conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende suspeito de esfaquear vítima e largar ao lado de Pronto Socorro de Várzea Grande

Publicado

Assessoria |PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil esclareceu a autoria de um homicídio ocorrido no dia 31 de março de 2019, em Várzea Grande. A vítima Otaniel Monteiro dos Santos, 38 anos, foi deixada com perfurações de arma branca, em uma lanchonete ao lado do Pronto Socorro do município, local onde foi à óbito na noite do mesmo dia.

O suspeito foi identificado pelo nome de Willian dos Santos, 37 anos, Ele teve a prisão temporária (30 dias) representada nas investigações da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) e cumprida na quinta-feira (18), na zona rural do município de Poconé, onde também responde por outro homicídio, em que uma pessoa morreu enforcada.

Testemunhas ouvidas no inquérito policial contaram que a vítima foi largada por desconhecidos na porta do estabelecimento, com muito sangramento. Quatro populares carregaram a vítima em um carrinho de mão, emprestado de uma obra vizinha, até o PSM-VG.

Na investigação, os policiais apuraram que a vítima foi deixada no local (lanchonete) por uma motocicleta, que após largá-la sangrando na calçada tomou rumo ignorado. Outras testemunhas também viram a vítima sendo largada no local e informaram que ela estava na garupa da motocicleta, muito debilitada e sem capacete, que logo saiu em alta velocidade, impossibilitando anotar a placa.

Leia mais:  Operação Polygonum cumpre cinco prisões contra envolvidos em fraudes ambientais

Foi apurado que o suspeito, Willian, residia com a vítima em uma das quitinetes no bairro Jardim Icaraí, em Várzea Grande.

Conforme o delegado Caio Fernando Álvares de Albuquerque, o homicídio foi praticado por motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. “Demonstra haver indícios suficiente de autoria em face do suspeito. Era pessoa conhecida por todos que se encontravam no local”, disse.

O delegado acrescentou que a prisão temporária será representada pela conversão em prisão preventiva, por o suspeito ser réu confesso e reconhecido por testemunhas como autor das facadas.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Polícia Civil apreende os quatro menores envolvidos em incêndio de viatura em Água Boa

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Os quatro adolescentes envolvidos no incêndio de uma viatura TrailBlazer do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), da Polícia Judiciária Civil, ocorrido na madrugada de sexta-feira (17.05) no município de Água Boa (730 km a Leste) foram apreendidos pelas forças integradas de Segurança Pública. O incêndio foi provocado por suposta represália da intensificação das ações policiais contra integrantes de facção criminosa na região.

Identificados nas imagens captadas pelas câmeras de segurança da Delegacia de Polícia de Água Boa, os menores foram detidos durante diligências ininterruptas realizadas pelas equipes da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, com apoio da Polícia Civil e Polícia Militar do Estado de Goias.

O primeiro menor, G.S.S. 17 anos, foi localizado poucas horas após o crime, na sexta-feira (17). Outros dois envolvidos, J.S.A. 17 anos e  J.A.L. 15 anos, ambos executores do incêndio, foram apreendidos na tarde de terça-feira (21) na cidade de Aragarças (GO). Já o quarto infrator, M.A.P.M., foi detido na manhã desta quarta-feira (22).

A Polícia civil de Água Boa autuou em flagrante os quatro, no ato infracional análogo aos crimes de associação criminosa majorada, ameaça, incêndio, dano ao patrimônio público e organização criminosa.

Leia mais:  Delegados nomeados têm até o dia 19/12 para entrega da documentação

O grupo de infrator já foi diversas vezes apreendido por praticar atos infracionais de tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo, furto qualificado mediante arrombamento, bem como integram uma facção criminosa instalada na região.

Conforme apurado, os suspeitos menores de idade foram abordados na quinta-feira (16), por suspeita de tráfico de drogas. Na ocasião não foram encontrados drogas, porém ao serem liberados os mesmos passaram a proferir ameaças aos policiais e seus familiares. Em razão da abordagem, na madrugada de sexta-feira, houve o incêndio da viatura policial.

Os trabalhos de buscas sequênciais que resultou na apreensão dos quatro menores contaram com apoio dos policiais civis e policiais militares do município de Aragarças, e dos policiais civis de Barra do Garças, Nova Xavantina, Canarana, da Diretoria de Inteligência (DI) e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana