conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende dois por tráfico de drogas com pagamento via cartão

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Dois jovens contumazes na prática de tráfico de entorpecentes, com opção de pagamento mediante cartão de crédito, foram presos pela Polícia Judiciária Civil, na manhã de quinta-feira (19.09), no município de Rondonópolis (212 km ao Sul da Capital).

Além das prisões, a ação deflagrada pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf-Rondonópolis) resultou na apreensão de diferentes drogas, dinheiro, munição e apetrechos para a venda ilícita.

Wesley Roney Lemes Rodrigues, 26, e Felipe Aurélio Mangabeira de Souza, 22, foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de munição de uso permitido.

A dupla foi descoberta após investigação para apurar crimes ocorridos na região. Nas diligências foi identificada uma residência no bairro Jardim Maria Tereza, com uma pessoa na frente em atitude suspeita.

Foi feita abordagem do primeiro rapaz, W.R.L. R., e em sua cintura localizada uma porção grande de maconha.

Diante dos fatos, os policiais civis lograram êxito em abordar no interior da casa o segundo envolvido, identificado como F.A.M.S.. Ao perceber a presença da polícia, ele  tentou fugiu, porém, acabou contido.

Leia mais:  Condomínio Florais divulga foto de ladrão que furtou 4 casas no

No interior do imóvel foram apreendidas 20 porções de maconha, diversas trouxinhas de cocaína, cerca de 500 gramas de pasta base de cocaína, além de dinheiro, uma balança de precisão, uma munição de calibre 38 e uma máquina de cartão magnético.

Segundo apurado, eles são apontados como responsáveis pelo tráfico de drogas em vários bairros da cidade. Ainda ofereciam as substâncias ilícitas em grupos de aplicativo de celular, e possuíam como opção de pagamento, uma máquina de cartão para “facilitar ao cliente”.

Após o flagrante, ambos foram conduzidos à Delegacia, interrogados e autuados pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse irregular de munição de uso permitido.

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Polícia deflagra operação e cumpre 35 mandados contra o Comando Vermelho

Publicado

Polícia Civil de Água Boa (730 km ao Leste de Cuiabá) deflagrou na manhã desta quinta-feira (3), a Operação Constantine, com objetivo de reprimir os crimes pelo Comando Vermelho, que atua no tráfico, associação criminosa, tortura e homicídio na região. Estão sendo cumpridas 35 ordens judiciais.

 

De acordo com as informações da assessoria de imprensa, a ação é fruto de uma investigação do Núcleo de Inteligência da Regional de Água Boa. Os trabalhos visam ainda coletar provas para enriquecer os inquéritos já instaurados.

Ao todo, são 21 ordens de prisões preventivas e 14 de busca e apreensão nos endereços dos investigados, todos autorizados pela 7º Vara Criminal de Combate ao Crime Organizado de Cuiabá. Além disso, foi determinado o bloqueio de contas bancárias utilizadas pelos investigados, pela suspeita de lavagem de dinheiro.

 

Crimes ordenados da prisão

A facção começou a ser investigada em 2019, após a polícia descobrir que detentos de várias penitenciárias de Mato Grosso, entre elas, a Major Zuzi, em Água boa, estavam comandando o tráfico de drogas na região. Em seguida, foram identificadas pessoas que estão em liberdade e que se aproveitavam do ‘poder’ e ‘influência’ da facção para cometer os crimes.

Leia mais:  Adolescentes em fuga são apreendidos pela PRF

 

Como toda organização criminosa, a que está sendo investigada também é composta por cargos e divisões de tarefas. Líderes já foram identificados, bem como os gerentes e os disciplinas – responsáveis pelos salves aplicados em integrantes que desrespeitam as regras do Comando.

 

Sabe-se que o grupo controlava o tráfico de drogas em Água Boa, realizando tabelamento de preços de maconha e cocaína, por exemplo. Além disso, tinham o controle de boa parte das ‘bocas de fumo’ da cidade.

 

Para o delegado Valmon Pereira da Silva, a operação é importante para inibir a expansão dos crimes nas cidades da região. “Em três meses, a Polícia Civil de Água Boa, contando com a Operação Vespeiro, já identificou e prendeu aproximadamente 40 integrantes de organização criminosa que atuava na região”, destacou o delegado Gutemberg de Lucena.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana