conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil prende autor da morte de travesti em Querência

Publicado

Assessoria | PJC-MT

O autor da morte de uma travesti na cidade de Querência (945 km ao Nordeste) foi preso na manhã desta terça-feira (30), pela Polícia Civil. O suspeito, Samuel Almeida Matos, 19, foi autuado por homicídio qualificado por meio cruel, pelo assassinato de Osmanilson da Silva de Aguiar, 29, nome social: Lorraine.

O corpo da vítima foi encontrado na manhã de segunda-feira (29.10), no chão do quarto de sua residência, mo bairro Setor F, por sua mãe, despida e sem vida. No local havia muito sangue e foram verificadas nove perfurações de arma branca (faca), em diferentes regiões do corpo da vítima.

Durante diligências ininterruptas para apurar a ocorrência, os investigadores de Querência conseguiram identificar Samuel, como autor do crime. Ele foi surpreendido em uma residência e na abordagem demonstrou muito nervosismo.

Conduzido à Delegacia de Polícia de Querência, o jovem foi interrogado pelo delegado Michael Mendes Paes, e acabou assumindo o crime. Em depoimento, ele alegou ter praticado o homicídio em razão de ter sido enganado pela vítima.

Leia mais:  Homicida foragido de Sinop é preso pela Polícia Civil em Sorriso

“Em poder do preso foi apreendido o aparelho celular da vítima, subtraído pelo mesmo após cometer o assassinato. As investigações continuam para saber se houve outros pertences da vítima levados após sua morte, como dinheiro, por exemplo”, afirmou o delegado Michael Mendes Paes.

O delegado acrescentou que o suspeito alegou legítima defesa, mas os vestígios e as informações investigativas contradizem a versão dele.

Após a confecção dos autos de flagrante de natureza homicídio qualificado por meio cruel, Samuel foi apresentado em juízo, o qual homologou a prisão em flagrante revertendo em prisão preventiva.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Dupla é pega com droga em casa identificada como ponto de venda

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana