conecte-se conosco


Polícia

PM apreende 500 quilos de pescado irregular e encaminha trio à delegacia em Barra do Bugres

Publicado

Policiais da 12ª Companhia de Barra do Bugres (a 168 km de Cuiabá) encaminharam à delegacia nesta quinta-feira (04.02), dois homens e uma mulher por crime ambiental, na zona rural da cidade. Com o grupo estava um adolescente de 14 anos. Na ação, foram apreendidos 500 quilos de peixe, entre pescado inteiro e em files de cachara, pintado e jaú.

Denuncias descreviam que veículos estariam circulando próximos de uma aldeia indígena carregando pescado irregular. Devido à situação, foi montado um monitoramento no local.  Durante o procedimento, os policiais perceberam o movimento de dois carros, sendo um VW Gol e um GM Onix. O motorista de um dos veículos chegou a descer para observar se haveria algum tipo de fiscalização – conhecido na região como ‘batedor da estrada’.

Depois de certo tempo, o Gol pegou o caminho sentido MT-246 e parou ao lado do Onix. Ambos foram na direção da cidade de Jangada. Nesse momento, iniciado o procedimento de abordagem, com as pessoas rendidas e encontrados dentro dos veículos 41 peixes inteiros, sendo alguns com sinais de malha de rede e 33 sacolas com files.

Comentários Facebook
Leia mais:  Dois homens são presos pela PRF na BR 070
publicidade

Polícia

Mulher e detida por venda falsa de “galinhada beneficente”

Publicado

Uma mulher que estava aplicando golpes em Nova Xavantina, a 645 km de Cuiabá, foi presa pela Polícia Civil nessa sexta-feira (5), durante investigação para apurar denúncia sobre a venda falsa de “galinhada beneficente”, que seria realizado para ajudar uma suposta criança com câncer.

A suspeita de 38 anos e com passagens anteriores pelo mesmo crime foi autuada em flagrante pela prática de estelionato.

As diligências iniciaram logo após a proprietária de um buffet procurar a delegacia para informar que uma pessoa estava usando o nome do seu estabelecimento comercial como local do evento beneficente.

De acordo com a vítima, a pessoa estava vendendo uma galinhada solidária que aconteceria no dia 22 de março em prol do tratamento de uma criança com câncer, porém o seu espaço comercial não havia sido alugado para o respectivo evento, que também não poderia ser realizado em razão da proibição de aglomeração por conta da pandemia causada pela Covid-19.

Ela informou também que a pessoa teria confeccionado os convites e vendido 300 ingressos, além de ter procurado a gráfica para produzir mais 300 ingressos, os quais estavam sendo vendidos pelo valor de R$ 15 cada.

Leia mais:  Polícia Civil apreende caminhões carregados com 13 toneladas de baterias trazidas da Bolívia

Com base nas informações, os policiais civis iniciaram as diligências para esclarecimento dos fatos, quando localizaram a suspeita na região central da cidade. Ela foi conduzida à Delegacia de Nova Xavantina para prestar esclarecimentos, sendo constatadas as passagens anteriores pelo crime de estelionato.

O mesmo tipo de golpe foi praticado pela suspeita no ano de 2018, no município de Tesouro, quando ela vendia rifas que dizia ser beneficentes, porém eram falsas.

Diante das evidências de prática criminosa, a mulher foi autuada em flagrante pelo crime de estelionato. Após a confecção dos autos, foi arbitrada a fiança no valor de R$ 3 mil, em razão da gravidade e prejuízo coletivo causado pela suspeita.

No entanto, a presa não efetuou o pagamento da fiança alegando que não tinha condições financeiras, sendo então transferida para a Cadeia Pública de Nova Xavantina, à disposição da Justiça.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana