angariar os utensílios necessários para os cuidados dos idosos”, disse.

Leia mais:  Quatro pessoas são presas pela Polícia Civil em boca de fumo no bairro Lixeira na Capital

A ideia foi muito bem recebida por todos os servidores da delegacia, que se mobilizaram e em menos de 24 horas, conseguiram reunir uma grande quantidade de doações, entre roupas e utensílios de higiene. Mesmo os servidores que não puderam comparecer ao Lar, na tarde de sexta-feira (07), por conta do trabalho na delegacia, contribuíram com as doações. A ação também foi prestigiada pelo diretor metropolitano, Anderson Veiga. 

Walfrido explica que todas as doações são bem-vindas para auxiliar o cuidado com os moradores do abrigo, e até mesmo as roupas que não servem para os idosos, são destinadas para um bazar, em que as vendas são revertidas em favor da casa.

Os servidores também fizeram uma cota para proporcionar um lanche especial para os moradores do abrigo e o delegado convidou um cantor para tocar para os idosos. “É um momento não só para oferecer as doações materiais, mas para doar nosso tempo, nosso carinho aos que estão aqui. O lar abriga 80 idosos, cada um com uma história, e com muito para nos ensinar”, disse o delegado.

Leia mais:  Mudança do inquérito policial para o digital começa a ser planejada na Polícia Civil de MT

O tesoureiro do Abrigo Bom Jesus, Juliano Cordeiro, disse que as doações representam a sobrevivência da instituição. “Há 78 anos que o abrigo existe e sobrevive com apoio das doações vindas da sociedade. Aqui os idosos recebem apoio em questões de nutrição, enfermagem, assistência social e psicólogos, além das alimentações diárias e todos os cuidados necessários”, destacou.

 

 








































Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana