conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende autor de mais de 10 furtos em Confresa

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um autor de diversos furtos em continuação delitiva, praticados no município de Confresa (1.160 km a nordeste), foi preso pela Polícia Judiciária Civil na noite de quinta-feira (18.10), durante diligências investigativas para elucidar as ocorrências.

Com diversas passagens por roubo e furto, Weslly Martins da Silva, 35, conhecido como “Negão da Maconha”, foi autuado em flagrante por furto qualificado com continuação delitiva. 

A Polícia Civil foi comunicada de vários furtos ocorridos nos últimos dias na região e iniciou a apuração identificando Weslly, com apoio de imagens câmeras de segurança, que gravaram o suspeito em dois locais onde os furtos aconteceram.

Com base nos indícios, os investigadores iniciaram campana para encontrar o suspeito, localizado-o na noite de quinta-feira (18), nas proximidades de um posto de combustível, na saída para o município de Vila Rica. 
Weslly foi abordado em uma bicicleta masculina da marca Monark e com uma mochila, contentoalguns objetos aparentemente subtraídos.

Conduzido à Delegacia de Polícia para esclarecimentos, foi verificado que bicicleta e os produtos dentro da mochila, eram provenientes de furtos cometidos durante a quinta-feira (18). Ele é apontado como autor, de pelo menos, dez furtos nos últimos dias em Confresa.

Leia mais:  Pai tenta matar filha queimada, é impedido pela madastra.

Interrogado, o preso informou que trocava os objetos que furtados por entorpecente. Diante do flagrante, Weslly foi autuado por furto qualificado com continuação delitiva. 

O suspeito transferido para Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte, à disposição da Justiça.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Sesp supera meta de operações e ações integradas em 18%

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana