conecte-se conosco


Polícia

Polícia Civil abre seletivo com salário de R$ 6,1 mil em Mato Grosso

Publicado

A Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil abriu, nesta sexta-feira (18.10), o edital nº 001/2019/PJC/MT destinado a contratação de Analista de Desenvolvimento Econômico e Social – perfil Analista de Sistemas. O salário é de R$ 6,1 mil.

O Processo Seletivo é destinado a selecionar candidatos para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público da instituição. As inscrições para o preenchimento de oito vagas de analista de sistemas, de diferentes atribuições, bem como cadastro de reserva, iniciam na segunda-feira (21.10) e vão até a sexta-feira (25). O requerimento de inscrição deve ser entregue, de forma presencial, das 09h às 17h,, na sede da Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil, no endereço Rua Coronel Escolástico, n°346, bairro Bandeirantes – Cuiabá-MT.

O processo seletivo tem em vista a necessidade urgente de contratação temporária de analistas de sistemas e programadores para desenvolvimento do Projeto do Inquérito Policial Eletrônico, consideradas as tratativas da Polícia Judiciária Civil junto a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), Tribunal de Justiça e Ministério Público.

Leia mais:  Policiais localizam veículo roubado em bairro da Capital

O delegado geral, Mario Dermeval Aravechia de Resende, destaca que a contratação atende a necessidade da Polícia Judiciária Civil em se alinhar tecnologicamente com o Ministério Público e Poder Judiciário para que o serviço prestado a sociedade ganhe celeridade e eficiência.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Autor de homicídio praticado em Cuiabá há 29 anos é preso em Brasília

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

O autor de um homicídio praticado há 29 anos teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Judiciária Civil, na segunda-feira (11.11), em Brasília (DF), após ter seu paradeiro identificado em investigações da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol). O suspeito, Sátiro Leôncio de Arruda Filho, 50, estava com a ordem de prisão por condenação, decretada por homicídio qualificado que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima.

A prisão do suspeito foi realizada pela equipe da Gepol com apoio da Divisão Anti Sequestro (DAS) da Polícia Civil do Distrito Federal. Réu confesso, Sátiro Leôncio, foi condenado a 12 anos e 06 meses de reclusão em regime fechado e estava com a ordem de prisão pendente de cumprimento expedida pela 1ª Vara Criminal de Cuiabá.

O homicídio brutal praticado pelo suspeito ocorreu no dia 04 de novembro de 1990, no bairro Dom Aquino em Cuiabá, tendo como vítima Augsuto César dos Santos. Na ocasião, o suspeito acompanhado de um comparsa desferiu vários golpes de faca contra a vítima, que era filho de um policial militar aposentado.

Leia mais:  Polícia Civil prende suspeito de atuar com venda de anabolizantes na Capital

O crime foi praticado em frente a irmã da vítima, na época de apenas 10 anos de idade. Mesmo ferida, a vítima tentou fugir dos agressores, mas foi perseguida e executada a facadas. Após receber a ordem de prisão contra o foragido, os policiais do Núcleo de Inteligência (NI) iniciaram as diligências investigativas, cartorárias e de campo, visando localizar e prender o suspeito.

Com a informação de que o foragido estava em Brasília, os policiais da Gepol solicitaram apoio da equipe do DAS conseguindo realizar a prisão do suspeito, no Centro de Reabilitação para Dependentes Químicos, na cidade-satélite de Brasilândia, onde ele atuava como terapeuta.

Depois de tomadas as providências de praxe para cumprimento do mandado, o preso será recambiado para Cuiabá onde permanecerá a disposição da Justiça.

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana