conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil e Conselho Tutelar apuram denúncias do Disque 100

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil, através da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica) e em parceria com Conselho Tutelar, deflagrou uma operação de combate a violência contra mulheres, na quarta-feira (06.11) com objetivo de apurar três denúncias recebidas através do “Disque 100” e pelo número 197 da Polícia Civil.

Uma das denúncias informava que duas adolescentes, com idades de 13 e 16 anos, estavam sendo vítimas de exploração sexual, no bairro Jardim Passaredo. Com base nas informações, os policiais da Deddica junto aos conselheiros tutelares se deslocaram até o endereço para averiguação da denúncia.

As menores junto a mãe foram encaminhadas a Deddica para tomadas das providências cabíveis e passarão pela equipe multidisciplinar para que recebem atendimento especializado.

Em outra denúncia, relatava que uma adolescente, de 17 anos, moradora do bairro Pedra 90, estava sendo aliciada para fins de prostituição. No local, as equipes encontraram duas adolescentes em companhia do suspeito, A.S.A., de 29 anos. Questionado, ele disse que estava na casa com as adolescentes por ser amigo de uma delas.

Leia mais:  Polícia Civil deflagra operação e prende sete suspeitos em Itiquira

Conduzido a delegacia, o suspeito mudou a versão e disse apenas conversar com a menor no interior da residência, porém negou ter mantido relações sexuais com ela. As adolescentes foram submetidas a exame de corpo de delito e também passaram por atendimento psicológico.

Em continuidade aos trabalhos da operação, os policiais diligenciaram em procura de quatro foragidos da justiça, acusados de estupro de vulnerável e que estão com ordens de prisão em aberto, porém nenhum dos alvos foi localizado e as buscas continuam em andamento.

Caso Nilo Póvoas

A Deddica e o Conselho Tutelar também atuam de forma conjunta no caso da adolescente, de 15 anos, que tentou se jogar do 2º piso da Escola Estadual Nilo Póvoas, na Capital.

O trabalho, realizado através da oitiva de pessoas próximas a vítima, visa identificar motivações que teriam levado a menor a praticar o ato.

A Polícia Civil aguarda a adolescente receber alta do hospital para que também possa ser ouvida pela equipe psicossocial da Deddica.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Polícia Civil prende em flagrante homem que mantinha quatro filhos em cárcere privado

Publicado

por

Assessoria/PJC-MT

Equipe da Delegacia Especializada dos Direitos da Mulher de Cuiabá, com apoio de policiais do Grupo de Operações Especiais, prendeu em flagrante na tarde desta segunda-feira (18.11) S.T.M., 28 anos, suspeito pelos crimes de cárcere privado praticado contra seus quatro filhos e de ameaça contra a ex-companheira.

A vítima, L.L.B., 27 anos, procurou a Delegacia da Mulher e relatou que o ex-marido a ameaçou de morte e que estava mantendo os quatro filhos em situação de cárcere privado, dizendo ainda que colocaria fogo nas crianças caso a mulher não retomasse a relação com ele.

Ao chegar à residência, em um bairro na região do Planalto, na Capital, os policiais constataram que o suspeito mantinha os filhos presos na casa e foi necessário apoio da equipe do GOE para negociar a liberação das crianças e prender o homem. Policiais da Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente também deram apoio à ação.

De acordo com a delegada Nubya Beatriz Gomes dos Reis, da DEDM, na casa foi apreendido um galão com álcool que estava em posse do suspeito. “A ação contou com apoio de várias equipes, inclusive os negociadores do GOE, para que pudéssemos retirar as crianças rapidamente daquela situação de perigo”, declarou a delegada, parabenizando os policiais da DEDM, Deddica e do Grupo de Operações Especiais.

Leia mais:  Estelionatários que aplicavam golpe pela Internet são presos em Rondonópolis

A vítima informou ainda à delegada o histórico de violência doméstica com S.T.M., sendo que ele a agrediu fisicamente em outras ocasiões e ateou álcool no corpo dela.

Na delegacia, o suspeito foi autuado pelos crimes de ameaça e cárcere privado e depois encaminhado à audiência de custódia, ficando à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana