conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil e Vigilância Sanitária apreendem mais de uma tonelada de carne imprópria para consumo

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Aproximadamente uma tonelada e meia de produtos de origem animal, como carnes suínas e bovinas em estado de decomposição, foram apreendidos em fiscalização conjunta entre a Polícia Judiciária Civil e a Vigilância Sanitária no município de Porto Alegre do Norte (1.115 km a Nordeste), na quinta-feira (25).

Na lista de material apreendido estão carnes decompostas, sem nota de origem, frangos sem a embalagem própria para armazenamento, linguiças de produção caseira em estado de decomposição, presença de grande quantidade de moscas e varejeiras, além de leites, queijos, toicinho impróprios para o consumo.

O laudo da Vigilância Sanitária apontou que a carne apreendida seria de abate clandestino. O proprietário não apresentou documento de origem da matéria prima e apresentava restos de folhas, terra e com temperatura acima de 34 graus impróprios para o consumo humano.

O delegado da Polícia Civil de Porto Alegre do Norte, Marcello Maidame, explica que a proprietária do estabelecimento comercial foi autuada em flagrante pelo crime de comercialização de mercadorias impróprias para consumo. O estabelecimento foi proibido de comercializar carnes e derivados até nova deliberação judicial.

Leia mais:  PM flagra dupla perto de agência bancária com mais de R$ 5 mil oriundos de golpe

Ainda conforme o delegado, o trabalho de fiscalização conjunta nos açougues de Porto Alegre do Norte será constante, de modo a fazer com que os estabelecimentos da região se adaptem às normas da vigilância sanitária.

As carnes e materiais irregulares encontrados no estabelecimento foram apreendidos e incinerados.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Polícia Civil prende trio de traficantes e fecha boca de fumo em Cuiabá

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana