conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil recupera 59 aparelhos de TV e prende 5 envolvidos em roubo de transportadora

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Cinco pessoas envolvidas no roubo de uma transportadora foram presas em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, nesta quarta-feira (24.10), em ação rápida da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá. O trabalho resultou na recuperação de 59 aparelhos televisores (ainda na caixa) roubados da empresa, além da apreensão de dois simulacros de arma de fogo.

Wesley Fernandes da Silva, Maykool Vinícius Pereira Figueira, 28, Rony Ferreira dos Santos, 29, e uma mulher, foram autuados em flagrante pelos crimes de roubo majorado, associação criminosa majorada e corrupção de menores. O quinto suspeito, o adolescente P.V.S.S. de 17 anos, foi autuado no ato infracional análogo roubo majorado e associação criminosa majorada.

As investigações iniciaram na terça-feira (23), logo após o roubo cometido por quatro homens armados, na empresa transportadora. Do local, foram roubados aparelhos televisores novos, um cofre, entre outros produtos e pertences das vítimas.

Durante diligências ininterruptas, os policiais civis da Derf Cuiabá conseguiram identificar o primeiro envolvido, o adolescente P.V.S.S., localizado em sua residência no bairro Vista Alegre, na companhia do comparsa Wesley Fernandes da Silva e uma mulher.

Leia mais:  Polícia Civil prende executor de latrocínio de servidora municipal

Na casa do menor, foram encontrados 22 televisores, ainda dentro da caixa e o cofre subtraído da empresa, que estava arrombado.

Entrevistado, P.V.S.S. confessou a participação no roubo e revelou onde estava o restante dos televisores roubados. Com a informação, a equipe se deslocou até uma casa no bairro Pedra 90, onde foram apreendidos mais 37 televisores dentro da caixa.

No momento da chegada dos policiais civis, o imóvel estava aberto, porém sem ninguém no local. Os investigadores mantiveram a vigilância do local, conseguindo realizar a abordagem do morador Rony Ferreira dos Santos que foi detido logo que chegou a casa.

Em continuidade as dilgiências, os investigadores da Derf efetuaram a prisão de Maykool Vinícius Pereira Figueira, portador de tornozeleira eletrônica.  Ele foi apontado como a pessoa que ajudou no transporte dos produtos, bem como estava negociando a venda dos aparelhos. 

Os cinco envolvidos foram conduzidos a Derf, onde após serem interrogados pelo delegado José Ricardo Garcia Bruno, foi lavrado o flagrante.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Acusado de violência doméstica é preso com 3 armas e mais de 100 munições em Jauru

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana