conecte-se conosco


Cidades

Pista da Av. das Torres será estendida para garantir mobilidade durante obra

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá deu início nesta semana à primeira intervenção na Avenida Profª Edna Maria Albuquerque Affi (Av. das Torres), para a construção do viaduto José Maria Barbosa – Juca do Guaraná. Como parte do planejamento de mobilidade urbana, que será adotado durante toda a construção da estrutura, um trecho da pista de rolamento (sentido Avenida Dante Martins de Oliveira) ganhará mais oito metros de largura. 

A ação é executada no percurso situado entre Rua Condé e as proximidades da Rua Marquesa de Santos. Neste momento, servidores das secretarias de Obras Públicas e Serviços Urbanos realizam a limpeza da área para, posteriormente, dar seguimento as etapas de estabilização do solo e pavimentação. A previsão é de que em até 30 dias todo o trabalho seja concluído e, a partir disso, a empresa comece a montagem do canteiro de obras.

“A extensão da pista é um primeiro passo dentro do plano de mobilidade urbana. Em parceria com a Secretaria de Mobilidade Urbana, também estamos estudando os pontos de desvios e toda sinalização. Essa é uma região de fluxo intenso, principalmente nos horários de picos, e para garantir a trafegabilidade precisamos realizar essas intervenções. É uma obra de grande porte que não tem como ser executada sem gerar impactos na rotina de quem utiliza a via. No entanto, cabe a nós adotar as medidas necessárias para minimizar todo tipo de transtorno”, disse Vanderlúcio Rodrigues, secretário de Obras Públicas.

Leia mais:  Programa de Combate a hipertensão arterial realiza ação em Cuiabá

O viaduto

A estrutura terá 200 metros de comprimento, 18 metros de largura, e será levantado no entroncamento com a Avenida Érico Preza (Av. Itália). A obra recebe um investimento de R$ 16.340.726,63 será o primeiro viaduto a ser construído pelo próprio Município. Os trabalhos serão fiscalizados pela Secretaria de Obras Públicas e executados pelo Consórcio LR, em um prazo contratual de 60 dias.

A edificação levará o nome do ex-vereador por Cuiabá, José Maria Barbosa, o Juca do Guaraná. Falecido em julho de 2018, Juca fez um mandado marcante na Câmara Municipal, na legislatura de 2008 a 2012. Em sua passagem pela política prestou grande colaboração para o desenvolvimento do município, principalmente com ações voltadas para a área social.

Além da trajetória política, também se destacou no campo comercial. Em Cuiabá, fundou quatro empresas, sendo seu primeiro comércio criado em 1977 e popularmente conhecido como ‘Bulicho do Juca’. A segunda foi a ‘Guaraná do Juca’, que o consagrou como referência de qualidade no estado. Anos depois, fundou mais duas onde ingressou no ramo de transportes e minério.

Leia mais:  Ministério da Saúde não repassa doses e vacina pentavalente está em falta em Cuiabá

Outro viaduto será construído na avenida Manoel José de Arruda (Av. Beira Rio). O prazo de execução é de 360 dias e a obra vai beneficiar de forma direta 9 mil pessoas por hora/pico e indiretamente, 145 mil habitantes do entorno. O viaduto levará o nome do ex-prefeito de Várzea Grande e ex-deputado federal por Mato Grosso, Murilo Domingos, falecido em abril deste ano, aos 78 anos. 

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial

Publicado

por

Prazo para novos cadastros termina nesta quinta às 23h59

Para quem ainda não se cadastrou a fim de receber o auxílio emergencial de R$ 600, o prazo termina nesta quinta-feira (2), às 23h59, informou a Caixa Econômica Federal. O auxílio emergencial é um benefício financeiro destinado a trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos, desempregados e pessoas de baixa renda e tem por objetivo fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Lançamento do aplicativo CAIXA|Auxílio Emergencial

Inicialmente proposto para vigorar por três meses, com o pagamento de três parcelas de R$ 600, o benefício foi prorrogado por mais dois meses, com o pagamento de mais duas parcelas. Pelas regras, até duas pessoas da mesma família podem receber o auxílio. Para as famílias em que a mulher seja a única responsável pelas despesas da casa, o valor pago mensalmente é de R$ 1.200.

Quem pode se cadastrar?

A Lei 13.982/2020, que instituiu o auxílio emergencial, foi aprovada pelo Congresso Nacional em abril e definiu os critérios para ser incluído no programa. Para ter acesso ao benefício, a pessoa deve cumprir, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

Leia mais:  Secretária de Gestão fala sobre avanço feminino e desafios para mulheres

– Ser maior de 18 anos de idade ou ser mãe adolescente

– Não ter emprego formal

– Não ser agente público, inclusive temporário, nem exercer mandato eletivo

– Não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de outro programa de transferência de renda federal que não seja o Bolsa Família

– Ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135,00)

– Não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70

– Estar desempregado ou exercer atividades na condição de microempreendedor individual (MEI), ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Como se cadastrar

Quem estava no Cadastro Único até o dia 20 de março e que atende às regras do programa, recebe os pagamentos sem precisar se cadastrar no site da Caixa. Quem tem o Bolsa Família pode receber o auxílio emergencial, desde que ele seja mais vantajoso. Nesse período, o Bolsa Família de quem recebe o auxílio fica suspenso.

Leia mais:  Jornalistas da Rádio Assembleia entrevistam deputado eleito João Batista do Sindspen.

As pessoas que não estão inscritas no Bolsa Família nem no CadÚnico e preenchem os requisitos do programa podem se cadastrar no site auxilio.caixa.gov.br ou pelo APP CAIXA | Auxílio Emergencial, disponível nas lojas de aplicativos. Depois de fazer o cadastro, a pessoa pode acompanhar se vai receber o auxílio emergencial, consultando no próprio site ou aplicativo.

O Ministério da Cidadania informou, na semana passada, que já recebeu mais de 124 milhões de solicitações do auxílio emergencial, sendo que cerca de 65 milhões foram considerados elegíveis e 41,59 milhões foram apontados como inelegíveis, por não atenderem aos critérios do programa. Existem ainda quase 17 milhões de inscrições classificadas de inconclusivas – quando faltam informações para o processamento integral do pedido. Quem estiver nessa situação deve refazer o cadastro por meio do site ou aplicativo do programa.

Mais informações sobre o auxílio emergencial também podem ser obtidas na página do Ministério da Cidadania na internet.

Por Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil – Brasília

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana