conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil divulga fotos e pede denúncias para localizar envolvidos em morte de comerciante

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Buscando apoio da população através de denúncias, a Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa de Cuiabá (DHPP), da Polícia Judiciária Civil, divulgada a foto de dois homens procurados, por participação no homicídio do comerciante Geraldo Jamil Siman Moreira, 51, ocorrido no dia 18 de janeiro, no bairro Cidade Verde.

Todos os envolvidos na trama foram identificados pela Polícia Civil, nas investigações conduzidas pela DHPP. Sendo presos desde o mês de fevereiro, os mandantes Danielle Reis de Souza Siman (a esposa da vítima) e o seu amante Gabriel Brito Gabiato Pires e um dos executores, Atailson Espírito Santo.

Com os mandados de prisão em aberto, a Polícia Civil continua as buscas para localizar os suspeitos: Hermes Domingos de Oliveira, apontado como a pessoa contratada pelos mandantes para arrumar alguém para executar a vítima, e Ygor Henrique da Silva Martins, contratado por Hermes, para junto a Atailson matar o comerciante.

Segundo informações, o foragido Ygor foi o autor dos disparos de arma de fogo e companhia de Atailson que pilotava a motocicleta. A vítima foi morta com três tiros na cabeça, em frente à própria casa.

Leia mais:  Veículo é recuperado pela PRF após acompanhamento tático e tiros na BR-364 em Cuiabá

Denúncias:

Além do disque denúncia via 197, a Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) conta com um canal exclusivo via WhatsApp para recebimento de informações referentes a captura de foragidos. Pelo telefone (65) 9 9971-7976 qualquer pessoa pode auxiliar as investigações. O sigilo é absoluto.

O caso

As investigações comandadas pela delegada Eliane de Moraes, o piloto e o executor ficaram dois dias de tocaia em uma casa abandonada, ao lado da residência da vítima, esperando o momento certo para assassiná-lo. No dia 17 de janeiro, a vítima, que tinha o costume de sair bem cedo de casa, se atrasou e o plano foi adiado. No dia seguinte, 18 de janeiro, às 5 horas da manhã, a vítima foi executada.

Inicialmente, com imagens de câmaras de segurança, que mostraram a motocicleta e pela placa os policiais chegaram até uma pessoa que informou aos policiais que havia vendido a motocicleta para Atailson.

Ao ser preso Atailson revelou que tinha sido contratado pelo filho do dono do supermercado, que fica em frente à casa da vítima. Essa pessoa foi identificada como sendo o jovem, Gabriel, que teve a prisão cumprida no dia 14 de fevereiro.

Leia mais:  Polícia Civil doa 18 cestas básicas apreendidas em investigação do crime organizado

Após a prisão de Gabriel foi descoberto o plano sórdido alimentado pela esposa da vítima. Danielle mantinha há quase dois anos relacionamento extraconjugal com Gabriel. Ela dizia a ele que sofria constantemente agressões físicas do marido e que um de seus dois filhos era fruto de estupro praticado pelo esposo, e o segundo engravidou em momento que ele (marido) tinha se aproveitado  do seu estado de embriagues. Ela também falava ao amante que não mantinha relações sexuais com o marido.

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Polícia Civil apreende os quatro menores envolvidos em incêndio de viatura em Água Boa

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Os quatro adolescentes envolvidos no incêndio de uma viatura TrailBlazer do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra), da Polícia Judiciária Civil, ocorrido na madrugada de sexta-feira (17.05) no município de Água Boa (730 km a Leste) foram apreendidos pelas forças integradas de Segurança Pública. O incêndio foi provocado por suposta represália da intensificação das ações policiais contra integrantes de facção criminosa na região.

Identificados nas imagens captadas pelas câmeras de segurança da Delegacia de Polícia de Água Boa, os menores foram detidos durante diligências ininterruptas realizadas pelas equipes da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, com apoio da Polícia Civil e Polícia Militar do Estado de Goias.

O primeiro menor, G.S.S. 17 anos, foi localizado poucas horas após o crime, na sexta-feira (17). Outros dois envolvidos, J.S.A. 17 anos e  J.A.L. 15 anos, ambos executores do incêndio, foram apreendidos na tarde de terça-feira (21) na cidade de Aragarças (GO). Já o quarto infrator, M.A.P.M., foi detido na manhã desta quarta-feira (22).

A Polícia civil de Água Boa autuou em flagrante os quatro, no ato infracional análogo aos crimes de associação criminosa majorada, ameaça, incêndio, dano ao patrimônio público e organização criminosa.

Leia mais:  Ciclo de palestras preventivas orienta mais de 2 mil estudantes na região de Sapezal

O grupo de infrator já foi diversas vezes apreendido por praticar atos infracionais de tráfico de drogas, associação para o tráfico, roubo, furto qualificado mediante arrombamento, bem como integram uma facção criminosa instalada na região.

Conforme apurado, os suspeitos menores de idade foram abordados na quinta-feira (16), por suspeita de tráfico de drogas. Na ocasião não foram encontrados drogas, porém ao serem liberados os mesmos passaram a proferir ameaças aos policiais e seus familiares. Em razão da abordagem, na madrugada de sexta-feira, houve o incêndio da viatura policial.

Os trabalhos de buscas sequênciais que resultou na apreensão dos quatro menores contaram com apoio dos policiais civis e policiais militares do município de Aragarças, e dos policiais civis de Barra do Garças, Nova Xavantina, Canarana, da Diretoria de Inteligência (DI) e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana