conecte-se conosco


Mato Grosso

PM recupera carreta e carga avaliadas em R$ 471 mil

Publicado

Uma carreta branca, com semi-reboque preto, foi localizada pela polícia militar do 9º Batalhão, na tarde de segunda-feira (26.11) em Cuiabá. A carga de 1.008 caixas de defensivos agrícolas avaliadas em R$ 471 mil estavam sendo descarregadas em uma residência do bairro Jardim Passaredo, onde a carreta foi localizada com parte dos produtos ainda na carroceria.

Dois suspeitos armados teriam roubado o veículo no Posto Flávio Gomes e obrigado o motorista a destravar o rastreamento do veículo. Para dificultar a ação policial, os suspeitos possuíam um bloqueador de sinais com 12 antenas que foi apreendido. O motorista foi localizado próximo a Santo Antônio de Leverger, a cerca de 35 km da Capital.

Policiais realizavam rondas pelo bairro quando avistaram um indivíduo correndo em direção ao pasto no final da Rua 21 do bairro Jardim Passaredo e visualizaram a carreta com semi-reboque estacionada em frente a uma residência com a cabine aberta. De imediato tentaram comunicação com o Ciosp para checar o veículo, mas não conseguiram. Em continuidade, localizaram o bloqueador de sinal conhecido como Jummer ligado dentro da cabine, que foi desligado e assim mantido o contato com o Ciosp, que informou que o suspeito Danilo Luis da Silva, 25, estivera no local até as 11h40.

Leia mais:  Pragas e chuvas influenciam supervalorização no preço do pepino

Populares que passavam pelo local disseram que o veículo estaria com o morador da residência, cujo portão estava aberto e com várias caixas de defensivos agrícolas (denominado Liberty SL 200) próximas. Dentro da casa também havia caixas do produto, fotos do suspeito que fugiu e dois celulares supostamente abandonados no local.

O motorista da carreta, V.S.A., 38 anos, foi deixado pelos criminosos numa região de chácaras próximo a Santo Antônio de Leverger. Ele relatou que estava no Posto Flávio Gomes quando dois indivíduos armados chegaram em um Gol preto e anunciaram o assalto, e que ele foi obrigado a ligar o veículo e destravar o rastreador, depois foi amarrado e assim permaneceu dentro do Gol por cerca de 2h, sendo abandonado na região descrita, um lugar sem saída.

Policiais aguardaram a chegado da vítima até o Jardim Passaredo onde estava a carreta e a carga, para que conduzisse até a Central de Flagrantes de Cuiabá. 

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Assessores pedagógicos são capacitados para compra de produtos da alimentação escolar

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana