conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil destrói 700 quilos de entorpecente apreendidos na região de fronteira

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Aproximadamente 700 quilos de entorpecentes foram incinerados pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta sexta-feira (18.10), em Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá). A destruição aconteceu em uma empresa de curtume, no bairro Jardim Industrial, zona rural do município.

A grande quantidade de drogas, sendo a maior parte pasta base e cloridrato de cocaína, é decorrente das ações realizadas pelas forças de Segurança Pública da região de fronteira. O montante refere-se a procedimentos registrados no ano de 2019, e que tiveram as autorizações expedidas pela Justiça Federal e Justiça Estadual.

O total do entorpecente queimado foi apreendido em diversas operações policiais, deflagrada pela Polícia Civil e Polícia Militar, por meio da Delegacia Especial de Fronteira (Defron), do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron), e das Delegacias de Polícia das cidades de Cáceres, Mirassol D’Oeste e São José dos Quatro Marcos.

Durante o evento, a delegada titular da Defron, Cinthia Gomes da Rocha Cupido, destacou a importância do ato de eliminação das substâncias ilícitas apreendidas.

“A integração entre os órgãos que compõem a segurança pública na fronteira, no trabalho diário, possibilitou o aumento no número de apreensões de entorpecentes, tirando de circulação o mal que causa a destruição de inúmeros lares e famílias”, destacou Cinthia Gomes da Rocha Cupido.

Leia mais:  DERF Cuiabá intensifica combate a associações criminosas e avança em número de prisões, inquéritos e operações deflagradas

Também participaram da incineração os delegados de polícia, Wilson Souza Santos, Judá Maali Pinheiro Marcondes, o coordenador da Politec de Cáceres, Ataíde de Campos Malheiros Filho, o coordenador do Gefron, CEL PM José Nildo Silva de Oliveira, além de outros convidados.

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Operação Hydrus cumpre 22 mandados de prisões contra suspeitos de organização criminosa

Publicado

por

Assessoria/PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil de Guarantã do Norte deflagrou na manhã desta terça-feira (12.11), a Operação Hydrus para cumprimento de 22 mandados de prisões temporárias contra alvos suspeitos de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

As investigações que deram origem à operação Hydrus se basearam em informações obtidas a partir de outra operação, a ‘Mercúrio’ deflagrada no início deste ano também em Guarantã do Norte. Ambas investigam organização criminosa que tentava se instalar no município.

Foram oito meses de investigação dos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico, lavagem de dinheiro e organização criminosa conduzidas pela Delegacia Municipal de Guarantã do Norte, com apoio do Núcleo de Inteligência da Delegacia Regional. O delegado Waner dos Santos Neves representou pela prisão temporária dos suspeitos e pelos mandados de buscas e apreensões deferidos pela justiça local.

Vinte pessoas foram presas em Guarantã do Norte e outras duas em Peixoto de Azevedo.  Foram apreendidas durante a operação cinco armas de fogo, sendo três pistolas, uma carabina e um revólver; um simulacro de arma de fogo, entorpecentes, munições e R$ 40 mil. As drogas ainda estão sendo pesadas.

Leia mais:  Homem é preso por receptação de produtos furtados

Participaram da operação 70 policiais entre, investigadores, escrivães e delegados das regionais, de Sinop, Nova Mutum, Alta Floresta, todas as unidades da regional de Guarantã do Norte, equipes do Grupo de Operações Especiais (GOE) e da Polinter.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana