conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil realiza 3º Curso Básico de Atendimento Pré-Hospitalar

Publicado

 Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil realizou o 3º Curso Básico de Atendimento Pré-Hospitalar (CBAPH), na quarta e quinta-feira (08 e 09.05). A capacitação com carga horária de 16 horas/aula aconteceu na Academia de Polícia Judiciária Civil (Acadepol), em Cuiabá.  

Nessa edição, 17 policiais civis, uma policial militar e uma assistente social concluíram o curso. A primeira edição foi realizada em março para 10 policiais. Já na segunda edição, ocorrida em abril, 21 policiais finalizaram a capacitação.

O curso foi ministrado pelos policiais civis e instrutores Ojier Augusto Castro de Almeida, Joelson da Costa Almeida e Heleno da Silva Souza.

Conforme o investigador Ojier Augusto, a ideia é difundir o curso básico de atendimento pré-hospitalar para todas as unidades da Polícia Civil no Estado, iniciando pela região de Cuiabá e Várzea Grande, com viés voltado para atendimento ao policial.

“Estamos trabalhando o suporte básico da vida, com protocolo atualizado em 2017 que inclui o X no ABCDE do trauma, onde o X é verificado o sangramento e depois segue todo o ABCDE do trauma, padronizado pela Escola Americano de Cirurgiões, a qual é responsável por normatizar mundialmente o atendimento pré-hospitalar e procedimentos sequenciados visando prestar um bom atendimento as vítimas de trauma e vítima de clínicas”, explicou o policial civil Ojier.

Leia mais:  Diretoria do interior realiza correição em 13 Delegacias Regionais do estado

O policial civil destacou ainda que este foi o último curso com 16h/a e no próximo, a ser realizado no mês de junho, serão três dias de capacitação, totalizando 24 horas/aula. O curso é homologado e certificado pela Acadepol.  

As aulas abordaram desde a análise primária subjetiva até a objetiva, que é o atendimento propriamente dito, iniciando pela parte clínica, desde mal súbitos, tonturas, desmaios, evoluindo para parada respiratória, cardiorrespiratória, trazendo sempre um estudo no mais real possível, que vai da verificação de hemorragias grandes, depois vias aéreas, respiração, circulação através do pulso, estado neurológico verificando as pupilas e na sequencie a posição da vítima.

Ainda durante o curso os alunos receberam instruções sobre a parte clínica (simples) e posteriormente a parte traumática (complexa), que começa com pequenos ferimentos até chegar à perfuração por arma de fogo, que é um dos pontos principais. 

Na ocasião também foi falado a respeito da proteção balística, sobre o uso e aplicação do torniquete (equipamento utilizado para estancar hemorragia dos membros inferiores e superiores), finalizando com grandes traumas (fêmur ou bacia), como se mobiliza essa fratura, como se faz a condução dessa vítima ate uma prancha, entre outros informes.

Leia mais:  Traficante do Novo Paraíso que conseguiu fugir em ação anterior é preso pela Polícia Civil

Na terceira edição participaram do curso policiais civis da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá (DEDM), da Academia de Polícia (Acadepol), da Coordenadoria de Polícia Comunitária, da Diretoria de Execução Estratégica (DEE) e da Secretaria Adjunta de Inteligência  da Segurança Pública (SESP).

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Secretário de segurança e Diretoria da PJC recebem terreno onde será construída Nova Delegacia de Campo Verde

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

 

Foi assinado na manhã de sexta-feira (13.12) em Campo Verde (131 km ao Sul de Cuiabá), o  Termo de Doação do terreno onde será construída a nova Delegacia de Polícia Judiciária Civil do município. Em ótima localização, o local possui cerca de 3.000 m³, e foi cedido pela Prefeitura de Campo Verde ao Governo de Mato Grosso.

Logo após a assinatura e recebimento da escritura do terreno, foi realizada a visita in loco onde será construída a nova Delegacia de Polícia da cidade.

As tratativas finais foram feitas com a presença do secretário de Segurança Pública, sendo transferida o titularidade do terreno para o Governo. O projeto de engenharia da unidade policial está pronto, e agora serão realizadas ações sociais e outras providências para angariar os recursos para enfim construir as estruturas da nova delegacia.

O delegado geral, Mario Dermeval Aravéchia de Resende, lembrou que a Polícia Civil passa a migrar para tecnologia, e desta forma a cidade vai estar muito bem servida e amparada no que tange a investigação.

Leia mais:  Foragido por crime de homicídio em Goiás é preso em Confresa

“A  sociedade campo verdense está de parabéns, uma vez que está trabalhando de forma coerente promovendo condições para que a Instituição tenha mas qualidade em seu trabalho e oferte um  produto muito melhor ao Judiciário e Ministério Público”, destacou.

Para o delegado geral, esse tipo de movimento traz benefícios institucionais, é vai ao encontro ao que a gestão tem buscado, ou seja, parcerias com outros órgãos, com a sociedade, visando resolver problemas pontuais, como a modernização da delegacia de Campo Verde que já não servia mais para a realidade do município.

O evento contou com a presença do secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, dos diretores da Polícia Civil, do Prefeito Fábio Schroeter, vereadores, além de outras autoridades e convidados.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana