conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende mulher que tentava transferir veículo utilizando documento falso

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Uma mulher que usava documento falso para transferir para o seu nome a motocicleta do marido já falecido foi presa em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, na quinta-feira (23.01), em ação realizada pela equipe da Divisão Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Sorriso (442 km ao Norte de Cuiabá).

As diligências iniciaram após a equipe da DERF ser acionada pelo cartório do 2º Ofício da Comarca de Sorriso. Segundo as informações, na segunda-feira (20), a mulher compareceu no estabelecimento para fazer o reconhecimento de sua assinatura, porém ao entrarem em contato com cartório de Várzea Grande foi informado que se tratava de uma falsificação.

Também foi informado que o selo de autentificação não foi gerado pelo Cartório de Várzea Grande, como constava no documento de Certificado de Registro de Veículo, apresentado pela suspeita. Ao ser abordada pelos policiais da DERF, a suspeita disse que a motocicleta estava em nome do seu marido, que faleceu há dois anos.

Leia mais:  Polícia Civil prende jovem acusado de roubo em salão de beleza em Várzea Grande

Ela disse que o veículo estava apreendido e precisava dele para trabalhar e por isso procurou o proprietário de uma autoescola em Matupá que disse que poderia ajudar na liberação do veículo, cobrando R$2,5 mil para “fazer os documentos” e reconhecer firma. Após receber os documentos, a mulher foi orientada a fazer o reconhecimento da assinatura no Cartório de Sorriso, ocasião em que foi descoberta.

Diante da situação, a suspeita foi conduzida a Delegacia de Sorriso, onde após ser interrogada foi autuada em flagrante pelo crime de uso de documento falso. As investigações continuam em andamento para localizar o suspeito de falsificar os documentos.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Jovem para carro em oficina, desce vomitando sangue e morre

Publicado

Um homem de 27 anos, identificado como Thiago Vinicius de Jesus, morreu na tarde desta terça-feira (22) após passar mal na porta de uma oficina na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. De acordo com testemunhas, a vítima parou o carro e saiu vomitando sangue. Uma testemunha ainda afirmou que Thiago segurava um copo sujo de sangue. A polícia investiga a suspeita de envenenamento.

Segundo informações da Polícia Civil, Thiago estava dirigindo e, por volta das 17h30, parou em frente a uma oficina e começou a vomitar sangue. As pessoas que estavam por perto acharam que ele estava baleado e deitaram o homem no chão.

Logo ligaram para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que orientou os populares a realizar manobras de reanimação na vítima. Mesmo com a chegada dos profissionais de saúde no local, Thiago não resistiu e morreu.

A hipótese de que ele tinha sido baleado foi descartada pela equipe médica que atendeu a ocorrência.

Durante necropsia, não foi localizado nenhum sinal de violência externa. Peritos coletaram material para exame toxicológico para apurar a suspeita de envenenamento. Também será realizado o exame histopatológico (análise laboratorial dos órgãos e tecidos para verificar se havia alguma doença preexistente).

Leia mais:  Polícia Civil cumpre mandado contra preso do CRC e mais dois por suspeita da morte de estudante de odontologia

Polícia Civil aguarda resultado dos laudos para dar andamento às investigações.

PASSAGEM CRIMINAL

Thiago usava tornozeleira eletrônica. De acordo com informações do site do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, ele não tinha nenhuma condenação e respondia a apenas um processo. Ele foi denunciado por tráfico em dezembro do ano passado. Em setembro de 2019, ele foi preso por policiais militares com cerca de 400 gramas de maconha.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana