conecte-se conosco


Mato Grosso

PM recuperou seis veículos roubados em uma noite

Publicado

Entre o início da noite de terça-feira (10.09) e a madrugada desta quarta-feira (11), a Polícia Militar recuperou seis veículos roubados e furtados. Em Glória D’Oeste (312 km de Cuiabá) foi recuperada uma caminhonete Mitsubishi Triton avaliada em mais de R$ 120 mil.

A caminhonete havia acabado de ser roubada e os policiais perseguiram os ladrões. Durante a ação policial houve troca de tiros, alguns atingiram a caminhonete, mas os suspeitos acabaram fugindo. Eles abandonando o veículo e se embrenharam na mata em uma área na saída da cidade.

Além do veículo foram recuperados outros produtos como televisor, jóias, roupas da família vítima do crime. Equipes da PM continuam fazendo buscas na região na tentativa de prender os ladrões.

Em Várzea Grande, policiais do 4º Batalhão recuperaram dois veículos em Várzea Grande, um Argo no Parque Atlântico e um Sandero no Jardim Itororó. O primeiro, propriedade de uma locadora de veículos, estava abandonado em uma rua do bairro. Os policiais encontraram objetos pessoais e outros produtos do carro.

Leia mais:  CGE participa de Congresso Brasileiro sobre tecnologia para a auditoria interna

Já o Sandero, de um motorista que trabalho com transporte de passageiro por aplicativo, havia sido roubado horas antes. O proprietário estava em um posto de combustível aguardando os policiais para irem até o local onde veículo havia sido abandonado no Jardim Itororó.

No bairro Santa Isabel, na Rua Ciríaco Cândia, em Cuiabá, policiais do 10º Batalhão faziam rondas quando avistaram um veículo com as quatro postas abertas. Dentro do carro, um Hyundai HB20, havia objetos pessoais que davam a impressão de que o carro havia acabado de ser abandonado.

 

Na cidade de Nova Santa Helena (a 622 km de Cuiabá), região de Peixoto de Azevedo, policiais do núcleo local recuperaram uma moto Yamaha XTZ e prenderam dois suspeitos. A dupla foi abordada em uma blitz e confessou que a motocicleta é furtada e que teriam trocado o veículo por maconha.

Todos os carros recuperados foram entregues aos proprietários. Com exceção de Nova Santa Helena, nas demais ocorrências ainda não ocorreram prisões. 

Leia mais:  Com firmeza e cercadas de desafios, elas lideram 11 unidades penitenciárias em MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Após derrubada de veto, hospitais serão obrigados a ter geradores de energia

Publicado

por

Projeto de lei de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB) tramita desde 2015.

Os hospitais públicos e privados de Mato Grosso que possuírem centro cirúrgico, centro obstétrico, unidade de tratamento infantil ou qualquer outra instalação que exige a não interrupção de procedimentos, obrigatoriamente deverão ter instalados em suas unidades aparelho de gerador de energia com sistema automático de acionamento.

A exigência deverá valer em todo o território de Mato Grosso 180 dias após a publicação. O não cumprimento poderá levar o hospital infrator a uma multa diária de 100 salários mínimos.

A obrigação é uma decorrência de um projeto de lei (PL 393/2015) de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB). Inicialmente, houve veto do Poder Executivo, representado pelo governador Mauro Mendes (DEM).

No entanto, em sessão extraordinária realizada na tarde de quarta-feira (19), o Plenário da Assembleia Legislativa derrubou o veto com 14 votos favoráveis e 6 contrários.

“Essa exigência vai reforçar a segurança dos procedimentos nos hospitais públicos e privados de Mato Grosso, garantindo atendimento ininterrupto e evitando traumas aos pacientes que estão em situação delicada”, explica o deputado Wilson Santos.

Leia mais:  Dedicação e profissionalismo movem o maior evento esportivo escolar do Estado

Apresentado em 2015, o projeto de lei foi vetado integralmente em janeiro deste ano.

A proposta principal é prevenir problemas de abastecimento de energia elétrica nos hospitais de Mato Grosso, sendo que, quando desprovidos de geradores, tornam-se estruturas inoperáveis ou de operação condenada a elevado risco nos períodos de ausência de energia.

A interrupção no fornecimento de energia elétrica pode resultar em cirurgias interrompidas abruptamente, respiradores e incubadoras parando de funcionar, falta de esterilização de materiais de trabalho, bem como retardamento de partos complicados.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana