conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende casal envolvido em golpe de R$ 2 milhões na compra de gado

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um casal suspeito de aplicar golpe de mais de R$ 2 milhões na compra de cabeças de gado, utilizando cheques sem fundos, teve mandados de prisões preventivas cumpridos na operação “Boi Voador”, deflagrada pela Polícia Judiciária Civil nesta quinta-feira (08.11), por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças (509 km a Leste de Cuiabá),

Com base nas investigações foram expedidas pela 2ª Vara criminal de Barra do Garças as ordens de prisão contra E.T.A.F., 52, o “Vandinho” e M.C.S., pelo crime de estelionato. A operação recebeu o nome de “Boi Voador”, uma vez que a aquisição do gado era realizada com cheques sem fundo.

A atuação do casal de estelionatários foi identificada em investigações da Derf Barra do Garças com apoio dos Núcleos de Inteligência das Regionais de Barra e de Guarantã do Norte, coordenadas pelos delegados Adilson Gonçalves de Macedo e Geraldo Gezoni Filho.

Durante as investigações da Derf Barra do Garças, conduzidas pelo delegado, Wilyney Santana Borges, foi evidenciado que o suspeito E.T.A.F., conhecido comprador de gado na região, após ganhar a confiança dos produtores, fez a aquisição de mais de 500 cabeças de bovino, em diversas propriedades da região do Araguaia, incluindo municípios vizinhos no estado de Goiás.

Leia mais:  Ação conjunta leva a detenção de cinco e apreensão de veículos e drogas em Água Boa

A compra era realizada com cheques pré-datados para 30 ou 60 dias, emitidos pela suspeita M.C.S., e que não possuíam saldo para compensação. As rezes compradas pelos suspeitos eram embarcadas no ato do negócio, ocasião em que o produtor rural que vendia os animais retirava a GTA e a nota fiscal, colocando nos documentos que o gado seria transportado para arrendamentos rurais nos municípios de General Carneiro, Portal do Araguaia, Torixoréu, Baliza (GO) e Piranhas (GO).

Segundo o delegado, Wilyney, em vez de fazer o transporte dos animais, os suspeitos levavam o gado para venda em leilões da região, desfazendo dos animais antes que os cheques não fossem compensados pelo banco. “Sabendo que os valores não seriam pagos, os suspeitos transferiam os patrimônios que possuíam para terceiros, evitando possível execução cível na cobrança dos cheques sem fundos”, disse.

O casal foi preso em Guarantã do Norte e uma equipe da Derf-BG irá até o município para fazer o recambiamento dos presos para Barra do Garças, uma vez que serão necessárias diligências complementares, para finalização das investigações.

Leia mais:  Condenado por estupro de vulnerável é localizado e preso pela Polícia Civil

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Suspeito é preso pouco após incendiar casa de namorada em São Félix do Araguaia

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Um incêndio, que destruiu uma residência em São Félix da Araguaia (1.200 km a Nordeste de Cuiabá), foi esclarecido pela Polícia Judiciária Civil, com a prisão do suspeito, menos de quatro horas após o crime. O fato ocorreu na noite de sábado (18), quando a população da cidade foi surpreendida pelas chamas em grandes proporções, em uma imóvel residencial, próximo ao cais.

No momento do incêndio, a proprietária do imóvel não estava presente. Logo que acionada da ocorrência, equipe da Polícia Civil foi até o endereço para efetuar o cerco e isolamento, assim como para conseguir apoio na contenção do fogo que tomou praticamente toda residência.

O fogo foi controlado com dois caminhões-pipa, após apoio da Prefeitura Municipal. A equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) também esteve no local para exame pericial de averiguação da ação criminosa.

Durante as diligências para apurar o caso, foi apurado que um carro branco parou próximo ao imóvel e um rapaz se aproximou, abriu uma das janelas da casa e ateou fogo. As informações de quem poderia ser o autor do crime vieram depois que os policiais entraram em contato com a proprietária da residência.

Leia mais:  Polícia Civil prende três motoristas embriagados em Juína

A vítima relatou aos investigadores que seu namorado havia saído há pouco tempo da “Chapadinha”, em um veículo HB-20 branco. No local, acontecia uma festa e na ocasião, o suspeito agrediu a vítima, quebrou o seucelular e ainda proferiu várias ameaças.

De posse de tais informações, os policiais realizaram diligências na região, que apontaram que o suspeito abasteceu seu carro e encheu um galão pequeno com combustível (o qual posteriormente foi localizado nas redondezas do imóvel queimado).

Em conversa com vizinhos do suspeito, foi relatado que ele passou em casa, parou o carro na contramão da via, e rapidamente recolheu seus objetos, deixando a casa aberta, com a chave na porta, evadindo-se do distrito.

A partir daí, as equipes saíram em busca do suspeito e conseguiram localizá-lo já em Alto Boa Vista, com apoio dos policiais civis do município. No momento da prisão, foi verificado que o suspeito estava com as mãos e pernas queimadas, bem como possuía um isqueiro em seu bolso.

Diante das evidências, ele foi conduzido a Delegacia de São Félix do Araguaia, onde foram realizados todos os procedimentos relacionados a autuação em flagrante. A investigação terá seguimento e, assim que concluído o procedimento apuratório, os autos serão remetidos ao Judiciário.

Leia mais:  Polícia Civil prende jovem que atuava em roubos em via pública em Várzea Grande

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana