conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende traficante durante investigação de roubo a concessionária na Capital

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Durante diligências que culminaram na recuperação de 22 veículos (dos 23 subtraídos) e sete prisões relacionadas ao roubo de uma concessionária de automóveis na Capital, a Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) prendeu um homem por tráfico de drogas.

A ação ocorreu na tarde de quinta-feira (10) na região do bairro Osmar Cabral (Residencial Francisca Loureiro Borba), após denúncia anônima recebida na unidade informando que o suspeito seria comparsa de outro detido pela Polícia Militar.

Em verificação da denúncia, os policiais civis da especializada diligenciaram até a residência e surpreenderam o suspeito Weverson Henrique Neves Gonçalves, 22, conhecido como “Ué” tentando esconder os entorpecentes embaixo da cama de seu quarto.

Na residência foram apreendidos um balde com um pé de maconha, uma balança de precisão, 23 trouxinhas de substância análoga a cocaína, 03 pedras grandes de pasta base de cocaína, 06 porções pequenas de pasta base, e 03 porções pequenas de maconha, além de uma porção média de maconha.

Leia mais:  Efetivo da Delegacia da Mulher de Cuiabá passa por treinamento técnico-operacional

Em continuidade às buscas na casa foram encontrados valores em espécie, em moeda nacional, uma máquina de cartão (minizinha), dois celulares e um mostruário de objetos aparentando ser semijoias. Em uma das portas do guarda-roupa foi encontrado um copo de liquidificador com material de tonalidade esbranquiçada do tipo pó e recorte de material plástico.

Também foram apreendidos no local um rolo de plástico filme pequeno com resquício de drogas, vários pedaços de sacola plástica utilizada para embalar o entorpecente, uma caixinha plástica contendo várias bitucas de cigarro de maconha, um prato de vidro com substância análoga a cocaína e uma colher, além de um copo de liquidificador com resquício de cocaína.

Indagado sobre a droga, Weverson confirmou comercializar o produto em sua residência e também em casas de show na Capital.

O delegado Marcelo Torhacs explica que inicialmente a denúncia recebida informava sobre participação do suspeito no roubo/receptação de veículos roubados da concessionária Gramarca. No entanto,” não há até o momento prova substancial que o relacione ao roubo. Ele afirmou que apenas conhece alguns dos presos”, explica.

Leia mais:  SOBREAVISO COMUNICAÇÃO

Conduzido à delegacia, Weverson foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, em razão da expressiva materialidade delitiva que estava em sua posse. Ele será encaminhado para audiência de custódia, no Fórum de Cuiabá.

 

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Núcleo de Desaparecidos proporciona contato entre mãe e filho após 24 anos separados

Publicado

por

Depois de 24 anos separados, mãe e filho tiveram a oportunidade de se falar novamente após atuação do Núcleo de Pessoas Desaparecidas, da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso. A separação de Sueli Soares da Roda do seu filho, na época de apenas 2 anos de idade, ocorreu no ano de 1995, depois que ela foi expulsa pelo marido de casa, no Paraguai.

As investigações que reaproximaram mãe e filho iniciaram após um site de enviar email à Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, via Assessoria de Comunicação, relatando a história de uma tia em busca de informações do sobrinho. O pedido foi encaminhado para o Núcleo de Pessoas Desaparecidas, da Delegacia Especializada de Proteção a Pessoa (DHPP), que através dessa tia, conseguiu o contato da mãe, Sueli Soares da Rosa.

Aos policiais, Sueli que atualmente mora na ciade de Mingatorâ (MS), informou que no ano de 1995, vivia com o marido e o filho no Paraguai e após uma briga foi expulsa de casa, pelo companheiro, que não a deixou levar o filho, de 2 anos idade. Sendo ameaçada de morte pelo marido, ela fugiu para o Brasil, porém, 30 dias depois voltou ao Paraguai para buscar o filho, mas o pai tinha mudado com a criança para o Estado de Mato Grosso do Sul.

Leia mais:  Programas da PJC promovem atividades preventivas com crianças dos projetos Siminina e Chuteirinha de Ouro

Desde então, Sueli não teve mais contato com o filho, que atualmente está com 25 anos de idade. Com os detalhes passados pela mãe, a equipe do setor de desparecidos iniciou buscas nos sistemas, conseguindo informações sobre o filho, na cidade São José do Rio Claro, Mato Grosso.

Os policiais da Delegacia do município foram acionados para realizar diligências em buscas do desaparecido, sendo descoberto que ele morou por um certo período em São José do Rio Claro, e atualmente estava na cidade de Nova Maringá. Com base nos levantamentos, o Núcleo de Desaparecidos providenciou o contato entre mãe e filho, após 24 anos sem notícias um do outro.

Depois de falar com o filho, Sueli agradeceu a equipe do Núcleo de Desaparecidos pelo trabalho e dedicação dos policiais no caso.

“Eu estou muito feliz, só Deus para explicar toda felicidade que estou sentindo. Agradeço o trabalho maravilhoso realizado que deu fim a 24 anos de aflição, sem notícias, sobre meu filho. Agora eu e meu filho conversamos todos os dias, e apesar de o encontro ser um pouco difícil, por causa da distância, vamos fazer o possível para nos encontramos em breve”, disse Sueli.

Leia mais:  Estelionatários que aplicavam golpe pela Internet são presos em Rondonópolis

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana