conecte-se conosco


Política

PM dispersa 2,1 mil pessoas e fecha 60 festas clandestinas em MT

Publicado

De sexta-feira (12.02) a terça-feira (16), a Polícia Militar de Mato Grosso realizou 104 dispersões de aglomerações em eventos irregulares no estado. Mais de 2,1 mil pessoas foram abordadas nas ações; 32 delas foram conduzidas à delegacia. A ação visa coibir eventos em meio ao carnaval cancelado por conta da pandemia da Covid- 19.

Mesmo sem as tradicionais festas carnavalescas, a PM não parou, reforçou ainda mais o policiamento com 631 policiais e 256 viaturas para garantir a segurança da população e intensificar a fiscalização em prol do combate às festas e eventos clandestinos com grande número de pessoas.

Ao todo foram 60 festas clandestinas fechadas em 34 municípios, medida de dispersar as aglomerações de pessoas para evitar a contaminação pelo coronavírus, atendendo o decreto do Governo de Mato Grosso.

De acordo com relatório da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística da Polícia Militar (SPOE-PMMT), nesse período, 2.186 pessoas foram orientadas a deixar as festas, bares e outros eventos e irem para casa.

As 32 pessoas apresentaram maiores irregularidades como porte de entorpecentes, armas de fogo, resistência, dentre outras ações fora da lei, foram conduzidas pelos policiais militares à delegacia.

Leia mais:  ALMT aprova projeto que assegura a presença de psicólogos e assistentes sociais nas escolas públicas

Em 2020, desde que começaram as medidas restritivas de prevenção ao novo coronavírus, a PM fez 5.709 dispersões, acabou com aglomerações, festas e dentre outros eventos irregulares. Ainda no mesmo período, a Polícia Militar fechou cerca de 400 estabelecimentos por desrespeitarem as medidas de prevenção essenciais para evitar a contaminação do vírus e notificou 2.153 comércios nos quais havia pessoas sem usar a máscara facial, proteção obrigatória.

Comentários Facebook
publicidade

Política

TCE volta ao teletrabalho em MT

Publicado

Em virtude das projeções de colapso do sistema de saúde, o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) e o Ministério Público de Contas (MPC) estabeleceram novas regras para o funcionamento do órgão de controle externo nos próximos 15 dias.

Conforme portaria conjunta nº 032/2021 publicada no Diário Oficial de Contas (DOC) desta quarta-feira (03), de 4 a 19 de março as atividades das unidades do TCE-MT devem ser realizadas exclusivamente na modalidade de teletrabalho, compreendendo 100% das respectivas equipes.

Neste período, também foram suspensas as sessões do Plenário Virtual, do Tribunal Pleno e das Câmaras, as inspeções in loco, os atendimentos presenciais ao público externo, os eventos, cursos e reuniões presenciais, que deverão ser realizadas exclusivamente de maneira remota e sem exigir a presença de servidores ou colaboradores do TCE-MT.

A portaria também estabelece a suspensão dos prazos dos processos virtuais e não virtuais no período de 4 a 19 de março, com exceção dos processos administrativos conduzidos pela Secretaria Executiva de Administração. A partir de 22 de março, os prazos processuais serão retomados no estágio em que se encontravam no momento da suspensão, sendo restituídos por tempo igual ao que faltava para a sua complementação.s no âmbito do TCE-MT.

Comentários Facebook
Leia mais:  MT registra 47 mortes por Covid-19 e 1,9 mil casos da doença; Barra do Garças 67
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana