conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende indígena por agressão a companheira em São Félix do Araguaia

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil do município de São Félix do Araguaia (1.200 km a Nordeste) efetuou a prisão de um indígena, no domingo (08.09), por agredir fisicamente sua companheira também indígena. O caso aconteceu na residência do casal no centro da cidade e na presença de uma criança de 7 anos.

O suspeito, I.L.K. de 59 anos, foi autuado em flagrante pela contravenção penal de vias de fato e pelo crime de ameaça no âmbito da legislação penal, combinado com a Lei Maria da Penha. 

A prisão ocorreu na tarde de domingo (08), quando a escrivã plantonista realizava diligências, e se deparou com um menino de 7 anos (neto do casal), em frente a uma casa, chorando e pedindo por socorro.

De imediato, a policial civil parou para atender o garoto e se aproximou do imóvel que estava com o portão aberto, momento em que avistou o suspeito agredindo a mulher. A vítima estava caída, enquanto o autor a segurava pelos cabelos e desferia golpes com a mão fechada na região da cabeça da mesma. 

Leia mais:  Polícia Civil prende suspeito de matar com golpe de faca mulher em Confresa

Diante dos fatos, a escrivã mandou o suspeito soltar a mulher. Ainda na ocasião, aparentando estado de embriaguez, o suspeito ameaçou e xingou a vítima.

Em seguida, foi solicitado apoio aos demais policiais civis, que foram até o local e efetuaram a detenção do agressor, o qual foi levado à Delegacia de São Félix do Araguaia, interrogado e autuado em flagrante delito.

A vítima, W.K., de 57 anos, foi ouvida e revelou não ser a primeira vez em que foi agredida pelo companheiro. Porém, com medo, não quis denunciar o agressor. Ela também foi submetida ao exame de corpo de delito e representou pelo pedido de medidas protetivas, impostas pela Lei Maria da Penha.

I.L.K. foi interrogado e posteriormente autuado pela contravenção penal de vias de fato, e pelo crime de ameaça no âmbito da legislação penal e na lei da violência doméstica. Em seguida, o conduzido foi apresentado ao Poder Judiciário, sendo sua prisão em flagrante convertida pela Justiça em prisão preventiva.

As investigações continuam para conclusão do inquérito instaurado pela Polícia Civil para apuração do caso e possível indiciamento do investigado.

Leia mais:  Polícias Civil e Militar prendem 4 por homicídio de jovem em Diamantino

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Polícia Civil apreende carga com defensivos agrícolas

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Denúncia sobre um carregamento de drogas, apurada pela Polícia Civil,  por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE),  levou a apreensão, nesta quinta-feira (19.09), de uma grande quantidade de defensivos agrícolas, contrabandeados do Paraguai. Os produtos estavam distriruídos entre sacos e galões. 

Dois homens um de 41 anos e outro de 26 anos foram presos em flagrante pelos crimes de sonegação fiscal, crime ambiental e pelo transporte ou comércio de produtos agrotóxicos em descumprimento da legislação.

Equipes da Delegacia passaram a fazer diligências na região do Distrito Industrial, e encontraram a carreta estacionada no pátio de um posto de combustível. Durante buscas, ao invés de entorpecentes foram encontrados defensivos contrabandeados do Paraguai.

“Estavam transportando esse defensivo para distribuir possivelmente para interior do Estado. Vamos autuar pelo crime ambiental, crime de sonegação fiscal, contrabando e artigo 15 da Lei de Agrotóxico”, disse o delegado Vitor Hugo Bruzulato Teixeira.

Os dois foram encaminhados a audiência de custódia. O procedimento, por envolver delito de contrabando vindo de outro País, será encaminhado a Polícia Federal. A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) também foi informada sobre a ocorrência.

Leia mais:  Foragido do Sistema Prisional de Goiás é capturado em Alto da Boa Vista

O caminhão semireboque, a carga de defensivos e mais de R$ 10 mil foram apreendidos. Os produtos serão contabilizados por uma empresa com equipamentos de segurança para sua contagem, em razão de tratar-se de mercadoria nociva à saúde.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana