conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende homem que matou companheiro em Pontes e Lacerda

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O suspeito de assassinar o companheiro foi preso em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, em Pontes e Lacerda, na noite de sábado (01). A vítima Otávio Jefferson Santos da Silva, 36 anos, era convivente com o suspeito Wellington Rosa da Silva, 36 anos, que foi preso em flagrante horas depois tentando fugir.

Em interrogatório, o suspeito contou que no sábado (01) passaram o dia consumindo bebidas alcoólicas e após uma discussão, efetuou vários golpes de faca na vítima e um deles atingiu a  pescoço, que o levou a morte.

O crime ocorreu entre as 12h e 13 horas de sábado dentro da casa do casal, próximo a rodoviária, motivado por ciúmes da vítima que estaria saindo com outro homem.

No local, os policiais, acompanhado do suspeito, encontraram a casa fechada do lado de fora. Os suspeito estava com as chaves e abriu a porta. No quarto do casal, o corpo da vítima estava caído ao chão com a garganta cortada e muito sangue espalhado por todo o cômodo.

O suspeito foi preso em um posto de combustível, após uma pessoa ligar na Delegacia e informar que havia uma pessoa (relatando as características), dizendo que tinha matado uma pessoa. Após a prisão dele,  já na noite de sábado, que a Polícia Civil soube da morte ocorrida durante o dia, realizando os procedimentos de local de crime.

Leia mais:  Primeiro Seminário de Direito de Polícia Judiciária é realizado em Alta Floresta

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Suspeito é preso com anabolizantes e produtos controlados pela Anvisa

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana