conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende suspeitos de grupo criminoso que atua em roubos a propriedades ruais

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois homens, integrantes de um grupo criminoso autor de ao menos seis roubos em propriedades rurais de Rosário Oeste (128 km ao norte de Cuiabá) e Jangada (80 km ao norte de Cuiabá), foram presos pela Polícia Judiciária Civil nesta quarta-feira (12.02).

Os presos de 21 e 34 anos, todos com extensas fichas criminais, foram detidos em cumprimentos a mandados de prisões. Eles foram identificados durante investigações da Delegacia da Polícia Civil de Rosário Oeste, realizadas para esclarecer uma série de roubos cometidos a fazendas da região.

Os envolvidos tiveram as ordens judiciais de prisões preventivas representadas pela Polícia Civil e deferidas pela Justiça e são suspeitos da prática de roubo majorado, com emprego de arma de fogo e restrição de liberdade da vítima, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa.

Um dos crimes ocorreu no mês de setembro de 2019, em uma chácara na localidade “Barranco Alto”, quando três vítimas foram surpreendidas por homens armados e mediante violência e grave ameaças roubaram um veículo Fiat Toro, uma pistola Taurus calibre 380 registrada, 30 munições, aparelhos celulares e outros produtos.

Leia mais:  Veículo carregado com cerca de 270Kg de maconha se envolve em acidente na BR-364 em Rondonópolis/MT

Outro crime foi em uma fazenda próxima à praça de pedágio da BR-163, no município de Jangada. Na ocasião, homens armados invadiram a sede da propriedade e renderam quatro vítimas. Do local foram levados diversos objetos e um automóvel.

Poucos dias depois, outro roubo foi registrado no centro da cidade de Rosário Oeste. A vítima foi abordada quando entrava em um veículo Fiat Toro, porém, conseguiu acelerar o automóvel fugindo rapidamente. A ação foi captada por câmeras de segurança das proximidades.

Conforme o delegado de Rosário Oeste, Henrique Trevizan, nos últimos meses, a região, especialmente a área rural, registrou diversos roubos praticados com o mesmo modus operandi, em que os criminosos, portando armas de fogo, invadiram casas das vítimas e mediante ameaças, humilhações e violências, com restrição de  liberdade, vasculharam as propriedades buscando objetos de valor e se evadem levando produtos e principalmente veículos.

“As investigações apontam contra os integrantes do grupo criminoso e perigoso, robusto conjunto de elementos probatórios indicando autoria de ao menos, três crimes de roubos majorados. Os suspeitos possuem gravíssimos antecedentes, como homicídio, roubo, tráfico de drogas, receptação, entre outros. Sendo assim a necessidade em efetuar a prisão dos investigados, visando dar resposta a sociedade além de manter a segurança e ordem pública na região”, destacou Henrique Trevizan.

Leia mais:  Prefeito sofre atentado a tiros dentro de casa em cidade de MT

Os dois suspeitos presos foram autuados por roubo majorado com concurso de pessoas e restrição de liberdade e associação criminosa.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

PRF apreende mais de 800 m³ de madeira ilegal em Mato Grosso

Publicado

por

Além do combate ao transporte irregular de produto florestal, equipes realizaram fiscalização de emissão de poluentes

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrou, entre os dias 2 e 8 de julho, a terceira etapa da Operação Caapora. Em mais uma ação de combate aos crimes ambientais com foco na fiscalização de produto florestal a PRF apreendeu 842 m³ de madeira e carvão vegetal. Foram também registradas 14 ocorrências envolvendo cometimento de crime de poluição.

As fiscalizações ocorreram na BR-174, em Comodoro/MT e contaram com uma equipe de aproximadamente 16 PRFs. O INDEA (Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso) também participou das fiscalizações com 2 servidores, além de militares do Exército Brasileiro.

As cargas de madeira necessitam ser acompanhadas de nota fiscal e documento de origem florestal ou guia florestal. Qualquer irregularidade entre os documentos ou entre eles e a carga, tornam os documentos inválidos e a carga ilegal.

Com relação aos crimes de poluição, as ocorrências foram por irregularidades com ARLA 32, que é o Agente Redutor Líquido de Óxido de Nitrogênio Automotivo. Trata-se de um reagente utilizado juntamente com o Sistema de Redução Catalítica (SRC) para reduzir a emissão de óxido de nitrogênio nos gases de escape de veículos à diesel.

Leia mais:  Motorista é preso após oferecer dinheiro a PRFs para não ser multado

Confira os resultados da Operação em Mato Grosso:

Veículos fiscalizados 629
Veículos apreendidos 39
Ocorrências 41
Madeira apreendida 842 m³
Pessoas detidas e encaminhadas 41

No ano de 2019, Mato Grosso foi o estado que mais apreendeu madeira no país, totalizando 7.000 m³. Em 2020 (de 01 de janeiro à 08 de julho), os números já somam 5.840 m³, mais que o dobro em relação ao mesmo período em 2019 (2.340 m³).

Mesmo em tempos de pandemia, a PRF vem atuando fortemente no combate aos crimes ambientais afim de garantir um meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum e direito de todos, previsto constitucionalmente.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana